Sugizo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde fevereiro de 2012) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sugizo
Sugizo tocando com o X Japan em São Paulo em 2011.
Informação geral
Nome completo Yasuhiro Sugihara
Nascimento 8 de julho de 1969 (48 anos)
Local de nascimento Hadano
Japão
Gênero(s)
Ocupação(ões)
  • Músico
  • cantor
  • compositor
  • produtor musical
  • ator
  • escritor
  • ativista
Filho(s) 1
Instrumento(s)
  • vocal
  • guitarra
  • violino
  • baixo
  • trompete
Período em atividade 1989 - presente
Gravadora(s)
Afiliação(ões)
Página oficial www.sugizo.com

Yūne Sugihara (杉原 有音, Sugihara Yūne?) nascido Yasuhiro Sugihara (杉原 康弘, Sugihara Yasuhiro?, 8 de julho de 1969, Hadano, Kanagawa, Japão), mais conhecido exclusivamente pelo seu nome artístico Sugizo é um músico, cantor, compositor, produtor musical, ator, escritor e ativista Japonês.[1] Ele é mais conhecido como sendo o guitarrista e violinista da banda de rock Luna Sea.

Ele começou sua carreira solo em 1997 e desde então colaborou com muitos artistas. Em 2007 ele se tornou membro do trance/world music Juno Reactor, e do grupo de rock japonês S.K.I.N., e em 2009 se juntou oficialmente à banda de heavy metal X Japan. Ele também faz parte da banda psicodélica Shag e da unidade xamânica de música eletrônica S.T.K (Sensual Technology Kooks).[2]

Além de ser conhecido por experimentar inúmeros gêneros musicais, principalmente rock, psicodélico e eletrônico, ele é conhecido por suas idéias e visões políticas, sendo um ativista anti-guerra, anti-nuclear e ambiental.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Início da vida e educação musical[editar | editar código-fonte]

Yūne Sugihara nasceu em 8 de julho de 1969, filho de pai japonês de Manchukuo e mãe japonesa-alemã[3] em Hadano, Kanagawa, no Japão. Seu pai tocava trompete[4] na Orquestra Sinfônica Metropolitana de Tóquio, e sua mãe tocava violoncelo na mesma orquestra. Desde tenra idade, ele foi educado e teve que estudar a teoria da música clássica. Aos três anos de idade, por iniciativa do pai, começou a aprender a tocar violino. Ele praticou por 3 horas por dia, mas sem o tipo certo de música ou compositor, começou a odiar tocar música, e a coerção de seus pais agravou essa sensação de repulsa.[1] A situação persistiu até os dez anos de idade. Seus primeiros compositores favoritos incluíram Ludwig van Beethoven, Béla Bartók,[5] Franz Liszt [5] e Johann Sebastian Bach.

Quando Sugizo tinha onze ou doze anos de idade, por volta do começo da escola secundária, começou a tocar trompete. Ele preferia mais a imagem "suja" do trompete, como era na década de 1950 e até a década de 1970, em comparação com o violino, que era visto como algo para pessoas com maior perfil ou classe.[1] Foi durante seus dias na escola secundária que ele se tornou mais exposto a tipos de músicas não-clássicas, como o grupo de synthpop japonês Yellow Magic Orchestra, o grupo de new wave britânico Japan, o glam rock de David Bowie e a cena punk de Londres, tendo sua base para rock'n'roll.[1]

1986–96: Bandas antigas e Luna Sea[editar | editar código-fonte]

