Sub-Zero

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sub-Zero
Sub-Zero em Mortal Kombat X, na Habilidade de Grão-Mestre.
Informações gerais
Série Mortal Kombat
Primeiro jogo Mortal Kombat (1992)
Designer John Tobias e Ed Boon
Dublador em inglês Luke Perry (MK: DotR)
Jim Miller (MKvDC)
Dan Woren (MK2011)
Informações pessoais
Terra natal Earthrealm (China)
Afiliação Lin Kuei
Arma Clava de Gelo (MK4)
Espada-Kōri (MK:DA, MK:D, MK:U e MK:A)
Estilo(s) de luta Shotokan (MK:A)
Dragão (MK:DA, MK:D)

Sub-Zero é o pseudônimo de dois personagens da franquia de jogos eletrônicos Mortal Kombat, um dos quais estava entre os personagens originais do Mortal Kombat|primeiro título, lançado em 1992. O personagem é descrito como formidável e que possui a inata habilidade de controlar o gelo de diversas formas, bem como sua rivalidade com Scorpion. Após os eventos do primeiro torneio, revela-se que o primeiro Sub-Zero (Bi-Han) havia sido morto, sendo substituído por seu irmão mais novo a partir de Mortal Kombat II. Enquanto isso, Bi-Han renasceu como espectro Noob Saibot. Este último, inclusive, obteve seu próprio título derivado, intitulado Mortal Kombat Mythologies: Sub-Zero. Ambos foi bem recebido pela crítica e pelos fãs.

Concepção e história[editar | editar código-fonte]

Sub-Zero foi concebido pela primeira vez pelo co-criador de Mortal Kombat, John Tobias, como um personagem misterioso chamado simplesmente de "Ninja".[1] De acordo com Richard DiVizio, a ideia seria introduzi-lo no início do desenvolvimento, no projeto que havia sido cancelado pela Midway Games antes de ser reiniciado mais tarde, e em que "originalmente John [Tobias] tinha ninjas japoneses".[2] Tobias escreveu que esta inspiração veio do controverso livro de Li Hsing, The Chinese Ninja Connection, que "postula evidências históricas da existência do Lin Kuei e sua influência sobre o ninja japonês. Eu estava ciente de que há alguma controvérsia sobre as alegações do autor. Eu estava ciente de haver alguma controvérsia sobre as alegações do autor. Então, quando dividimos o personagem em dois para trocas de paleta, achei que seria apropriado que um fosse de origem chinesa e o outro japonês, personificando o argumento".[3] De acordo com Tobias, o conceito original "caçador e caça" era sobre um ninja fugindo de seu clã, sendo caçado por outro membro. Este conceito foi usado mais tarde para a SZ em Mortal Kombat 3.[4] Daniel Pesina recordou desta ideia de Tobias, na qual envolve-se dois ninjas irmãos, um dos quais "quer liderar o clã, então ele mata o pai que é seu mestre".[2] O nome inicial do Sub-Zero tinha sido Tundra.[5]

Originalmente, o personagem foi retratado ou dublado por atores não asiáticos.[6] A Midway Games, mais tarde, explicou a aparição bastante parcial para um assassino chinês, dando-lhe uma mãe ocidental. De acordo com essa nova história, seu pai tinha uma esposa, dois filhos e uma filha enquanto ele vivia nos Estados Unidos para esconder seu papel pessoal de assassino para o clã Lin Kuei.[7] Sub-Zero foi originalmente retratado por Daniel Pesina, que também surgiu com a ideia do clã. No início, Pesina estava usando uma fantasia de ninja barata, comprada por ele por razões orçamentárias, que era um tamanho muito pequeno e, portanto, causava problemas durante a sessão de filmagem.[8] O programador da Midway Games, Josh Tsui, interpretou o Sub-Zero mais jovem e desmascarado no ending[nota 1] do personagem em Mortal Kombat II.[9]

