Zbigniew Brzezinski

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Zbigniew Brzezinski
Conselheiro de Segurança Nacional
dos Estados Unidos
Período 20 de janeiro de 1977 - 20 de janeiro de 1981
Presidente Jimmy Carter
Antecessor(a) Brent Scowcroft
Sucessor(a) Richard Allen
Dados pessoais
Nome completo Zbigniew Kazimierz Brzezinski
Nascimento 28 de março de 1928
Varsóvia, Polônia
Morte 26 de maio de 2017 (89 anos)
Falls Church, Virgínia
Nacionalidade Estados Unidos Norte-americano
Alma mater Universidade de McGill
Universidade de Harvard
Esposa Emilie Benes (1961–2017)
Filhos Ian, Mark, Mika
Partido Democrata

Zbigniew Kazimierz Brzezinski (em polaco: Zbigniew Kazimierz Brzeziński ['zbigɲev bʐɛ'ʑiɲski]; Varsóvia, Polônia, 28 de março de 1928  – Falls Church, Virgínia, 26 de maio de 2017[1]) foi um cientista político, geopolítico e estadista estadunidense, de origem polonesa. Brzezinski serviu como Conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos durante a presidência de Jimmy Carter, entre 1977 e 1981.

Conhecido por sua posição intervencionista ("hawkish") em política externa, em uma época na qual o Partido Democrata tendia de modo crescente ao isolacionismo ("dovish"), sua política externa realista é considerada por alguns como a resposta Democrata ao realismo de Henry Kissinger, do Partido Republicano. Ele foi um crítico da chamada Guerra ao Terror.[2][3] Ele foi uma das pessoas que apoiaram o acordo nuclear com o Irã em 2015.[4]

Formulações Teóricas, Política Externa e Estratégia[editar | editar código-fonte]

Brzezinski é um dos poucos acadêmicos americanos que teve simultâneamente a oportunidade de produzir uma influente obra teórica e ao mesmo tempo atuar como formulador de política de Estado, enquanto Conselheiro de Segurança Nacional de Jimmy Carter. Nesta função foi uma espécie de "conselheiro do príncipe".,[5] quando aconselhava o presidente Carter a respeito de diversas crises políticas internacionais no decorrer do seu governo, como o desenrolar das guerras civis em Angola e Moçambique, a ascensão ao poder dos Sandinistas na Nicarágua (1979), o estabelecimento de um governo socialista no Afeganistão (1979), a Revolução Iraniana (1979), o início da Guerra Irã-Iraque (1980-1988), a Segunda crise petrolífera (1979-1980), e o início da 2a Guerra Fria contra a União Soviética.

Na concepção de Brzezinski, vencer não significava mais a capacidade de derrotar militarmente um adversário, algo inviável na era nuclear. Mas sim, seria a capacidade de prevalecer contra um adversário em uma paciente luta de longo prazo.[6]

Sua influência em diferentes processos de tomada de decisão são objeto de controvérsia, mas alguns analistas consideram que Brzezinski foi o "autor intelectual" da operação da CIA no Afeganistão para desestabilizar a URSS, que teria coordenado ou supervisionado pessoalmente junto com diretor da CIA, William Casey [7][8][9][10]

Partindo da lógica do cerco defensivo contra a URSS, ou política do "cordão sanitário", de Nicholas Spykman, Brzezinski defende uma nova estratégia, de cerco "ofensivo" contra a URSS. Isto consistia na idéia de envolver a União Soviética em um conflito interminável no Afeganistão, onde os EUA e os países muçulmanos aliados colocariam bilhões de dólares e toneladas de armas leves para armar os mujahidins, chamados pelos americanos de "guerreiros da liberdade" na luta contra o comunismo.[10][11][12]

Pode-se afirmar também que Brzezinski teve grande influência na chamada "Doutrina Carter", de 1980.[13] A Doutrina Carter pode ser sintetizada como a securitização e militarização estratégica do acesso americano ao petróleo do Oriente Médio. Incluiu declarações públicas do presidente Carter[14] de que os EUA estariam dispostos a utilizar de quaisquer meios para defender seus interesses petrolíferos no Oriente Médio.[12][13][15][16][17]