Apesar da desaprovação de seu pai, Sugizo adquiriu um baixo e uma guitarra elétrica, e começou a aprender sozinho a tocar. Quando ele tinha cerca de 17 anos de idade, então no ensino médio, Sugizo com Shinya na bateria e Tezya nos vocais formaram uma banda de power metal chamada Pinocchio,[6][7] onde ele tocou como baixista. Como a estrutura interna de Pinocchio não era coesa, eles partiram e se juntaram brevemente à banda Kashmir em 1988. Em 16 de janeiro de 1989, os dois se juntaram a outra banda que se apresentou nas mesmas casas de shows, chamada Lunacy, formada por J e Inoran. Com a adição de Ryuichi Kawamura, vocalista da banda Slaughter, os cinco formaram a unidade de visual kei rock Lunacy. Como J já era o baixista e Inoran preferia tocar guitarra base, Sugizo se tornou o guitarrista e assumiu seu nome artístico, o qual ele acredita que Shinya tenha criado.[8] Logo eles foram descobertos por hide (então guitarrista do X Japan), que os contratou pelo co-fundador do X Japan, Yoshiki, para seu selo independente Extasy Records, no qual eles lançaram seu primeiro álbum em 1991.[9][10][11] Após o lançamento do primeiro álbum, a banda mudou seu nome de Lunacy para Luna Sea. Eles se tornaram uma das bandas de rock mais famosas do Japão, vendendo mais de dez milhões de discos, além de se apresentarem na China e em Taiwan.

1997-2001: carreira solo, Truth?[editar | editar código-fonte]

Depois que Luna Sea deu uma pausa em 1997, Sugizo iniciou sua carreira solo e abriu o selo independente "Cross" para produzir outros artistas, além de lançar seus próprios discos. Ele ressalta que a abertura de sua gravadora foi um de seus projetos mais importantes na época, mas não o mais.[12] Em 9 de julho, seu single de estréia, "Lucifer", foi lançado e alcançou o número 8 na parada de singles da Oricon.[13] Foi seguido por sua primeira turnê solo, "Abstract Day", que durou até a apresentação final em agosto no Akasaka Blitz, onde ele foi acompanhado por DJ Krush,[14] Masami Tsuchiya e membros do Japan.[15] Então, em 10 de setembro, ele lançou seu segundo single, "A Prayer", que alcançou o número 7 nas paradas. Em 19 de novembro, seu primeiro álbum solo Truth? foi lançado e alcançou o número 12 nas paradas de álbuns.[16] Foi recebido com críticas mistas, em grande parte por causa do inesperado estilo musical que misturava gêneros diferentes com batidas eletrônicas.[17]

Uma variedade de artistas participou do álbum, de Ryuichi Sakamoto e Mick Karn, a Lou Rhodes e Valerie Etienne.[18] No final do ano, edições remixadas de seus dois singles e álbuns foram lançados.

Como Luna Sea resumiu as atividades, até a dissolução da banda, Sugizo colaborou no estúdio com a atriz Miki Nakatani,[19] e os cantores Miu Sakamoto[20] e Vivian Hsu, entre outros. Em 11 de agosto de 1999, um álbum compilado intitulado "Grand Cross 1999", que foi patrocinado pela gravadora de Sugizo "Cross", foi lançado, apresentando muitos músicos com quem ele havia trabalhado antes e muitos pela primeira vez.

Em 2001, ele participou do N.M.L de Ryuichi Sakamoto. ("No More Landmines"), uma campanha para promover a conscientização sobre os problemas das minas terrestres e promover a proibição destas, e ajudou na criação do álbum Zero Landmine.[21][22] Ele estrelou e compôs a música para o filme Soundtrack de Ken Nikai.[23] Em 14 de novembro, um álbum de compilação inspirado no filme, intitulado Parallel Side of Soundtrack foi lançado, e no ano seguinte ele lançou o single "Rest in Peace & Fly Away", com Bice nos vocais. Nesse mesmo ano, ele produziu a música, bem como dançou em, Suichoku no Yume, uma produção da popular companhia de dança contemporânea H. Art Chaos.