Os primeiros trajes de Sub-Zero foram muito simples devido a limitações técnicas.[10] O co-criador de Mortal Kombat, Ed Boon, notou que o correspondente de Kuai Liang na DC Comics é o Batman, já que ambos são "personagens sombrios, misteriosos e melancólicos".[11] Tobias disse que o personagem foi desmascarado em Mortal Kombat 3, com objetivo de provocar especulações dos fãs sobre o passado dele.[5] O novo Sub-Zero fez sua estréia oficial na capa GamePro, edição de abril de 1995, mas a foto usada foi um negativo invertido, pois sua cicatriz estava sobre o olho esquerdo.[12] O líder de personagem Mark Lappin fez quase dez passes em seu design; o produtor Shaun Himmerick observou que a equipe havia feito cerca de 5-6 cabeças e estilos de fantasia de cabeça para o personagem e comentou que seu design era difícil de fazer, embora a maioria das pessoas o chamasse de "simples". No final, a equipe ficou satisfeita com sua aparência final no jogo, uma vez que relembra seu clássico.[13] Sua aparição em Injustice 2 foi redesenhada por Jim Lee.[14]

Quando Sub-Zero estreou no primeiro título, ele apresentou apenas dois movimentos especiais: sua explosão de gelo e o chute deslizante. Esses movimentos se tornaram a marca registrada do personagem desde então, sendo apresentado em todos os jogos subsequentes. Mortal Kombat II adicionou seu movimento de congelamento do solo e duas novas fatalidades, incluindo a finalização na qual ele congela e quebra a vítima. De acordo com Boon, o movimento especial de congelamento havia sido omitido do jogo, mas foi trazido de volta na próxima revisão após um feedback dos fãs em um fliperama local.[5] Segundo Boon, sua finalização favorita do personagem em seu primeiro título Spine Rip (inspirada no filme O Predador).[15] Apesar disso, ela é a mais controvérsia já que algumas versões caseiras do primeiro jogo a substituíram por outro movimento final devido ao seu conteúdo violento.[16][17] Ao contrário de outros personagens que retornaram cujos movimentos permaneceram intactos, esta finalização não estava presente nos dois jogos subsequentes,[18] retornando apenas na atualização Ultimate Mortal Kombat 3. No entanto, o movimento foi intencionalmente censurado pela Midway; logo depois que ele agarrou seu oponente, a tela ficou preta e apenas os efeitos sonoros resultantes foram ouvidos. Isso ocorreu porque a equipe de desenvolvimento optou por não animar a fatalidade Spine Rip para cada um dos sprites de personagem atualizados no jogo. A finalização voltou a ser um problema em 2008, quando foi removida do título Mortal Kombat vs. DC Universe já que era destinado a um público mais jovem.[19] Sub-Zero também ganhou um movimento de teletransporte em que ele se congela e cai ao chão, aparecendo atrás do inimigo.[11]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Considerado um dos personagens mais populares e reconhecíveis da franquia e do gênero de luta como um todo, Sub-Zero é considerado o personagem mais icônico de Mortal Kombat, juntamente com Scorpion. Em 1997, ele recebeu o prêmio de melhor lutador pela SuperGamePower após votação dos leitores.[20] Seu redesenho em Mortal Kombat 3, no entanto, não agradou contribuintes da GamePro, que desconsideraram "suspensórios" e compararam sua cicatriz a uma mancha vermelha.[21] No entanto, sua aparição em Deadly Alliance recebeu elogios de Tim Lewinson, do Gaming Age, observando que "Sub-Zero nunca pareceu tão bom".[22] O GameDaily listou sua aparição em Mythologies: Sub-Zero como um dos seus piores momentos.[23] Por outro lado, a equipe do portal IGN gostou de como Sub-Zero recebeu seu próprio jogo, notando que ele era um dos personagens mais populares da série, e que "oferece aos jogadores uma nova visão do Sub Zero".[24] Um artigo publicado pelo GamesRadar em 2011 discutiu a evolução do personagem, bem como a evolução de seu rival, Scorpion, citando-os como sendo os dois personagens mais populares.[17] A rivalidade entre Sub-Zero e Batman em Mortal Kombat vs. DC Universe foi enfatizada pela IGN, observando que, embora ambos os personagens fossem extremamente poderosos, as habilidades de congelamento de Sub-Zero eram mais divertidas do que as habilidades de Batman.[25] Den of Geek listou o primeiro Sub-Zero, Bi-Han, como o oitavo melhor personagem de Mortal Kombat, elogiando seu papel em Mythologies: Sub-Zero, enquanto o segundo foi classificado como o melhor da franquia baseado em muitas de suas ações, sua rivalidade com Batman, bem como o seu papel no universo e sua relação com o clã.[26] Por outro lado, John Dewhurst da Hyper opinou o que contribuiu para o fracasso de Mythologies: Sub-Zero é que o personagem título "não é tão interessante" sozinho.[27]

