Mortal Kombat: Deadly Alliance

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Abril de 2008). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Mortal Kombat: Deadly Alliance
Mortal Kombat 5.jpg
Desenvolvedora(s) Midway
Publicadora(s) Midway
Designer(s) Ed Boon
Plataforma(s) Playstation 2
Xbox
Game Cube
Game Boy Advance
Série Mortal Kombat
Data(s) de lançamento Playstation 2


Game Cube

Xbox


Game Boy Advance


(MK:TE)
Gênero(s) Luta
Mortal Kombat 4
Mortal Kombat: Deception

Mortal Kombat: Deadly Alliance é o quinto título da série jogos eletrônicos de luta, Mortal Kombat, lançado em 2002 pela Midway Games. É o primeiro game da série desde Mortal Kombat 4 a não ser lançado originalmente para a plataforma Arcade (Fliperama). Foi lançado para PlayStation 2, Nintendo GameCube, Xbox e Game Boy Advance.

História[editar | editar código-fonte]

No final de Mortal Kombat 4 (no cânon da história de Scorpion), Quan Chi se revelou o assassino da família e do clã de Scorpion e tenta mandá-lo de volta ao Netherrealm (submundo). Scorpion, furioso, agarrou Quan Chi no último minuto, levando o feiticeiro com ele para o submundo. Na introdução de Deadly Alliance é revelado que Quan Chi foi capaz de escapar de Netherrealm por um portal místico usando o amuleto que ele havia roubado de Shinnok. Ele vai parar em um túmulo contendo vários restos mumificados e uma antiga pedra rúnica, é revelado que os restos mortais são do exército "invencível" do esquecido governante de Outworld, conhecido simplesmente como o "Rei Dragão". Aprendendo que o exército pode ser revivido, Quan Chi faz uma aliança com Shang Tsung, oferecendo-lhe um suprimento infinito de almas em troca de ele transplantar as almas dos guerreiros derrotados para o exército mumificado. Os dois trabalham juntos para derrotar e matar o atual imperador de Outworld, Shao Kahn, e o campeão do Mortal Kombat, Liu Kang, as duas maiores ameaças dos planos perversos da aliança mortal. Após uma demonstração falsa de lealdade, Quan Chi e Shang Tsung atacam e derrotam o já enfraquecido imperador Shao Kahn. Posteriormente, a dupla embarca para o plano terreno em busca de Liu Kang, através de um portal. Shang Tsung, disfarçado, ataca Liu Kang em seu treinamento na academia Wu Shi, Liu Kang luta contra o seu arqui-inimigo, apesar de seus esforços, ele é abatido por uma magia de Quan Chi, Shang Tsung aproveita a desvantagem de Liu Kang e quebra o seu pescoço resultando em sua morte. Shang Tsung absorve a alma de Liu Kang.

Incapaz de interferir como um Deus Ancião, Raiden renuncia ao seu status depois de perceber que, se a aliança mortal for vitoriosa, o Reino da Terra estará condenado.

Em Deadly Alliance, o jogador recebe informações sobre os backstories dos personagens e suas relações entre si, principalmente durante o modo Konquest (modo que simula uma jornada em que o jogador necessita cumprir certas missões usando os combos dos personagens do game. A cada missão cumprida, o jogador é recompensado com koins (a moeda do jogo), mas também em forma de biografias que podem ser obtidas na Kripta (um recurso novo neste game, consistindo em várias tumbas para o desbloqueio de personagens, roupas alternativas, arenas e conteúdo extra através de koins).