2002–07: C:Lear, juntando-se ao Juno Reactor[editar | editar código-fonte]

Por volta do final de 2001, ele formou o projeto solo Sugizo & the Spank Your Juice, com quem ele viajou até 2004 e lançou três singles; "Super Love", "Dear Life" e "No More Machineguns Play the Guitar", que entrou no top 50 nas paradas.[13] Sua carreira de ator também continuou em 2002, quando ele estrelou o filme Rock'n'roll Mishin de Isao Yukisada, e a série RedЯum, dirigida por Ken Nikai.[23][24]

Em 2003, após o lançamento de "No More Machineguns Play the Guitar", Sugizo lançou seu segundo álbum C:Lear. Chegou ao número 56 nas paradas de álbuns.[16]

Em março de 2004, Sugizo formou a banda de rock Flare com a vocalista Yuna Katsuki.[23] Ele também criou uma nova gravadora chamada "Embryo", que recebeu grande distribuição da Universal Music Group pela música de The Flare. Eles se apresentaram no Dia da Terra em Tóquio, o maior evento do Japão dedicado a causas ambientais e pacíficas. A banda duraria até 2006, lançando quatro singles e um álbum.[17] Em maio de 2005, Sugizo organizou o evento "Neo Ascension Groove", com a sessão psicodélica Jam Shag.[23] Na banda ele toca violão, violino e percussão, enquanto a música é vanguardista com concentração no ritmo.[1] Em abril de 2006, colaborou com o trompetista Toshinori Kondo e comemorou o Dia da Terra participando de três shows realizados em 9, 22 e 23 de abril no Yoyogi Koen em Tóquio.[25][26] Mais tarde, ele teve sua primeira apresentação com Juno Reactor no Tokyo Techno Festival, depois de iniciar conversas com a banda em 2005 sobre uma possível colaboração.[27]

Em 2007, Sugizo participou do projeto Stop Rokkasho, da ONG japonesa Boomerang Net, liderado por Ryuichi Sakamoto.[1][28] O projeto foi criado para chamar a atenção para a Planta de Reprocessamento de Rokkasho na Prefeitura de Aomori. [30] Em abril, ele tocou no Nagisa Music Festival com o Shag.[29] Em 29 de junho, na convenção Anime Expo de 2007, em Long Beach, teve a performance de estréia de S.K.I.N, um supergrupo formado por Sugizo, Yoshiki, Gackt e Miyavi.[30][31] Em julho, Juno Reactor se apresentou como o principal ato do White Stage no último dia do Fuji Rock Festival.[32] Em 5 de dezembro, ele lançou o álbum de remixes Spirituarise, no qual artistas do Japão e do exterior remixaram suas faixas originais.[23][33] Em 24 de dezembro de 2007, Luna Sea se reuniu para um concerto de apenas uma noite no Tokyo Dome.[34]

2010–11: Flower of Life, reunião do Luna Sea[editar | editar código-fonte]

Ao retornar ao Japão, em 27 de janeiro, Sugizo lançou dois singles digitais, "Fatima" e "Do-Funk Dance",[35] outro em 24 de fevereiro intitulado "Prana", que também liderou as paradas eletrônicas do iTunes,[36] e mais um em 31 de março chamado "Dear Spiritual Life".[37]

Sugizo foi o diretor musical e compositor da trilha sonora do teatro jidaigeki, Nemuri Kyoshiro Buraihikae, apresentando Gackt no papel principal,[38] que teve 120 apresentações em todo o Japão.[39] Em abril, ele se apresentou no Nagisa Music Festival.[40]

Em 8 de julho, Sugizo anunciou que ajudaria seu amigo Mick Karn, que foi diagnosticado com câncer, remixando sua música "Missing". A música foi renomeada para "Missing Link" e estava disponível para download em troca de uma doação no site oficial de Mick para ajudar a financiar o caro tratamento médico.[41][42] Mick Karn morreu em 4 de janeiro de 2011.[43]