Bibliografia (em inglês)[editar | editar código-fonte]

Obras Principais[editar | editar código-fonte]

  • The Permanent Purge: Politics in Soviet Totalitarianism, Cambridge: Harvard University Press (1956)
  • Soviet Bloc: Unity and Conflict, New York: Praeger (1961), ISBN 0-674-82545-4
  • Between Two Ages : America's Role in the Technetronic Era, New York: Viking Press (1970), ISBN 0-313-23498-1
  • Power and Principle: Memoirs of the National Security Adviser, 1977-1981, New York: Farrar, Strauss, Giroux (March 1983), ISBN 0-374-23663-1
  • Game Plan: A Geostrategic Framework for the Conduct of the U.S.-Soviet Contest, Boston: Atlantic Monthly Press (June 1986), ISBN 0-87113-084-X
  • Grand Failure: The Birth and Death of Communism in the Twentieth Century, New York: Charles Scribner's Sons (1989), ISBN 0-02-030730-6
  • Out of Control: Global Turmoil on the Eve of the 21st Century, New York: Collier (1993), ISBN 0-684-82636-4
  • The Grand Chessboard: American Primacy and Its Geostrategic Imperatives, New York: Basic Books (October 1997), ISBN 0-465-02726-1, subsequently translated and published in nineteen languages
  • The Choice: Global Domination or Global Leadership, Basic Books (March 2004), ISBN 0-465-00800-3
  • Second Chance: Three Presidents and the Crisis of American Superpower , Basic Books (March 2007), ISBN 0-465-00252-8

Outras Obras (Livros e Monografias)[editar | editar código-fonte]

  • Russo-Soviet Nationalism, M.A. Thesis, McGill University (1950)
  • Political Control in the Soviet Army: A Study on Reports by Former Soviet Officers, New York, Research Program on the U.S.S.R (1954)
  • with Carl J. Friedrich, Totalitarian Dictatorship and Autocracy, Cambridge: Harvard University Press (1956)
  • Ideology and Power in Soviet Politics, New York: Praeger (1962)
  • with Samuel Huntington, Political Power: USA/USSR, New York: Viking Press (April 1963), ISBN 0-670-56318-8
  • Alternative to Partition: For a Broader Conception of America's Role in Europe, Atlantic Policy Studies, New York: McGraw-Hill (1965)
  • The Implications of Change for United States Foreign Policy, Department of State (1967)
  • International Politics in the Technetronic Era, Sofia University Press (1971)
  • The Fragile Blossom: Crisis and Change in Japan, New York: Harper and Row (1972), ISBN 0-06-010468-6
  • with P. Edward Haley, American Security in an Interdependent World, Rowman & Littlefield (September 1988), ISBN 0-8191-7084-4
  • with Marin Strmecki, In Quest of National Security, Boulder: Westview Press (September 1988), ISBN 0-8133-0575-6
  • The Soviet Political System: Transformation or Degeneration, Irvington Publishers (August 1993), ISBN 0-8290-3572-9
  • with Paige Sullivan, Russia and the Commonwealth of Independent States: Documents, Data, and Analysis, Armonk: M. E. Sharpe (1996), ISBN 1-56324-637-6
  • The Geostrategic Triad : Living with China, Europe, and Russia, Center for Strategic & International Studies (December 2000), ISBN 0-89206-384-X

Ensaios e Documentos[editar | editar código-fonte]

  • with William E. Griffith, Peaceful Engagement in Eastern Europe, Foreign Affairs, XXXIX, 4 (July 1961)
  • with David Owen, Michael Stewart, Carol Hansen, and Saburo Okita, Democracy Must Work: A Trilateral Agenda for the Decade, Trilateral Commission (June 1984), ISBN 0-8147-6161-5
  • with Brent Scowcroft and Richard W. Murphy, Differentiated Containment: U.S. Policy Toward Iran and Iraq, Council on Foreign Relations Press (July 1997), ISBN 0-87609-202-4
  • U.S. Policy Toward Northeastern Europe: Report of an Independent Task Force, Council on Foreign Relations Press (July 1999), ISBN 0-87609-259-8
  • with Anthony Lake, F. Gregory, and III Gause, The United States and the Persian Gulf, Council on Foreign Relations Press (December 2001), ISBN 0-87609-291-1
  • with Robert M. Gates, Iran: Time for a New Approach, Council on Foreign Relations Press (February 2003), ISBN 0-87609-345-4

