Mortal Kombat: Annihilation

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Mortal Kombat: Annihilation
Combate Mortal 2 (PRT)
Mortal Kombat 2: A Aniquilação (BRA)
Pôster original do filme.
 Estados Unidos
1997 •  cor •  98 min 
Direção John R. Leonetti
Produção Lawrence Kasanoff
Roteiro Lawrence Kasanoff
Joshua Wexler
Elenco Robin Shou
Sandra Hess
Talisa Soto
James Remar
Brian Thompson
Lynn "Red" Williams
Irina Pantaeva
Musetta Vander
Marjean Holden
Dana Hee
Gênero ação
Música George S. Clinton
Cinematografia Matthew F. Leonetti
Edição Peck Prior
Companhia(s) produtora(s) Threshold Entertainment
Distribuição New Line Cinema
Lançamento Brasil 11 de Novembro de 1997
Estados Unidos 21 de Novembro de 1997
Reino Unido 13 de Fevereiro de 1998
Austrália 9 de Abril de 1998
Idioma ingles
Orçamento $30,000,000
Receita $51,376,861
Cronologia
Mortal Kombat - O Filme
Site oficial

Mortal Kombat: Annihilation (no Brasil; Mortal Kombat 2: A Aniquilação, em Portugal; Combate Mortal 2) é o segundo filme baseado na série de jogos eletrônicos Mortal Kombat, com ênfase no terceiro jogo[1] . Lançado em 1997[2], é a continuação direta de Mortal Kombat - O Filme[1].

História[editar | editar código-fonte]

Após vencer o torneio Mortal Kombat, a Terra estaria livre da invasão de Shao Kahn e seu exército de guerreiros por uma geração, até o próximo torneio. Porém, o desejo de obter o Reino da Terra, fez o imperador desafiar os Deuses Anciães e quebrar as regras impostas por eles. Um portal entre a Exoterra e a Terra foi aberto, a invasão foi feita e os humanos foram atacados sem estarem preparados para o combate.[3][4]

O imperador maligno Shao Kahn abre um portal da Exoterra no Plano Terreno (Reino da Terra), trazendo consigo a falecida mãe de Kitana, a rainha Sindel. O Plano Terreno corre o risco de ser absorvido para Exoterra em seis dias, um destino que Liu Kang e os outros devem impedir que aconteça. Johnny Cage morre pelas mãos do imperador durante o primeiro combate, quebrando seu pescoço, e os guerreiros restantes do Plano Terreno decidem se reagrupar para pensar em um plano para derrotar Kahn. Sonya se sente culpada pela morte de Johnny e pede ajuda a seu antigo parceiro, Jax Briggs.

Eles acabam enfrentando o cyborg Cyrax, que é derrotado pela dupla. Jax se separa ao se desentender com Sonya, que é atacada por Mileena. Ambas travam uma verdadeira luta livre na lama. No final, Sonya sai vitoriosa, Jax, por fim, aparece para ajudá-la e ambos fazem as pazes. Já Kitana e Liu Kang buscam por um xamã nativo americano chamado Nightwolf, que aparentemente sabe a forma para derrotar Kahn. No caminho, eles confrontam o cyborg Smoke. Kitana e Liu Kang conseguem derrotá-lo com a ajuda de Sub-Zero, mas Scorpion aparece de surpresa e ataca todos. Numa luta equilibrada para os dois lados, Scorpion quase derruba Sub-Zero num precipício, mas Liu Kang consegue salvá-lo, nesse momento de descuido, Scorpion sequestra Kitana, que desde o principio era o seu alvo.