Em 29 de agosto, ele realizou um evento de fã-clube chamado "Soul's Mate Day IV". O show contou com um conjunto acústico que recebeu o nome de "Soul's Mate Quintet". Em 31 de agosto, ele e Luna Sea participaram de uma conferência de imprensa em Hong Kong, onde anunciaram que estariam em turnê pelo mundo após 10 anos de inatividade.[44] De 5 a 8 de novembro, Sugizo se juntou aos bateristas Budgie, Leonard Eto e Mabi, e o multi-instrumentista Knox Chandler em Hong Kong, para participar de um projeto chamado "The Butterfly Effect: East-West Percussive Parade", como parte do projeto "New Vision Arts Festival".[45][46] Em 13 de abril de 2011, Sugizo lançou dois singles, "No More Nukes Play the Guitar" e "The Edge".[47] Em 29 de junho, ele lançou o single "Miranda",[48] seguido de "Neo Cosmoscape" em 27 de julho, remixado pelo System 7,[49] "Enola Gay" em 15 de agosto,[50] e "Pray for Mother Earth" em 9 de setembro, uma canção que ele escreveu com Toshinori Kondo para o Dia da Terra de 2006.[25] Em 14 de dezembro, Sugizo lançou dois álbuns, Flower of Life e Tree of Life.[51] O primeiro é completamente instrumental com músicas psicodélicas e eletrônicas, enquanto o segundo inclui músicas remixadas e aquelas feitas em colaboração com outros artistas.[51][52][53] Em dezembro, uma turnê de quatro datas intitulada "Stairway to the Flower of Life" foi realizada, com um show em Taipei e Hong Kong. [54][55]

2012–2014: Luna Sea, X Japan, 7 Doors[editar | editar código-fonte]

Sugizo com Luna Sea em Singapura, 2013

Em 2012, além de estar muito envolvido com o Luna Sea, duas músicas digitais foram lançadas, intituladas "Final of the Messiah" e "Super Love 2012", seguidas de shows.[56][57] O último concerto da pequena turnê "Ascension to the Consientia" foi em 17 de setembro, no Akasaka Blitz.[58] Em 30 de maio, a trilha sonora original composta e produzida por Sugizo para a peça teatral 7 Doors foi lançada, e ele também estrelou a peça, uma encenação da ópera de Bartók, O Castelo de Barba-Azul.[59]

Em 6 de março de 2013, seu álbum de remix Vesica Pisces foi lançado, incluindo remixes de Juno Reactor, System 7 e The Orb.[60][61] Em 23 de abril, The Golden Sun of the Great East saiu, o segundo álbum de estúdio do Juno Reactor com a participação de Sugizo.[62] Sugizo colaborou com vários músicos no tributo ao Dead End, especificamente na música "Serafine".[63] Sugizo foi o diretor musical e compositor da nova encenação de Frankenstein de Mary Shelley, encenada pelo mesmo produtor da peça anterior de 7 Doors.[64] Em 11 de dezembro, o novo álbum de estúdio de Luna Sea, A Will, foi lançado depois de treze anos.[65] Em 23 de dezembro, a turnê solo "Thrive to Realize" começou em Kobe,[61] e terminou em 29 de dezembro no Shibuya-AX em Tóquio.[66][67]

Sugizo tocando violino no Madison Square Garden, 2014

Em março de 2014, se juntou e se apresentou no concerto de 50 anos de seu amigo de longa data, Morrie, o vocalista da banda Dead End.[68] Em abril, foi anunciado um projeto multimídia, "Art of Parties", uma instalação ao vivo que incorpora arte, vídeo, música e dança, apresentando também outros artistas.[69] Em setembro, ele apareceu e se apresentou no evento "The Solar Budokan".[70][71][72] Em 24 de setembro, uma compilação de música clássica selecionada por Sugizo foi lançada, algumas das faixas reorganizadas por ele.[73][74]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Sugizo tem uma filha chamada Luna.

Guitarras[editar | editar código-fonte]

Enquanto estava no Luna Sea, Sugizo quase sempre usou guitarras ESP e tem em torno de 16 modelos signature pela ESP Japan. Para seus projetos solo ele geralmente usa guitarras e baixos Fender.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Albums de Estudio[editar | editar código-fonte]

  • Truth? (1997) CROSS/Polydor
  • Parallel Side of Soundtrack (2001) EAST WEST JAPAN INC/WARNER MUSIC GROUP
  • H・ART・CHAOS ~垂直の夢~ (2001)
  • Music from the Original Motion Picture Soundtrack (2002) EAST WEST JAPAN INC/WARNER MUSIC GROUP
  • Silent Voice ~Acoustic Songs of Soundtrack~ (2002) EAST WEST JAPAN INC/WARNER MUSIC GROUP
  • C:LEAR (2003) Nippon Crown
  • SPIRITUARISE (2007)
  • COSMOSCAPE (2008)

