GRCES Águia de Ouro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Águia de Ouro)
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde março de 2014)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Águia de Ouro
Fundação 9 de maio de 1976 (38 anos)
Cores

Azul

Branco
Símbolo Águia carregando um Surdo nas patas
Bairro Pompéia
Presidente Sidnei Carrioullo Antônio
Carnavalesco Cebola
Delmo de Moraes
Amarildo de Mello
Intérprete oficial Serginho do Porto
Diretor de carnaval Comissão de Carnaval
Diretor de harmonia Comissão de Harmonia
Diretor de bateria Mestre Juca
Rainha da bateria Milena Nogueira
Madrinha da bateria Cinthia Santos
Mestre-sala e porta-bandeira Kawan Alcides e Ana Paula
Coreógrafo Robson Bernardino
Desfile de 2015
Horário 13 de Fevereiro
6ª - 04:55
www.aguiadeouro.com.br

O Grêmio Recreativo Cultural Social Escola de Samba Águia de Ouro é uma escola de samba da cidade de São Paulo, sediada no bairro da Pompeia.

História[editar | editar código-fonte]

A Águia de Ouro foi fundada em 9 de maio de 1976, com a associação dos jogadores do time de futebol Faísca de Ouro. Entre uma partida e outra, fazendo samba e comandados por Gílson Carriuolo Antônio, e contando com o experiente Maíco, crescia a cada dia a roda de samba. Decidiram então fundar em 9 de maio de 1976, o G.R.E.S. Águia de Ouro. O primeiro ensaio foi realizado na Vila Madalena, mas esse foi o único naquele bairro. Todos os outros foram feitos na Vila Anglo-Brasileira, mais tarde, Vila Pompéia.[1]

Dos cerca de 50 jogadores do Faísca que ajudaram a formar a escola, 15 deles ainda comparecem regularmente à quadra da Águia, embora o time tenha sido desativado em 1982. Desses, um dos mais importantes é Sidnei Carrioulo Antônio, atual presidente da agremiação.

A Águia de Ouro estreou em 1977 no Grupo 4 (atual Grupo 2 da UESP), com o Enredo "A Bahia de Jorge Amado" e samba de Ditinho, numa tarde de sol forte na Avenida Tiradentes. Nesta ocasião, a escola conseguiu o vice-campeonato, ascendendo ao Grupo 3 (atual Grupo 1 da UESP).

Em 1984, um incêndio na sede destruiu parte das fantasias e quase a tirou do carnaval. De 1976 até 1986, os integrantes ensaiaram em praças do bairro, até conseguirem nesse ano um espaço embaixo do Viaduto Pompéia.

No período 1999 a 2007, a escola se mantém no grupo Especial do carnaval, quase sempre com desfiles polêmicos, exóticos e/ou inovadores, sendo considerada uma escola de vanguarda.

Destaca-se entre eles o de 2001, quando a escola fez uma crítica política com um enredo que comparava a corrupção existente no Brasil à bruxaria, com políticos e artistas em seu desfile. Com um belo samba-enredo cadenciado por uma bateria competente a Águia de Ouro encantou o anhembi com um desfile belissimo, e uma Evolução perfeita a escola é premiada com uma boa colocação.

Em 2002, a escola levou para a avenida o tema: "Vou à Luta Sem Pedir Licença... Tupy or Not Tupy? Samba é a Resposta!",e conseguiu apenas a 7º colocação.

Em 2003 a Águia de Ouro foi a escola que trouxe mais inovações ao Carnaval de São Paulo, com o enredo "Quem Tem Olho Grande Já Entra na China", a agremiação da zona oeste fez questão de desfilar a caráter: com cerca de 40 integrantes chineses ou naturalizados brasileiros, de um total de 3.200, e uma seção com demonstrações de festas, danças típicas e artes marciais. A primeira novidade já foi sendo uma inovação com a bateria comandada por Mestre Juca abrindo-se ao meio para a passagem do casal de Mestre Sala e Porta Bandeira, mesmo com um carnaval bem apresentado a Águia fica em 11º lugar, muito próxima do que seria o rebaixamento previsto - uma vez que no fim a Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo decidiu não rebaixar ninguém.

