Tampão de poço de visita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um tampão de poço de visita é uma tampa removível localizada sobre o topo de poço de visita, de modo a evitar quedas acidentais de pessoas ou objetos e para proteger o acesso à rede coberta pelo sistema. Tampões de poços de visita remontam pelo menos desde o tempo da Roma antiga, com redes de esgotos com acessos feitos através de grades feitas de pedra.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Coberturas de poços de visita frequentemente são feitas de ferro fundido, concreto pré-fabricado ou de uma combinação de ambos. Isto as faz baratas, resistentes e pesadas, normalmente com mais de 50kg. O peso ajuda a mantê-las no lugar enquanto o tráfego passa sobre elas e dificulta o acesso de pessoas não autorizadas que não disponham das ferramentas adequadas para removê-las.

Esses tampões assentam-se em uma base de metal no seu formato. Muitos tampões possuem orifícios para retirada nos quais se utiliza alguma ferramenta com gancho é inserida para retirada. Alguns modelos de tampões possuem dobradiças, enquanto outros podem ser removidos com ferramentas eletromagnéticas.

Embora esses tampões sejam grandes e pesados demais para serem colecionáveis, sua ubiquidade e os muitos desenhos, padrões, ilustrações e informações levam algumas pessoas a colecionarem fotos de tampões em todo o mundo[1][2].

Apesar de seu peso e dificuldade, eventualmente tampões são furtados, especialmente para revenda em ferros-velhos, particularmente quando os preços do ferro sobem[3][4][5][6].

Grade de acesso à rede de esgoto feito de pedra calcária, datada do século I d.C., escavada em Vindobona (atualmente Viena, na Áustria.
Orifícios para retirada em tampão, Palo Alto, Califórnia, Estados Unidos.

Formato[editar | editar código-fonte]

Circularidade[editar | editar código-fonte]

A questão sobre o porquê de o formato dos tampões de poços de visita ser normalmente circular foi tornado famoso pela Microsoft, que normalmente fazia essa indagação em entrevistas de emprego[7][8]. Originalmente concebidos como meio psicológico de avaliação da forma pela qual uma pessoa aborda uma questão com várias respostas possíveis e corretas, o problema produziu várias explicações alternativas, desde as tautológicas ("Os tampões são circulares por que os poços de visita são cilíndricos.")[7] às filosóficas.

As razões para o formato incluem
  • Um tampão redondo não pode cair dentro de sua abertura circular, enquanto um tampão quadrado ou retangular pode cair se inserido diagonalmente na abertura. A existência de um anel em volta garante que o acesso ao poço de visita tenha diâmetro menor que o do tampão. (Um triângulo de Reuleaux ou outra curva de largura constante também serviriam ao propósito, mas tampões redondos são mais fáceis de fabricar.)
  • Tubos cilíndricos são os mais resistentes e eficientes contra a compressão do solo à sua volta; logo, é natural que o tampão de um cilindro tenha formato circular.
  • Um tampão redondo tem menos superfície que um quadrado ou retangular; assim, menos material é usado para fabricar esse tampão, significando redução de custos.
  • Tampões circulares não precisam ser rotacionados para alinhamento com o poço de visita;
  • O tampão circular pode ser movido facilmente através de rolamento;
  • Um tampão redondo pode ser facilmente travado com ferramentas especiais e se podem ser travados, não precisam ser tão pesados, porque o tráfego não poderá levantá-los por sucção.

Outros[editar | editar código-fonte]

Outros formatos para tampões podem ser encontrados, especialmente quadrados e retângulos. Os tampões de Nashua, no estado americano de New Hampshire, são únicos nos Estados Unidos por serem triangulares e apontados na direção do fluxo a jusante. A cidade está substituindo os modelos, feitos por uma fundição local, por não serem grandes o suficiente para atenderem às normas de segurança e por não terem encontrado uma fundição que fizesse triângulos maiores[9]. Existem também alguns tampões triangulares em Hamilton, Bermudas.

Uso para navegação[editar | editar código-fonte]

Um estudo de robótica em 2011 sugeriu que robôs possam examinar os formatos de determinados tampões e usá-los para calcular sua posição geográfica como reverificação nos dados do sistema de posicionamento global (GPS)[10].

Galeria[editar | editar código-fonte]

Tampões circulares[editar | editar código-fonte]

Outros formatos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Drainspotting.com». Drainspotting.com. Consultado em 5 de dezembro de 2013 
  2. Remo Camerota. «Drainspotting book site». Drainspottingbook.blogspot.com. Consultado em 5 de dezembro de 2013 
  3. Liu Shinan. "Severely punish theft of manhole covers". China Daily, December 21, 2005. Accessed December 19, 2008.
  4. Mickle, Bryn. "Hundreds of manhole covers stolen around Genesee County". Flint Journal, July 14, 2008. Accessed December 19, 2008.
  5. http://twcnews.com/content/news/722111/city-officials-investigate-rising-theft-of-manhole-covers--storm-grates/?ap=1&MP4
  6. http://washington.cbslocal.com/2014/03/10/15000-in-manhole-covers-stolen-in-va/
  7. a b Poundstone, William (2003). How Would You Move Mount Fuji? Microsoft's Cult of the Puzzle – How the World's Smartest Company Selects the Most Creative Thinkers. [S.l.]: Little, Brown. ISBN 0-316-91916-0 
  8. Davis, Jim (10 de fevereiro de 2009). «Why Are Manhole Covers Round?». Joblossguide.com. Consultado em 8 de abril de 2011 
  9. Brooks,David. "Nashua’s triangular covers historic and unique". Nashua Telegraph, Aug. 21, 2011. Accessed Aug. 21, 2011.
  10. Marks, Paul (8 de fevereiro de 2011). «I, for one, welcome our manhole-seeking overlords». New Scientist. Consultado em 8 de abril de 2011 

Outras leituras[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tampão de poço de visita