Singles / Remix Maxi Single[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f «Voice of Sugizo: A Heart to Heart With Jrock Revolution». jrock revolution.com. Consultado em 10 de setembro de 2010.  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "jrockrevolution" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  2. «Profile». Sugizo Official Website. Consultado em 23 de abril de 2017. 
  3. J-pop Asia
  4. «SUGIZO×藤原いくろう対談 『SYMPHONIC LUNA SEA -REBOOT-』から解かれる普遍的メロディ» (em japonês). Barks. 5 de junho de 2014. Consultado em 21 de abril de 2017. 
  5. a b «Sugizo's Will». Sugizo Official Blog. Consultado em 21 de abril de 2017. 
  6. «tezya Interview». J-Pop World. Consultado em 21 de agosto de 2014. 
  7. «X Japan's Sugizo Wants to Save the Whales». SF Weekly. Consultado em 3 de junho de 2012. 
  8. «Interview with Sugizo: Spirituarise». JRock Revolution. Consultado em 28 de fevereiro de 2013.. Arquivado do original em 4 de julho de 2015 
  9. «Extasy Records company history». extasyrecords.co.jp. Consultado em 28 de agosto de 2007.. Cópia arquivada em 28 de setembro de 2007 
  10. «LUNA SEA: God Bless You». JRock Revolution. 27 de agosto de 2007. Consultado em 1 de março de 2013.. Cópia arquivada em 9 de janeiro de 2016 
  11. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome metropolis
  12. «Sugizo Interview». jmignited.com. Consultado em 26 de setembro de 2008.. Arquivado do original em 2011-0-13  Verifique data em: |arquivodata= (ajuda)
  13. a b «Sugizo singles list» (em japonês). Oricon. Consultado em 13 de Novembro de 2011.. Arquivado do original em 18 de fevereiro de 2013 
  14. «ANCHU-MOSAKU~THE FINAL CHAPTER~». Dj Krush Official Website. Consultado em 20 de abril de 2017. 
  15. «Abstract Day». Hisakazu Suefuji. Consultado em 20 de abril de 2017. 
  16. a b «Sugizo albums list» (em japonês). Oricon. Consultado em 13 de Novembro de 2011.. Arquivado do original em 18 de fevereiro de 2013 
  17. a b «Sugizo Biography at JaME U.S.A». jame-world.com. Japonês Music Entertainment. Consultado em 21 de abril de 2017. 
  18. «SUGIZO/TRUTH?» (em japonês). HMV. Consultado em 20 de abril de 2017. 
  19. «フロンティア» (em japonês). Douban. Consultado em 23 de abril de 2017. 
  20. «坂本美雨 Produced by SUGIZO» (em japonês). Oricon. Consultado em 23 de abril de 2017. 
  21. Noriko Manabe (2015). The Revolution Will Not Be Televised: Protest Music After Fukushima. [S.l.]: Oxford University Press. 86 páginas. ISBN 9780199334698 
  22. «N.M.L. No More Landmine – Zero Landmine (2001)». KAB America. Consultado em 23 de abril de 2017. 
  23. a b c d e «Interview with Sugizo». jame-world.com. Japonês Music Entertainment. 10 de março de 2009. Consultado em 6 de agosto de 2010. 
  24. «SUGIZOのTV出演情報» (em japonês). Oricon News. Consultado em 9 de maio de 2017. 
  25. a b «Sugizo×近藤等則のスピリチュアルセッション音源配信». natalie.mu (em japonês). Natasha, Inc. 9 de setembro de 2011. Consultado em 23 de abril de 2017. 
  26. MA'J (20 de abril de 2006). «Sugizo Goes Green». jame-world.com. Japonês Music Entertainment. Consultado em 23 de abril de 2017. 
  27. «Interview ~ Sugizo: September 26, 2008». jrockeventsusa.com. Consultado em 26 de setembro de 2008.. Arquivado do original em 23 de maio de 2009 
  28. «「Stop-Rokkasho」が六ヶ所村の危険を書籍で訴える». natalie.mu (em japonês). Natasha, Inc. 18 de dezembro de 2007. Consultado em 23 de abril de 2017. 