Em 2004, durante os festejos pelos 450 anos de São Paulo, a escola para fugir um pouco do tema único decidiu homenagear a culinária paulistana e a apresentadora de programas sobre culinária Ana Maria Braga, recém recuperada de um câncer. O desfile, desenvolvido pelo carnavalesco Cebola, também foi uma crítica à desigualdade e à fome, e contou com a participação do bispo de Duque de Caxias, Dom Mauro Morelli, um dos criadores do programa Fome Zero, que compareceu à concentração para agradecer à visita que recebeu de integrantes da agremiação enquanto esteve internado alguns meses atrás, e aproveitou para abençoar o desfile. Segundo Chico Pinheiro e Maurício Kubrusly, que narravam o desfile pela TV no dia, o bispo também queria ter desfilado pela escola, mas os integrantes acharam melhor não criar problemas com a Igreja Católica.A bateria mais um ano inovou antes de entrar no recuo algumas integrantes da bateria que tocavam agogô foram para frente da bateria e com as fantasias azul e rosa formaram um coração do "Mais Você", símbolo do programa Mais Você de Ana Maria Braga. Depois do desfile das Campeãs, ganhou dois troféus São Paulo 450 anos de melhor Bateria e Samba-enredo, e ficou com a 8º colocação.

Em 2005, novamente com um enredo sobre o combate à fome, dessa vez mais específico, não foi mais possível segurar o bispo, um dos consultores do enredo, na concentração, e ele desfilou num carro alegórico adornado por anjos, mesmo com a vinda do renomado intérprete do Carnaval Carioca Paulinho Mocidade para cantar o belo samba que a escola trazia, porém a escola pecou na Comissão de Frente e Evolução, terminando o carnaval de 2005 em 10° lugar.

Em 2006, com a saída de Cebola, que foi para a Mancha Verde, a Águia trouxe um tema forte, que falava sobre a pedofilia e maus tratos a crianças. Quarta a desfilar no desfile da madrugada de sábado para domingo, a escola trouxe o samba-enredo mais acelerado daquele ano. Segundo os narradores e comentaristas do desfile, a escola tratou com leveza um tema considerado bastante pesado para o Carnaval, fazendo uma importante denúncia. Durante o recuo da bateria, os integrantes desta apresentaram uma coreografia elaborada, ajoelhando para o público, sendo esta uma das escolas mais aplaudidas. Outras surpresas dos desfile foram as bailarinas que se apresentaram com sapatilhas de ponta e o casal de mestre-sala e porta-bandeiras fantasiado de Lobo Mau e Chapeuzinho Vermelho. Um dos carros alegóricos se referia à criança recém-nascida que foi abandonada na Lagoa da Pampulha pouco antes do carnaval, que mostrava uma sereia salvando um bebê.

Em 2007, sendo a 5ª a desfilar na madrugada de sábado para domingo, mais uma vez a escola levantou a arquibancada com suas inovações, a bateria veio exatamente entre a comissão de frente formada por bailarinas clássicas e o carro abre alas com uma grandissima Águia dourada e seu samba foi cantado por todos no Anhembi que ao final do desfile gritavam "É Campeã" embalado pela bela cadência da bateria.Na apuração, no entanto, não foi como esperado pela comunidade e diretoria, e a escola totalizou 297 pontos, empatando com a Império de Casa Verde. Desempatadas no quesito Fantasia, conquistou o 4º lugar do Grupo Especial, ainda assim, sua melhor colocação até então.

No carnaval de 2008, com um enredo sobre as sensações através do sorvete, a escola levantou a arquibancada com as paradinhas coreografadas da bateria e um samba muito empolgante, porém um problema no quarto carro, um pneu furado, fez com que a escola tivesse vários problemas em sua evolução, caindo para o Grupo de Acesso do ano seguinte.

Em 2009, com o enredo No Swing da Pompeia, Águia de Ouro te convida pra Dançar retorna ao Grupo Especial, da a volta por cima ao ser campeã do Grupo de Acesso, isso devido a garra da comunidade da Pompéia que apoiou a diretoria. Seu título foi incontestável pelo belíssimo desfile apresentado, com a bateria como sempre bem afinada e paradinhas coreografadas, alegorias e fantasias bem acabadas, escola compacta e coerente em harmonia e evolução. E a bateria conquista seu 2° prêmio de melhor bateria do Carnaval de São Paulo pelo Troféu Nota 10 do grupo de Acesso.

Retornando ao Grupo Especial em 2010, com um enredo sobre a cidade de Ribeirão Preto "Ribeirão Preto - Região à Frente do Seu Tempo: Da Abolição ao Agronegócio, Terra de Liberdade e Riqueza!" criado por uma Comissão de Carnaval, permanecendo com o intérprete Serginho do Porto e o casal de mestre sala e porta-bandeira, João Carlos e Laís, que retornara, um grande destaque foi a bateria com suas 'paradinhas', mas um dos carros ao sair da concentração travou e eventualmente deu problemas com a harmonia. Terminou em 11º lugar e assim permaneceu no Grupo Especial ao contrário da maioria das escolas que abrem os dois dias de desfiles.

Passando o carnaval a escola perdeu sua quadra e teve que ensaiar na casa de shows A Seringueira localizada no bairro da Pompéia enquanto a nova quadra não ficava pronta, num terreno na marginal tietê.