Em 2010, a UGO classificou Sub-Zero em nono lugar em sua lista de personagens da franquia, notando sua fantasia de ninja como a mais icônica da série.[28] Naquele mesmo ano, GamePlayBook classificou-o como o melhor personagem de Mortal Kombat, elogiando seus ataques de congelamento e a finalização "Head Rip",[29] mas a versão desmascarada foi classificada como a terceira pior.[30] No ano seguinte, o personagem foi classificado na segunda colocação da lista "Mortal Kombat kharacters" da ScrewAttack,[31] enquanto que Anthony Severino, do Game Revolution, dividiu a liderança de sua lista de melhores lutadores de Mortal Kombat entre Sub-Zero e Scorpion, notando ambos como os personagens mais populares da franquia.[32] Em 2012, Sub-Zero ficou em terceiro lugar na lista de personagens principais do Mortal Kombat e,[33] no mesmo ano, Brian Altano e Ryan Clements da IGN o escolheu como o personagem mais icônico da franquia para representar a série contra Jin Kazama de Tekken e Ryu de Street Fighter.[34]

Notas

  1. Nos jogos eletrônicos da franquia, ending refere-se a história de cada personagem seguindo os finais dos eventos de cada jogo.

Referências

  1. «Here is the very first sketch of MK's ninjas...». John Tobias on Twitpic [ligação inativa] 
  2. a b «An Oral History of 'Mortal Kombat'». MEL Magazine (em inglês). 26 de novembro de 2018. Consultado em 25 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 9 de abril de 2019 
  3. «John Tobias (@therealsaibot) on Twitter». Twitter.com. Consultado em 20 de julho de 2013 
  4. «John Tobias on Twitter» 
  5. a b c Goldman, Michael & Aaron, Richard E. (1995). «Ed Boon & John Tobias Interview». Official MK3 Kollector's Book. [S.l.]: Electronic Gaming Monthly 
  6. «Sub-Zero». tabmok99.mortalkombatonline.com. Cópia arquivada em 30 de julho de 2018 
  7. «Sub-Zero and the Lin Kuei». Midway. Consultado em 24 de novembro de 2009. Arquivado do original em 9 de julho de 1998 
  8. «Get Over Here: Meeting the Faces of Mortal Kombat, 25 Years Later». USgamer.net (em inglês). Consultado em 9 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 10 de fevereiro de 2019 
  9. Reparaz, Mikel (13 de abril de 2011). «The evolution of Scorpion and Sub-Zero (page 2)». GamesRadar. Consultado em 7 de maio de 2015. Cópia arquivada em 28 de setembro de 2018 
  10. ARGpodcast (26 de junho de 2018). «ARGcast Mini #14: Making Mortal Kombat with John Tobias». RetroZap (em inglês). Consultado em 24 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 8 de abril de 2019 
  11. a b «Mortal Kombat Vs. DC Universe: Ed Boon interview». Crave Online. 8 de outubro de 2008. Consultado em 13 de dezembro de 2009. Arquivado do original em 6 de setembro de 2012 
  12. «Mortal Kombat 3 Cover» (em inglês). GamePro. Abril de 1995. Cópia arquivada em 26 de setembro de 2014 
  13. Himmerick, Shaun. «Developer Diary#3: Characters» (em inglês). Mortal Kombat Online. Consultado em 26 de dezembro de 2008. Cópia arquivada em 30 de julho de 2018 
  14. «Jim Lee on Twitter». Twitter (em inglês). Consultado em 9 de novembro de 2018 
  15. Reyan Ali (12 de setembro de 2012). «Ed Boon's 12 Biggest Mortal Kombat Memories» (em inglês). Complex.com. Cópia arquivada em 1 de agosto de 2018 