  29. «〈渚音楽祭・春 2007〉東京と大阪で開催決定» (em japonês). Tower Records. 6 de março de 2007. Consultado em 23 de abril de 2017. 
  30. «Skin Concert Review». jrock revolution.com. 1 de julho de 2007. Arquivado do original em 13 de julho de 2011 
  31. Sarah (25 de julho de 2007). «Skin's World Debut». jame-world.com. Japonês Music Entertainment 
  32. «History - 2007». Fuji Rock Festival. Consultado em 23 de abril de 2017. 
  33. «Sugizo、豪華アーティスト参加のリミックスアルバム». natalie.mu (em japonês). Natasha, Inc. 27 de novembro de 2007. Consultado em 23 de abril de 2017. 
  34. «「いつかどこかの空の下でまた会おう」Luna Sea復活ライヴで意味深発言». Barks.jp (em japonês). 25 de dezembro de 2007. Consultado em 23 de abril de 2017. 
  35. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome FatDFD
  36. «Sugizo連続配信シングル第3弾はハードなエレクトロ楽曲». natalie.mu (em japonês). Natasha, Inc. 24 de fevereiro de 2010. Consultado em 12 de Novembro de 2017. 
  37. «Sugizo配信シングル第4弾は美麗スピリチュアルサウンド». natalie.mu (em japonês). Natasha, Inc. 31 de março de 2010. Consultado em 12 de Novembro de 2017. 
  38. «Sugizo、Gackt主演「眠狂四郎無頼控」で舞台音楽家デビュー». barks.jp (em japonês). Consultado em 26 de fevereiro de 2010. 
  39. «Gacktの眠狂四郎、「映画化?」と迫られ紀里谷監督は笑顔で否». barks.jp (em japonês). Global Plus. 28 de fevereiro de 2011. Consultado em 22 de agosto de 2011. 
  40. «「渚音楽祭・春」第2弾発表でPE'Z、難波、Sugizoら追加». natalie.mu (em japonês). Natasha, Inc. 2 de março de 2010. Consultado em 12 de Novembro de 2017. 
  41. «7/8 Missing Feat. Mick Karn». myspace.com. Consultado em 8 de julho de 2010. 
  42. «SUGIZO helping Mick Karn». Shattered Tranquility. 15 de julho de 2010. Consultado em 24 de abril de 2017. 
  43. Meikle, James (5 de janeiro de 2011). «Former Japan bass player Mick Karn loses battle with cancer». The Guardian. Consultado em 24 de abril de 2017. 
  44. «Luna Sea海外ツアー開催!12月には東京ドーム2Days公演». natalie.mu (em japonês). Natasha, Inc. 31 de agosto de 2010 
  45. «World premiere of star-studded East-West percussive parade (with photos)». news.gov.hk. 10 de setembro de 2010. Consultado em 24 de abril de 2017. 
  46. «Bang out of order». South China Morning Post. 2 de novembro de 2010. Consultado em 24 de abril de 2017. 
  47. «Sugizo原発反対を訴える「No More Nukes」発表». natalie.mu (em japonês). Natasha, Inc. 10 de abril de 2011. Consultado em 12 de Novembro de 2011. 
  48. «Sugizoがピアノ&バイオリンのダンストラックを配信». natalie.mu (em japonês). Natasha, Inc. 29 de junho de 2011. Consultado em 12 de Novembro de 2017. 
  49. «Sugizoの名曲を海外大物ユニットSystem 7がリミックス». natalie.mu (em japonês). Natasha, Inc. 27 de julho de 2011. Consultado em 12 de Novembro de 2017. 
  50. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Enola Gay
  51. a b Kay (5 de novembro de 2011). «Sugizo about Charity and Music». jame-world.com. Japonês Music Entertainment. Consultado em 24 de abril de 2017. 
  52. Claire, Kay (24 de outubro de 2011). «Two New Albums from Sugizo». jame-world.com. Japonês Music Entertainment. Consultado em 23 de abril de 2017. 
  53. «Update on Sugizo's Upcoming Albums». jame-world.com. Japonês Music Entertainment. 8 de novembro de 2011. Consultado em 17 de outubro de 2014.. Arquivado do original em 17 de outubro de 2014 
  54. Tiffany Hsiao (14 de março de 2012). «Stepping up the Stairway To Flower Of Life with Sugizo in Taipei». jame-world.com. Japonês Music Entertainment. Consultado em 24 de abril de 2017. 
