Anabolismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Abril de 2008). Por favor, adicione mais referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.

Anabolismo (do grego: ana = para cima; ballein = lançar) é a parte do metabolismo que conduz à síntese de moléculas complexas substâncias a partir de moléculas mais simples.[1] Alguns exemplos são a produção de açúcares pelas plantas a partir da fotossíntese e a síntese proteica.

O anabolismo só ocorre em alta energética, caso esteja em baixa energética, acontece o catabolismo.

Esses processos não são espontâneos, já que há uma diminuição do caos das moléculas (variação da energia livre de Gibbs positiva ou ΔG>0), logo é necessária energia para que essa complexação aconteça. Em quase todas as vezes essa energia provém da quebra de ligações de compostos de trifosfatados (os últimos principalmente), como ATP e GTP. Pode ser necessário também poder redutor, na forma de coenzimas transportadoras de elétrons, como NADH, NADPH e FADH2, como na biossíntese de ácidos graxos.

Nos humanos, o controle de processos anabólicos em escala celular são feitos principalmente por efetores alostéricos, assim como em células de outras espécies. Mas esse controle pode também ser feito por hormônios como a insulina.

Anabolismo de carboidratos[editar | editar código-fonte]

Os hidratos de carbono são moléculas orgânicas que contêm um grupo carbonilo(aldeído ou cetona) e mais grupos hidroxilo (OH-. Sua síntese ocorre através de diversas vias: A fotossíntese para criar glicose em organismos fotossintéticos. O glicogênese para a polimerização de glicogênio a partir da glucose.

Anabolismo proteico[editar | editar código-fonte]

As proteínas são polímeros de aminoácidos. São o produto da ligação de aminoácidos por ligações peptídicas . [2]

Exemplos de processos anabólicos:[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:

Referências

  1. Souza, Julio Seabra Inglez; Aristeu Mendes Peixoto, Francisco Ferraz de Toledo. Enciclopédia Agrí­cola Brasileira. [S.l.]: EdUSP, 1995. ISBN 9788531401299
  2. Mundo Educação
Ícone de esboço Este artigo sobre Bioquímica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.