Em 2011, a Águia trouxe de Volta o Carnavalesco Cebola que se junta a comissão de carnaval para elaborar o enredo "Com todo gás, a Águia de Ouro é fogo", a escola contou com patrocínio da Companhia de Gás de São Paulo (Comgás). Ao contrário dos anos anteriores a escola optou por um desfile técnico almejando o tão sonhado título. O desfile foi uma das grandes surpresas daquele ano e a escola conseguiu ficar num respeitoso 6º lugar, para algumas pessoas do mundo do samba poderia ter sido campeã do carnaval. O casal furacão João Carlos e Lais são premiados com o Troféu Nota 10 de melhor casal do carnaval de São Paulo.

Como não tinha mais como ensaiar na A Seringueira a escola passou a ensaiar no barracão até que sua nova quadra ficasse pronta.A poucos meses do carnaval a nova quadra fica finalmente pronta e hoje é uma das maiores quadras de escola de samba de São Paulo.

Em 2012, a Águia trouxe o enredo "Tropicália da paz e do amor. O movimento que não acabou", abordando o Tropicalismo embalada pelo bom desempenho do ano anterior e ainda com o patrocínio da Comgás. Com a saída de Joao Carlos e Lais, David Sabiá volta a Pompéia depois da sua passagem entre 2007 e 2008, quando foi par de Lais, era esperado um desfile rico com várias personalidades da música que compareceram como Gilberto Gil e Caetano Veloso que fizeram parte do movimento, mas teve problemas com a Comissão de Frente que tinha muito tempo para apresentar sua coreografia que num momento a Águia do Abre-alas elevava um integrante da comissão por cabos, e consequentemente causou problemas para a Harmonia e Evolução e lhe rendeu o 12º lugar, a frente apenas das duas rebaixadas para o Grupo de Acesso.

Em 2013, a Águia homenageou o sambista João Nogueira com o enredo "Minha Missão. O Canto do Povo. João Nogueira" e, além disso levou para avenida um samba de Diogo Nogueira e parceria, filho do homenageado e para o posto de Rainha de Bateria Milena Nogueira, mulher nora do homenageado e esposa de Diogo. A escola também está com novo Coreográfo da comissão de frente, Robson Bernardino que já havia estado na comissão de Frente da escola entre 2000 e 2006 e casal de mestre-sala e porta-bandeira, David Sabiá e Ana Paula, ausente da folia nos três últimos anos e considerada pelos sambistas como uma das melhores do segmento, com passagem por Rosas de Ouro e X-9 Paulistana, onde recebeu dois prêmios Troféu Nota 10 como melhor casal de MSPB de 2007 e 2008. A escola fez um desfile impecável, a Batucada da Pompéia mais uma vez foi destaque sendo a única bateria a conquistar a nota máxima (10,00) de todos os jurados, porem ultrapassou o tempo limite de desfile sendo penalizada em 1,1 ponto, ficando com o 3º lugar. Se não fosse essa penalização, teria sido campeã do Carnaval 2013 com 0,8 de folga para a então campeã Mocidade Alegre.

Para 2014, o enredo será mais uma homenagem, desta vez ao cantor e compositor Dorival Caymmi "A velha Bahia apresenta o centenário do poeta cancioneiro Dorival Caymmi", que já foi tema da Águia em 1981, a escola contrata o carnavalesco Delmo de Moraes para trabalhar junto com o Cebola que continua na agremiação.A escola almeja vir com tudo para recuperar o que perdeu no ano passado pra ela mesma, contará com um desfile rico e colorido em todos os setores, e outro grande destaque sera a Batucada da Pompéia a unica bateria nota máxima do ano passado. A escola, pelo belo desfile realizado ano passado, neste ano, era uma das favoritas para levar o titulo e que para Águia de Ouro seria inédito. Ao fim da apuração, conquistou pela segunda vez seguida o terceiro lugar, embora tenha ficado como o vice-campeonato por uma parte da apuração.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Sidnei Carrioulo Antônio ?-atualidade

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref.
2014 Comissão de Carnaval Comissão de Harmonia Juca

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014 Robson Bernardino

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014 Kawan Alcides e Ana Paula

Corte da Bateria[editar | editar código-fonte]