  16. Midway (11 de outubro de 2006). Mortal Kombat: Armageddon Premium Edition. Midway. Fase: "The History of Fatalities" commentary 
  17. a b Reparaz, Mikel. «The evolution of Scorpion and Sub-Zero» (em inglês). GamesRadar. Consultado em 22 de maio de 2011. Cópia arquivada em 12 de outubro de 2012 
  18. «The Evolution of Mortal Kombat Fatalities at IGN» (em inglês). Uk.xbox360.ign.com. Consultado em 20 de julho de 2013. Arquivado do original em 27 de março de 2012 
  19. Shuman, Sid (17 de novembro de 2008). «Ed Boon talks Mortal Kombat secrets, MK vs. DC, and the future of M-rated fighters» (em inglês). GamePro. Consultado em 18 de dezembro de 2009. Cópia arquivada em 23 de dezembro de 2008 
  20. «II Oscar do videogame». SuperGamePowe. 50. 11 páginas. Maio de 1998 
  21. Shaw, Patrick (22 de julho de 2008). «The 8 Worst Game Character Makeovers Ever» (em inglês). GamePro. Consultado em 11 de março de 2010. Cópia arquivada em 7 de junho de 2011 
  22. Lewinson, Tim (12 de outubro de 2002). «Mortal Kombat: Deadly Alliance». Gaming Age. Consultado em 11 de novembro de 2009. Arquivado do original em 10 de janeiro de 2003 
  23. Workman, Robert (27 de janeiro de 2009). «Bad Career Move: Video Game Characters' Worst Moments». GameDaily. Consultado em 28 de dezembro de 2009 [ligação inativa] 
  24. «Mortal Kombat Mythologies: Sub Zero». IGN. 11 de outubro de 1997. Consultado em 10 de novembro de 2009. Cópia arquivada em 22 de maio de 2019 
  25. Pirrelo, Phil (29 de abril de 2008). «Stars Thunderdome: Batman Vs. Sub-Zero». IGN. Consultado em 25 de abril de 2009. Cópia arquivada em 10 de novembro de 2018 
  26. «Mortal Kombat: Ranking All the Characters» (em inglês). Den of Geek. Consultado em 13 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 9 de março de 2018 
  27. «Death by Degrees». Hyper. 138. 67 páginas. Abril de 2005 
  28. «Top 11 Mortal Kombat characters» (em inglês). UGO Networks. Consultado em 22 de dezembro de 2008. Arquivado do original em 23 de janeiro de 2009 
  29. «Internet Archive Wayback Machine» (em inglês). Web.archive.org. 20 de agosto de 2010. Consultado em 4 de janeiro de 2012. Cópia arquivada em 20 de agosto de 2010 
  30. «Internet Archive Wayback Machine» (em inglês). Web.archive.org. 6 de agosto de 2010. Consultado em 4 de janeiro de 2012. Cópia arquivada em 6 de agosto de 2010 
  31. «Top 10 Mortal Kombat Kharacters». ScrewAttack's Top 10 (em inglês). ScrewAttack.com. Consultado em 5 de outubro de 2011. Arquivado do original em 13 de dezembro de 2011 
  32. Severino, Anthony (3 de fevereiro de 2011). «Top 10 Old School Mortal Kombat Characters» (em inglês). Game Revolution. Consultado em 23 de maio de 2011. Arquivado do original em 11 de julho de 2011 
  33. UGO Team (28 de fevereiro de 2012). «Top 50 Mortal Kombat Characters - Mortal Kombat» (em inglês). UGO.com. Consultado em 15 de março de 2012. Cópia arquivada em 24 de abril de 2014 
  34. Brian Altano and Ryan Clements (14 de setembro de 2012). «Street Fighter vs. Tekken vs. Mortal Kombat: Breaking it down, one face at a time» (em inglês). IGN. Cópia arquivada em 18 de setembro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]