Taliouine

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marrocos Taliouine

Talīwīn, ⵜⴰⵍⵉⵡⵉⵏ, تاليوين

Taliwine

 
—  comuna  —
O casbá de Taliouine
O casbá de Taliouine
Taliouine está localizado em: Marrocos
Taliouine
Localização de Taliouine em Marrocos
Coordenadas 30° 32' N 7° 55' 30" O
Região (1997-2015) Souss-Massa-Draâ
Província Taroudant
Altitude 1 020 m (3 346 pés)
População (2004)[1]
 - Total 5 844
 - Estimativa (2010) 6 380
Rua de Taliouine
Paisagem montanhosa a leste de Taliouine

Taliouine ou Taliwine (pronúncia: taliuine; em árabe: تاليوين; em tifinagh: ⵜⴰⵍⵉⵡⵉⵏ) é uma cidade do sudoeste de Marrocos, situada a meio caminho entre Agadir e Ouarzazate, que faz parte da província de Taroudant e da região de Souss-Massa-Draâ, conhecida pelo seu casbá e pelo açafrão de primeira qualidade.[2] Em 2004 tinha 5 844 habitantes.[3]

A cidade, habitada principalmente por berberes chleuhs, é um ponto de paragem popular na estrada entre Agadir e Ouarzazate, estrada essa que é também a rua principal na qual há muitos restaurantes e cafés. Situa-se nas montanhas do Anti-Atlas, a pouco mais de 1 000 metros de altitude, na encosta de uma montanha com cerca de 1 500 m, e é atravessada pelo uádi (oued, ribeiro) Zagmouzen. A área é caracterizada por montes áridos e rochosos cuja altitude média varia entre 1 200 e 1 400 metros. O vale fértil está coberto de argões e prolonga a planície do Haouz até ao deserto.[2]

A localidade é dominada pela silhueta imponente de um casbá (castelo) ou menzeh (palácio), que foi um dos palácios de El Glaoui, o chefe da tribo berbere dos Glaoua e paxá de Marraquexe cognominado o "Senhor do Atlas", no final do século XIX e início do século XX.[4] O casbá encontra-se no cimo de uma pequena colina, separado da parte nova da cidade pelo oued Zagmouzen, e os seus pavilhões estão rodeados de jardins.

O dia de souk (mercado) semanal é a quarta-feira[2] (ou à segunda-feira, segundo outras fontes). Nele é possível encontrar agricultores vendendo os seus produtos[5] na esperança de conseguirem melhores preços que os que lhes pagam as cooperativas.

Além dos açafrão e de outros produtos agrícolas, produzidos nas zonas rurais, a principal fonte de rendimento da cidade é o turismo. Os turistas são sobretudo gente em trânsito entre Ouarzazate e Agadir, e também algum trekking (caminhada), nomeadamente na região do Jbel Sirwa, a nordeste da cidade.

Açafrão de Taliouine[editar | editar código-fonte]

O célebre açafrão de Taliouine, que alegadamente é a especiaria mais cara do mundo,[6] é cultivado em zonas um pouco afastadas da cidade, principalmente entre Tagouyamt e Aït es Sine,[2] no planalto de Souktana a uma altitude entre 1 300 e 1 300 m,[7] do maciço de Sirwa.[8]

Mais de 1 500 famílias dedicam-se ao cultivo da planta (Crocus sativus) em cerca de 3 000 parcelas que ocupam pouco mais de 500 ha[2] (750 ha segundo outras fontes).[6] A especiaria é usada em culinária, medicina, cosméticos e como corante e pigmento. Para produzir um quilograma de especiaria são necessários entre 140 e 150 mil flores. 95% do açafrão produzido em Marrocos é proveniente de Taliouine,[6] que na prática é a única área de África onde é cultivada aquela planta.[2] [8] Anualmente são produzidas cerca de 3 200 kg de açafrão, o que corresponde a mais de 450 milhões de flores, o que faz de Marrocos é o quarto produtor mundial, a seguir ao Irão, Índia e Grécia. A produção rende cerca de 6,5 milhões de dirhams (575 000 euros, 1 400 000 reais).[6] Cerca de dois terços da produção é exportada. Estima-se que o açafrão dê emprego a mais de 12 000 pessoas.[6]

