Sofia de Monferrato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Sofia de Montferrat)
Ir para: navegação, pesquisa
Sofia de Monferrato
Imperatriz-consorte bizantina
Governo
Reinado 14251426
Consorte João VIII Paleólogo
Antecessor Helena Dragas (como imperatriz sênior)
Ana de Moscou (como esposa de João)
Sucessor Maria de Trebizonda
Dinastia Paleólogos
Vida
Nome completo Sophia Palaiologina
Nascimento 1396
Morte 21 de agosto de 1434 (38 anos)
Constantinopla
Filhos Não teve
Pai Teodoro II
Mãe Joana de Bar

Sofia de Monferrato (em grego: Σοφία Παλαιολογίνα; transl.: Sophia Palaiologina) foi a segunda esposa do imperador bizantino João VIII Paleólogo. Ela foi, por um curto período, imperatriz-consorte sênior, mas morreu em 21 de agosto de 1434 sem deixar herdeiros.

Família[editar | editar código-fonte]

Sofia era filha de Teodoro II, marquês de Monferrato, com sua segunda esposa, Joana de Bar. Os pais de Joana eram Roberto I, duque de Bar e Maria de Valois, uma filha de João II da França com Bona da Boêmia. Além disso, pelo lado paterno, Sofia era parente da casa reinante bizantina, os Paleólogos.

Casamento[editar | editar código-fonte]

Em 26 de janeiro de 1404, Sofia foi prometida a Filipe Maria Visconti, um filho de João Galeácio Visconti, duque de Milão, e sua segunda esposa, Catarina, também da casa de Visconti. Porém, este contrato eventualmente seria rompido e o casamento jamais se realizou.

Em 19 de janeiro de 1421, Sofia se casou com João VIII Paleólogo. Ele era o filho mais velho ainda vivo de Manuel II Paleólogo com Helena Dragas e co-imperador com o pai. O casamento foi relatado por Ducas e por Jorge Frantzes em suas respectivas "Crônicas". Frantzes conta ainda que o casamento se realizou em Santa Sofia.

De acordo com o livro "The Last Centuries of Byzantium 1261-1453" (1972), de J.M. Nicol, Manuel enviara representantes para o Concílio de Constança para conseguir a permissão papal para o casamento, pois havia o tema da conversão da noiva, católica, para a ortodoxia. A permissão foi concedida pelo papa Martinho V.

Aparentemente, contudo, Sofia era uma pessoa particularmente piedosa e, infelizmente para o seu casamento, ela também foi considerada pouco atraente pelos padrões da época, sendo descrita por Miguel Ducas como "Quaresma na frente e Páscoa atrás"[1] [2] . João VIII, descontente com o casamento, fez o que pôde para evitá-la e, como resultado, Sofia passou todo o tempo em Constantinopla isolada do marido.

Em 21 de julho de 1425, Manuel II morreu e João VIII ascendeu ao trono. Sofia substituiu sua sogra, Helena, como imperatriz-consorte sênior. Porém, Ducas relata que o casamento foi dissolvido em agosto de 1426. Sofia não voltou a se casar e morreu oito anos depois.

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Sofia de Monferrato
Nascimento:  ? Morte: 1434
Títulos reais
Precedido por:
Helena Dragas
Imperatriz-consorte bizantina
1425–1426
com Helena Dragas (1421–1425)
Sucedido por:
Maria de Trebizonda


Referências

  1. Miguel Ducas, Historia Bizantina, cap. XX
  2. Vasiliev, A.A., History of the Byzantine Empire, 324-1453 (1958), p. 588

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Ducas, Historia Bizantina
  • Jorge Frantzes, Crônica
  • Nicol, D.M., The Last Centuries of Byzantium 1261-1453 (Cambridge University Press, 1993)
  • Vasiliev, A.A., History of the Byzantine Empire, 324-1453 (University of Wisconsin Press, 1958)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]