O jogo se passa em um cenário de fantasia científica, com a maioria dos eventos do jogo ocorrendo nos reinos fictícios da série Mortal Kombat. A história começa em Netherealm (embora este reino não apareça em nenhuma arena jogável), e depois muda para Outworld, Edenia e eventualmente Earthrealm (o plano terreno). Para entender completamente o enredo de Deadly Alliance, o jogador não deve apenas completar o modo Konquest, mas também o clássico modo Arcade. Como de costume, completar o modo Arcade desbloqueia finais para cada personagem, mas apenas alguns finais ou parte deles são considerados cânone do enredo de Mortal Kombat. Alguns finais até se contradizem. Apesar de Li Mei ser tecnicamente a protagonista de Deadly Alliance, o desfecho do que realmente aconteceu com os personagens só foi revelado na sequência de Deadly Aliance, em Mortal Kombat: Deception.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Antigos[editar | editar código-fonte]

  • Shang Tsung - Feiticeiro maligno que precisa sugar as almas dos outros para se manter.
  • Quan Chi - Feiticeiro traidor e necromântico que formou aliança com Shang Tsung.
  • Johnny Cage - Um ator que quer provar que seus talentos sobrenaturais não são efeitos especiais e já foi um grande herói de Mortal Kombat.
  • Jax Briggs - Major das Forças Especiais e companheiro de Sonya Blade, seus braços são revestidos com uma liga de titânio e tem uma força imbatível.
  • Kung Lao - Um guerreiro Shaolin da Lótus Branca, agora jurando vingar a morte de seu amigo Liu Kang junto com Raiden.
  • Raiden - Deus do trovão e protetor do plano terreno. Convoca novamente os guerreiros da terra para vingar a morte de Liu Kang e acabar com a Aliança Mortal.
  • Scorpion - Um espectro de um ninja assassino em busca de vingança pela aniquilação de seu clã.
  • Cyrax - Um humano que foi transformado em ciborgue.
  • Sonya Blade - Agente das Forças Especiais que caçava Kano e agora tem importâncias maiores. Já foi uma grande heroína de Mortal Kombat.
  • Kano - Um mercenário com metade de seu rosto biônico, era foragido de Sonya Blade.
  • Blaze - Um ser de fogo criado por uma feiticeira de Edenia chamada Delia para prevenir uma futura catástrofe envolvendo os guerreiros de todos os reinos. Blaze é escravizado durante o torneio para proteger o ovo do Rei Dragão. Nota: essa é a primeira aparição do tão citado personagem Blaze, que já havia aparecido no segundo jogo da série, fazendo uma aparição em Mortal Kombat 2 no fundo da arena The Pit II lutando contra Hornbuckle.
  • Sub-Zero - Mestre Lin Kuei capaz de controlar o gelo, sendo assim ele é um Cryomancer. Treina Frost para que um dia ela honre seu clã.
  • Reptile - Um híbrido Zateera, visto e conhecido várias vezes como um fiel capanga das forças do mal. Reptile retorna menos humano e com uma forma mais réptil, sendo mais semelhante a um lagarto.
  • Kitana - Princesa de Edenia e filha da inigualável Sindel, é abalada pela morte de Liu Kang. Ajuda Raiden e os guerreiros da Terra.

Novos[editar | editar código-fonte]

  • Bo' Rai Cho - Um mestre bêbado que treinou vários lutadores das artes marciais, entre os quais Liu Kang e Kung Lao.
  • Li Mei - Guerreira da Exoterra que entra no torneio para salvar seu povo escravizado por Shang Tsung.
  • Hsu Hao - Homem sem coração (nos dois sentidos). Possui um implante cibernético no lugar de seu coração e é um assassino sujo.
  • Drahmin - Um Oni condenado de Netherrealm, de aparência desagradável, cheio de moscas, usa uma máscara que de alguma forma o ajuda nas lutas. É servo de Quan Chi.
  • Frost - Aprendiz de Sub-Zero, traidora dos Lin Kuei. Tem os mesmos poderes de Sub-Zero, mas por ser aprendiz, é incompleta. Fingia-se de "guerreira da luz".
  • Nitara - Uma vampira sanguinária com interesses exclusivos que envolvem sua misteriosa terra e seus habitantes. Acredita-se que ela foi amaldiçoada.
  • Mavado - Líder do clã Dragão Vermelho, é um hábil lutador aliado da Aliança Mortal e usa espadas-gancho roubadas de Kabal como símbolo de vitória sobre o clã rival Dragão Negro.
  • Mokap - Personagem sem poderes próprios (Mokap significa Motion Kapture). Foi convocado por Johnny Cage sem motivos decisivos. Personagem secreto.
  • Moloch - Um Oni demoníaco de Netherrealm com três olhos brilhantes. Tem uma força absurda. Ele acompanha Drahmin e consequentemente é servo de Quan Chi. Nota: no modo Arcade, Moloch serve como um sub-chefe antes do jogador enfrentar a aliança mortal.
  • Kenshi - Um espadachim cego que possui, assim como Ermac, poderes telecinéticos. Busca vingança contra Shang Tsung por ter-lhe deixado cego após este libertar as almas que, como uma maldição, o cegou.