A Cooperativa Souktana de Açafrão de Taliouine, que produz açafrão certificado pela ECOCERT está aberta ao público e ali é mostrado aos visitantes como o produto é preparado.[2]

Juntamente com o açafrão, cujos campos são rodeados de oliveiras e amendoeiras, na região são cultivadas outras plantas medicinais.[7]

Outras atrações turísticas[editar | editar código-fonte]

Ighil n Oghil[editar | editar código-fonte]

A 15 km de Taliouine encontra-se a mellah (bairro ou aldeia judia) abandonada de Ighil n Oghil, que até meados do século XX era habitada por judeus haratins, negros originários do sul do Saara. A sinagoga restaurada pela Fundação para A Preservação da Cultura Judia Marroquina, um dos exemplares mais bem preservados da arquitetura dos berberes judeus de Marrocos, é inteiramente construída em adobe e tijolo. Os judeus eram uma comunidade importante no sul de Marrocos até meados do século XX[9] e nesta região estavam envolvidos no financiamento e comércio de açafrão.[7] Em Ighil n Oghil encontra-se também outro casbá arruinado do El Glaoui.[9]

Tapetes de Tazenakht[editar | editar código-fonte]

Tazenakht é uma «aldeia incaraterística esmagada pelo calor e pela poeira», no cruzamento das estradas que ligam Agadir, Ouarzazate e Tata, que é famosa pelos seus tapetes cor-de-laranja, cuja cor é devida ao uso do açafrão como pigmento.[2]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  • Algumas partes do texto foram inicialmente baseados nos artigos na tradução dos artigos «Taliouine» na Wikipédia em francês (acessado nesta versão) e «Taliouine» na Wikipédia em alemão (acessado nesta versão).
  1. a b Royaume du Maroc - Haut-Comissariat au Plan. «Recensement général de la population et de l'habitat 2004» (PDF). www.lavieeco.com (em francês). Jornal La Vie éco. Consultado em 28 de dezembro de 2011. 
  2. a b c d e f g h Le Guide Vert - Maroc (em francês) (Paris: Michelin). 2003. p. 395-397. ISBN 978-2-06-100708-2. 
  3. «Maroc: Les villes les plus grandes avec des statistiques de la population». gazetteer.de (em francês). World Gazeteer. Consultado em 5 de dezembro de 2011. 
  4. «Introduction to Taliouine, Morocco». Morocco Travel Guide (www.journeybeyondtravel.com) (em inglês). Journey Beyond Travel. 28 de junho de 2010. Consultado em 5 de dezembro de 2011. 
  5. «Taliouine Village». Morocco Channel (ww.morocco.com) (em inglês). NewMedia Holdings, Inc. Consultado em 5 de dezembro de 2011. 
  6. a b c d e «Morocco: Taliouine Village, top producer of Saffron, Most Expensive Spice in the World». www.moroccoboard.com (em inglês). Morocco Board News. 25 de janeiro de 2010. Consultado em 5 de dezembro de 2011. 
  7. a b c «Taliouine Saffron Morocco». www.slowfoodfoundation.org (em inglês). Slow Food Foundation for Biodiversity. Consultado em 5 de dezembro de 2011. 
  8. a b «Souktana cooperative». www.oasisdemezgarne.com (em inglês). Mezgarne Oasis. Consultado em 5 de dezembro de 2011. 
  9. a b Gold, Rick. «Taliouine - Morocco's Capital of Saffron». rickgold.home.mindspring.com (em inglês). Visiting Jewish Morocco. Consultado em 5 de dezembro de 2011. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Taliouine