  55. «Sugizo ソロツアー東京・大阪公演 チケット先行受付中» (em japonês). Oricon. 27 de outubro de 2011. Consultado em 12 de novembro de 2011.. Arquivado do original em 20 de fevereiro de 2013 
  56. «Sugizo (インタビュー vol.1) Final Of The Messiah & System 7 × Sugizo Tour 2012 編». Barks (em japonês). Global Plus. 10 de setembro de 2012. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  57. «Sugizo (インタビュー vol.2) Super Love 2012 & Ascension to the Conscientia 編». Barks (em japonês). Global Plus. 10 de setembro de 2012. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  58. «(ライブレポート) Sugizo、スピリチュアルな音楽の輪郭がクリアに矢を放つ». Barks (em japonês). Global Plus. 30 de setembro de 2012. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  59. «Sugizo、「7 Doors~青ひげ公の城~」舞台音楽をプロデュース». Barks (em japonês). Global Plus. 19 de maio de 2012. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  60. Gin (20 de janeiro de 2013). «Remix album from Sugizo». jame-world.com. Japonês Music Entertainment. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  61. a b «(Interview) Sugizo: His upcoming solo tour - Part 2 of 2». Barks. Global Plus. 17 de novembro de 2013. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  62. Gin (18 de fevereiro de 2013). «Juno Reactor's new album with Sugizo». jame-world.com. Japonês Music Entertainment. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  63. «Dead End tribute album; Sugizo, Ryuichi and Shinya take part!». Barks. Global Plus. 18 de agosto de 2013 
  64. «(Interview) Sugizo: His upcoming solo tour - Part 1 of 2». Barks. Global Plus. 16 de novembro de 2013. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  65. «(Interview) Luna Sea's Sugizo speaks about 'A Will' which contains the love and gratitude that was fully realized precisely because we have had a 25 year long history». Barks. Global Plus. 11 de dezembro de 2013. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  66. «(Concert report) Sugizo Enchants Audiences with "Thrive to Realize" Tour Final». Barks. Global Plus. 26 de janeiro de 2014. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  67. Amke (12 de janeiro de 2014). «Sugizo Closes 2013 in Shibuya AX». jame-world.com. Japonês Music Entertainment. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  68. Amke (15 de abril de 2014). «Morrie 'Now I Here Eternity - Half Century of Flesh' at Akasaka Blitz». jame-world.com. Japonês Music Entertainment. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  69. «Sugizo's new project, "Art of Parties"». Barks. Global Plus. 8 de abril de 2014. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  70. «(速報レポート) The Solar Budokan 2014 Sugizo、太陽のレイヴパーティー». Barks (em japonês). Global Plus. 28 de setembro de 2014. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  71. コラボ満載!佐藤タイジ“中津川フェス”大団円 . natalie.mu (em japonês). Natasha, Inc. 30 de setembro de 2014. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  72. «佐藤タイジ×Sugizo「中津川 The Solar Budokan 2014」対談». natalie.mu (em japonês). Natasha, Inc. 18 de julho de 2014. Consultado em 17 de outubro de 2014. 
  73. «Sugizo、深い愛を持って選びい抜いたクラシックコンピ盤リリース» (em japonês). Barks. 25 de setembro de 2014. Consultado em 24 de abril de 2017. 
  74. «Sugizo のクラシック愛を詰め込んだコンピ». natalie.mu (em japonês). Natasha, Inc. 24 de setembro de 2014. Consultado em 17 de outubro de 2014. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]