Wálter Forster

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wálter Gerhard Forster
Nascimento 23 de março de 1917
Campinas,  São Paulo
Nacionalidade Brasil brasileira
Morte 3 de setembro de 1996 (79 anos)
São Paulo,  São Paulo
Ocupação ator
IMDb: (inglês)

Wálter Gerhard Forster (Campinas, 23 de março de 1917São Paulo, 3 de setembro de 1996) foi ator de rádio, cinema, teatro e pioneiro da televisão brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Seu pai, Jacob Forster, era filho de alemães de origem irlandesa, e sua mãe, Ida Forster, era suíça de um dos cantões alemães[nota 1]. Em 1937, mudou-se para a cidade de São Paulo, onde foi contratado pela Rádio Bandeirantes, como locutor e depois como redator. Depois mudou-se para a Rádio Difusora, e com o mesmo contrato, em 1947, pela Rádio Tupi. Como era diretor artístico do elenco de radionovelas, ajudou a formar o elenco para a telenovela da TV Tupi-PRF3. Também trabalhou nas rádios Excelsior, que atende hoje por CBN, e Nacional, como diretor de radioteatro (1952-1968).

Na inauguração da TV Tupi, em 1950, atuou em todas discussões e decisões de elenco para a nova emissora. Já estava casado e com dois filhos.

Da telenovela Sua Vida Me Pertence, em 1951, foi autor, diretor e ator. Contracenou com Vida Alves (que na trama amava o galã, que era ele), e ainda Lima Duarte, Lia de Aguiar, José Parisi e Dionísio Azevedo. Tinha apenas 25 capítulos, mas enfrentou vários problemas com esse meio novo de comunicação: os atores falavam muito alto no estúdio, esqueciam os microfones, não sabiam se posicionar frente às câmeras (o que deixava desesperados os cameramen).

A cena ousada para a época, o beijo na boca, o primeiro beijo da televisão brasileira, não passou de um "selinho", como diria Hebe Camargo nos dias de hoje. O galã Walter Forster encostou os lábios nos da Vida Alves, enquanto acariciava o braço da amada, causando frisson durante a transmissão da TV Tupi. A cena ocorreu no último capítulo.

Como não há registros dessas cenas: elas foram feitas "ao vivo" e ainda não havia videotape. Várias histórias foram contadas ao longo do tempo.

Trabalhou ainda na TV Paulista (Canal 5), produziu e dirigiu Hebe Camargo em O mundo é das mulheres. Ele apresentou o programa Intimidade.

Participou da telenovela Beto Rockfeller e apresentou, ao lado de Cidinha Campos, as primeiras imagens em cores da TV Tupi[1].

Em 1973, pela Rede Tupi, apresentou o II Festival da OTI em Belo Horizonte, junto a Íris Lettieri.

Em 1983, participou da versão brasileira de Acredite se Quiser na TV Manchete. Viúvo e com quatro netos, resolveu se aposentar e desempenhar papéis com pequena participação.

Em 1990 junto com seus colegas José Parisi e John Herbert deu sua última entrevista sobre a TV Tupi para o programa Insert Show na Tv Gazeta do radialista e videomaker Eduardo Thadeu, matéria sobre os 40 anos da TV Brasileira.

Morreu de ataque cardíaco[2]

Atuação artística[editar | editar código-fonte]

Na televisão[editar | editar código-fonte]

No cinema[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

Notas

Referências