Referências

  1. Lewis, Daniel (26 de maio de 2017). «Zbigniew Brzezinski, National Security Adviser to Jimmy Carter, Dies at 89» (em inglês). The New York Times. Consultado em 27 de maio de 2017 
  2. SFRC Testimony -- Zbigniew Brzezinski February 1, 2007
  3. Terrorized by 'War on Terror'
  4. Statement by 60 National Security Leaders on the Announcement of a Joint Comprehensive Plan of Action
  5. MELLO, Leonel Itaussu (1999). Quem tem medo de Geopolítica?. Edusp e Hucitec: São Paulo, SP p. 135-176
  6. MELLO, Leonel Itaussu (1999). Quem tem medo de Geopolítica?. Edusp e Hucitec: São Paulo, SP p. 174
  7. COGGIOLA, Osvaldo (2007). Islã histórico e islamismo político. ICARABE. http://www.icarabe.org/upload/download/isl%C3%A3%20hist%20isl%C3%A3%20politico.pdf
  8. FUSER, Igor (2005). O petróleo e o envolvimento militar dos Estados Unidos no Golfo Pérsico (1945-2003). Dissertação de Mestrado. http://www.santiagodantassp.locaweb.com.br/br/arquivos/defesas/igor.pdf
  9. OLIVEIRA, Lucas K. (2002). Democracia Terrorista: Um histórico do Imperialismo dos Estados Unidos. Site da Revista Caros Amigos, 01/08/2002, http://carosamigos.terra.com.br/. Disponível em: http://ube-164.pop.com.br/repositorio/18852/meusite/Democracia%20Terrorista%20um%20historico%20do%20Imperialismo%20dos%20EUA.html
  10. a b CECEÑA, Ana E. (2002) "A batalha do Afeganistão". p. 222-249. in: CECEÑA, A. E. & SADER, Emir (2002) A Guerra infinita. Buenos Aires: Clacso; Petrópolis, RJ: Ed. Vozes. http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/cecena/cecena.pdf
  11. FUSER, Igor (2005). citado acima , p. 173-188
  12. a b KLARE, Michael (2004) "Sangue por petróleo: a estratégia energética de Bush e Cheney". p. 201-223. in: LEYS, C. & PANITCH, L. (orgs.) O novo desafio Imperial. CLACSO, 2006. http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/social/2004pt/09_klare.pdf
  13. a b FUSER, Igor (2007) "O petróleo e a política dos EUA no Golfo Pérsico: a atualidade da Doutrina Carter". Lutas Sociais – PUC-SP, Vol. 17/18, p. 23-37, http://www.pucsp.br/neils/downloads/v17_18_igor.pdf
  14. OLIVEIRA, Lucas K. (2007) Petróleo e Segurança Internacional: aspectos globais e regionais das disputas por petróleo na África Subsaariana. Dissertação de Mestrado. p. 55
  15. FUSER, Igor (2007) "O petróleo do Golfo Pérsico, ponto-chave da estratégia global dos Estados Unidos". p. 87-102. In: FRATI, Mila. (org.). Curso de formação em política internacional. São Paulo, SP: Ed. Fundação Perseu Abramo.
  16. TORRES FILHO, Ermani T. (2004) "O papel do Petróleo na Geopolítica Americana". p.309-346. in: FIORI, José Luís. (org.) O Poder Americano. Ed. Vozes, Petrópolis, RJ, 2000.
  17. KLARE, M. T. (2008) A Nova Geopolítica da Energia. Agência Carta Maior. http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=15011

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.