Upstart

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Upstart
Logótipo
Lançamento 24 de agosto de 2006 (13 anos)
Versão estável 1.13.2[1] (4 de setembro de 2014; há 5 anos)
Linguagem C
Sistema operativo Linux
Gênero(s) daemon init
Licença GPLv2 (software livre)
Estado do desenvolvimento Dormente, talvez descontinuado
Tamanho ~1,6 MiB (Fonte)
Página oficial upstart.ubuntu.com

Upstart é um substituto do daemon init do Linux desenvolvido pela Canonical Ltd. e orientado para eventos[2][3]. Foi criado para o Ubuntu em 2006 e adotado por várias outras distribuições ao longo dos anos; entretanto, deixou de ser adotado no próprio Ubuntu após a decisão de adotar o systemd no Debian[4][5][6].

Características[editar | editar código-fonte]

O Upstart opera assincronamente; ele controla a execução das tarefas e serviços durante o boot e a parada deles durante o desligamento, além de supervisioná-los enquanto o sistema está em execução.

As metas do projeto eram compatibilidade total e fácil transição a partir do antigo init System V[7], por isso o Upstart pode executar scripts do antigo init sem modificação. Isto o diferencia das outras implementações substitutas do init como systemd e OpenRC que requerem transições completas e não suportam ambientes mistos com os métodos de início tradicionais e novos[8].

Também permite extensões para seu modelo orientado a eventos através do initctl para a entrada de eventos personalizados ou pontes para eventos a fim de integrar eventos mais complexos[9]. Por padrão, Upstart inclui pontes para eventos em soquetes, dbus, udev, arquivos e dconf.[10].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]