Novo para a série[editar | editar código-fonte]

  • Deadly Alliance é o primeiro jogo da série que tem dois chefões (Shang Tsung e Quan Chi), e também pelo fato de pela primeira vez poder executar o Fatality nos Chefes. O sub-chefe é Moloch e não é possível realizar um Fatality contra ele;
  • Além dos tradicionais modos Arcade e Versus, foram incluídos a Kripta, que possuía 676 caixões, onde é possível habilitar arenas, personagens secretos, roupas alternativas para os lutadores e vário extras e o modo Konquest, que neste, ensinava ao jogador como se acostumar com o universo 3D de Mortal Kombat com inúmeros e exaustivos desafios;
  • O Bonus Game do primeiro Mortal Kombat retorna: Test your Might, e é adicionado pela primeira vez o Test your Sight.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.

Muitos personagens iriam participar de MK Deadly Alliance, mas não foram incluídos por falta de tempo. O jogo já estava atrasado e deveria ficar pronto logo. Os personagens são:

Shao Kahn: Ele retornaria grande e extremamente poderoso para reconquistar seu reino, uma vez que quem foi morto pela Aliança Mortal foi nada mais que um clone.
Reiko: Seria a volta do grande general das forças de Shao Kahn, com roupas e armas novas.
Dairou: Seria a primeira aparição de Dairou como espadachim, talvez como inimigo de Kenshi.
Fujin: Estaria novamente a serviço de Raiden como protetor da Terra, junto com Kung Lao.
Jarek: Jarek voltaria para ajudar Kano como comandante de suas tropas de elite contra Edenia.
Ermac: Mudando de lado, passando a ajudar as forças da Terra, muito poderoso.
Sareena: Voltaria para ajudar Sub-Zero e deter Frost antes que ela roube o amuleto do dragão.
Onaga: O grande retorno do Rei Dragão. Mostraria sua jornada contra Shao Kahn e a Aliança Mortal.

Promoção[editar | editar código-fonte]

Para ajudar a promover o game, a banda de nu metal americana Adema gravou uma música para o jogo intitulada "Immortal", e produziu um videoclipe em que apresentava o personagem Scorpion. A música foi usada em muitos dos comerciais que promoviam o game e o videoclipe está incluído nos extras do jogo.

Recepção[editar | editar código-fonte]

A recepção de Mortal Kombat: Deadly Alliance foi geralmente favorável, uma vez que ambos ressuscitaram uma série que vinha diminuindo desde o final da década de 1990 e trouxe muitas novidades para isso. Jeremy Dunham de IGN elogiou o jogo por reinventar a fórmula Mortal Kombat, apontando especificamente para a implementação Ed Boon de "verdadeiras lutas tridimensionais, estilos de luta inteiramente diferentes e um profundo, sistema combo mais intuitivo".[1]

Referências

  1. Dunham, Jeremy (19 de novembro de 2002). «IGN: Mortal Kombat: Deadly Alliance». IGN. Consultado em 26 de fevereiro de 2014 
Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.