Raiden se reúne com os Deuses Anciães e pergunta a eles por que Kahn foi autorizado a quebrar as regras do torneio para que o Plano Terreno sofresse tal caos, e como ele pode ser impedido. As respostas que ele recebe são escassas e ambíguas, um diz que Kitana deve se reunir com sua mãe Sindel e que esta é a chave para quebrar os planos de Kahn, mas o outro Deus Ancião insiste que a derrota de Kahn é a solução. Raiden é então questionado pelos deuses sobre seus sentimentos e obrigações para com os mortais, e o que ele estaria disposto a fazer para garantir a sobrevivência deles. Liu Kang encontra Nightwolf, que lhe ensina sobre o poder da animalidade, uma forma selvagem que utiliza os pontos fortes das habilidades do corpo humano. Para alcançar a mentalidade animalesca era necessário adquirir esse poder e Liu Kang deveria passar por três testes.

A primeira é uma prova de sua auto-estima e foco. A segunda vem em forma de tentação, que se manifesta na forma de Jade, que tenta seduzi-lo para fazê-lo esquecer Kitana. Liu Kang resiste aos avanços de Jade e esta se impressiona. Ela oferece sua ajuda na luta contra Kahn, que Liu Kang aceita, levando-a com ele ao templo dos Deuses Anciães, onde ele e seus amigos se reunirão com Raiden. O terceiro teste nunca jamais foi visto. No templo, os guerreiros do Plano Terreno se reúnem com Raiden e descobrem que ele sacrificou sua imortalidade livremente para lutar ao lado deles. Juntos, eles seguem o caminho para Exoterra, para resgatar Kitana e reuni-la com Sindel.

Com a ajuda de Jade, Liu Kang foge do castelo de Kahn e resgata Kitana, enquanto os outros encontram Sindel. Infelizmente, Sindel ainda permanece sob o controle de Kahn, e ela escapa, enquanto um trio de Raptors armam uma embosca para os heróis e Jade revela ser uma espiã enviado por Kahn para atrapalhar os planos dos heróis. Raiden revela que Shao Kahn é seu irmão e que o Deus Ancião Shinnok é o seu pai. Ele percebe que Shinnok havia mentido para ele, por estar apoiando Kahn. Com propósito renovado, Raiden e os guerreiros do Plano Terreno seguem para o confronto final com Kahn e seus generais. Shinnok exige que Raiden submeta-se a ele para restaurar sua família desunida, à custa de seus amigos mortais. Raiden se recusa e é morto por uma explosão de energia de Shao Kahn.

Jax, Sonya e Kitana lutam contra os generais de Kahn: Motaro, Ermac e Sindel respectivamente, e saem vitoriosos. Liu Kang enfrenta Kahn, e sua animalidade mal prova ser eficaz. Shinnok tenta intervir e matar Liu Kang em nome de Kahn, mas dois dos Deuses Anciães chegam, após terem descoberto a traição de Shinnok. Eles declaram que o destino da Terra será decidido no Mortal Kombat, então Liu Kang finalmente derrota Kahn, e Shinnok é banido para o Submundo. O Plano Terreno reverte para o seu estado anterior e, como esperado, o efeito de Kahn sobre Sindel é quebrado, fazendo com que ela se reconcilie com sua filha, Kitana. Raiden é revivido pelos Deuses Anciães, que concedem a ele a posição que era de seu pai. E mais uma vez, os heróis do Plano Terreno saem triunfantes.

Elenco[2][5][editar | editar código-fonte]

Elenco Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Personagens Brasil Dublagem Brasileiro Brasil Redublagem Brasileiro (2004)
Liu Kang Élcio Sodré Alexandre Moreno
Raiden Carlos Campanile Mauro Ramos
Princesa Kitana Marli Bortoletto Andrea Murucci
Sonya Blade Cecília Lemes Sylvia Salustti
Shao Kahn Affonso Amajones Ricardo Schnetzer
Jax Briggs Wellington Lima Maurício Berger
Shinnok Ricardo Nóvoa Luiz Carlos Persy
Sindel Maralisi Tartarini Carla Pompílio
Jade Raquel Marinho Ana Lúcia Menezes
Sub-Zero Figueira Júnior Luiz Feier Motta
Nightwolf Sérgio Moreno Sérgio Muniz
Sheeva Isabel de Sá Mabel Cezar
Johnny Cage Figueira Júnior Peterson Adriano
Ermac Marcelo Pissardini Duda Ribeiro
Rain Fritz Gianvito Marco Antônio Costa
Mileena Isabel de Sá Sheila Dorfman
Cyrax Jonas Mello Philippe Maia
Scorpion Fritz Gianvito Eduardo Dascar
Baraka ??? Waldyr Sant'anna
Motaro ??? Ronaldo Júlio
Smoke ??? Hércules Franco
Argus Jonas Mello Ednaldo Lucena
Suijin Helena Samara Geisa Vidal

Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora de Mortal Kombat: Annihilation foi lançada em 28 de Outubro de 1997 pela TVT Records, e engloba gêneros como Heavy Metal, Techno e Rock Industrial. O tema Mortal Kombat (usado também no primeiro filme) é de autoria de Praga Khan e Oliver Adams.

Mortal Kombat: Annihilation – Original Motion Picture Soundtrack
TítuloArtist Duração
1. "Theme from Mortal Kombat (Encounter the Ultimate)"  The Immortals 3:19
2. "Engel"  Rammstein 4:24
3. "Megalomaniac"  KMFDM 4:19
4. "Almost Honest (Danny Saber Mix)"  Megadeth 4:01
5. "Genius"  Pitchshifter 4:07
6. "Fire"  Scooter 3:14
7. "Back On a Mission"  Cirrus 3:38
8. "Panik Kontrol"  Psykosonik 3:22
9. "Anomaly (Calling Your Name) (Granny's 7" Edit)"  Libra Presents Taylor 4:02
10. "Ready or Not (Ben Grosse Kombat Mix)"  Manbreak 3:43
11. "Conga Fury"  Juno Reactor 5:40
12. "I Won't Lie Down (Kombat Mix)"  Face to Face 3:22
13. "Brutality"  Urban Voodoo 4:28
14. "Leave U Far Behind (V2 Instrumental Mix)"  Lunatic Calm 3:09
15. "We Have Explosive (Radio Edit)"  The Future Sound of London 3:26
16. "Two Telephone Calls and an Air Raid"  Shaun Imrei 4:43
17. "Death is the Only Way Out"  Joseph Bishara 3:04
18. "X-Squad (Original Motion Picture Score)"  George S. Clinton feat. Buckethead 2:34
19. "Theme from Mortal Kombat (Chicken Dust Mix)"  Kasz & Beal 3:33
Duração total:
72:08

Recepção[editar | editar código-fonte]

Mortal Kombat: A Aniquilação tem 2% de aprovação, baseado em 43 análises, no site Rotten Tomatoes.[6]

Reboot[editar | editar código-fonte]

Apesar de terem havido planos para uma continuação de Mortal Kombat: A Aniquilação, eles nunca se concretizaram.[7] A New Line Cinema, produtora do filme, acabou optando por um reboot da série, com lançamento previsto para 2021.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Fábio Siqueira. «Mortal Kombat: A Aniquilação». casamortalkombat.com.br. Consultado em 19 de agosto de 2020 
  2. a b American Film Institute. «Mortal Kombat: Annihilation - Cast». aficatalog.afi.com (em inglês). Consultado em 19 de agosto de 2020 
  3. Limão Mecânico. «Mortal Kombat: A Aniquilação». limaomecanico.com.br. Consultado em 19 de agosto de 2020 
  4. Portal Terra. «A Terra em perigo outra vez». www.terra.com.br. Consultado em 19 de agosto de 2020 
  5. IMDb. «Mortal Kombat: Annihilation - Cast». IMDb.com (em inglês). Consultado em 19 de agosto de 2020 
  6. «Mortal Kombat: Annihilation». Rotten Tomatoes (em inglês). Consultado em 22 de agosto de 2020 
  7. Mortalkombat.com. «Mortal Kombat». Threshold Entertainment (em inglês). Consultado em 22 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 28 de janeiro de 2001 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.