Período Rainha de Bateria Madrinha de Bateria Ref.
2003 Thaize Pinheiro
20042005 Thaize Pinheiro Lyllian Brangança
20062007 Mara Kelly Lyllian Brangança
2008 Thais Palmares Quitéria Chagas
2009 Thais Palmares Cinthia Santos
20102012 Valesca Popozuda
2013 Milena Nogueira Cinthia Santos [2]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Águia de Ouro
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Intérprete Ref.
1977 Vice-campeã 2-UESP A Bahia de Jorge Amado
1978 8º lugar 1-UESP Cem anos de Chorinho
1979 Vice-campeã Acesso Brasil, Paraíso Original
1980 7º lugar Acesso Raízes da Amizade
1981 7º lugar Acesso Dorival Caymmi, O Cancioneiro da Bahia
1982 5º lugar Acesso Viagem Encantada ao Reino da Natureza
1983 Vice-campeã Acesso Na Ilusão da Fantasia à Fantasia da Ilusão
1984 10º lugar Especial Mil vidas, o Teatro Através dos Tempos Comissão de Carnaval
(Gilson, Ênio e Sérgio)
1985 3º lugar Acesso Vadico, o Parceiro Esquecido Comissão de Carnaval
(Gilson, Ênio e Sérgio)
1986 Vice-Campeã Acesso Assim Falou Juca Pato Gilson Tavares
1987 9° lugar Especial Para Viver um Grande Amor
1988 10º lugar Especial Menino da Lapa
1989 4º lugar Acesso Astrologia, Ciência e Arte
1990 Vice-Campeã Acesso Casais da Era
1991 8º lugar Especial São Paulo, Pátria mia Douglinhas
1992 3º lugar Acesso Felicidade Douglinhas
1993 3º lugar Acesso Identidade Brasil Douglinhas
1994 6º lugar Acesso Sonhos de um sambista Douglinhas
1995 4º lugar Acesso Voa, Voa Liberdade Douglinhas
1996 Vice-Campeã Acesso Paulista, Eu Te Amo Douglinhas
1997 10° lugar Especial Siyau-Yu - Do grão sagrado ao passado: a esperança do futuro Gilson Tavaress Douglinhas
1998 Campeã Acesso Assim caminha a humanidade Virgílio Ramos Douglinhas
1999 10°lugar Especial Águia de Ouro, maravilhoso oceano de paixão (A criação do mundo ao terceiro dia) Virgílio Ramos Douglinhas
2000 7° lugar Especial A imagem e semelhança dos Deuses: Terra Brasilis Paulo Führo Douglinhas
2001 7° lugar Especial De Salém a Brasília, o que vale é a bruxaria Paulo Führo Douglinhas
2002 7° lugar Especial Vou a luta sem pedir licença. Tupy or not tupi? Sampa é a resposta Paulo Führo Douglinhas
Serginho do Porto
2003 11º lugar Especial A Milenar cultura de um povo, quem tem olho grande já entra na China Cebola Douglinhas
Serginho do Porto
2004 8° lugar Especial Sou mais São Paulo… Ana Maria Braga conta os 450 anos da culinária paulistana Cebola Douglinhas
Serginho do Porto
2005 10º lugar Especial O Pão Nosso de Cada Dia nos dai hoje Cebola Paulinho Mocidade
2006 7º lugar Especial Não tem Desculpa Victor Santos Serginho do Porto
2007 4º lugar Especial Deus fez o homem de barro e a Águia de Ouro… o Brasil Feito a Mão Victor Santos Serginho do Porto
2008 13º lugar Especial A taça da Felicidade, Uma Viagem pelos Sentidos às Delícias do Sorvete Victor Santos Serginho do Porto
2009 Campeã Acesso No Swing da Pompéia, Águia de Ouro te convida pra Dançar Victor Santos Serginho do Porto
2010 11º lugar Especial Ribeirão Preto - Região à Frente do Seu Tempo: Da Abolição ao Agronegócio, Terra de Liberdade e Riqueza! Comissão de Carnaval
Sérgio Caputo, Bety Trindade e Tito Arantes
Serginho do Porto
2011 6° lugar Especial Com todo gás a Águia de Ouro é fogo

Compositores:Marcio Pessi, Marco Antônio Pessi, Serginho do Porto, Serginho Castro, Andre Fulggaz, Sérgio Alan, Didi Pinheiro, Anísio, Wal e Íris.

Comissão de Carnaval
Cebola, Sérgio Caputo e Bety Trindade
Serginho do Porto [3]
2012 12º lugar Especial Tropicália da Paz e Amor, O Movimento que não Acabou! Cebola Serginho do Porto
2013 3º lugar Especial Minha missão. O canto do povo. João Nogueira Cebola Serginho do Porto
2014 3º lugar Especial A velha Bahia apresenta o centenário do poeta cancioneiro Dorival Caymmi Comissão de Carnaval
Cebola, Delmo de Moraes e Amarildo de Mello
Serginho do Porto [4] [5] [6]
2015 Especial Comissão de Carnaval
Cebola, Delmo de Moraes e Amarildo de Mello
Serginho do Porto

Referências