Andrew Bonar Law

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Muito Honorável
Andrew Bonar Law
Primeiro-Ministro do Reino Unido Reino Unido
Mandato 23 de outubro de 1922
a 22 de maio de 1923
Monarca Jorge V
Antecessor(a) David Lloyd George
Sucessor(a) Stanley Baldwin
Lorde do Selo Privado
Mandato 10 de janeiro de 1919
a 1 de abril de 1921
Monarca Jorge V
Antecessor(a) O Conde de Crawford
Sucessor(a) Austen Chamberlain
Chanceler do Tesouro
Mandato 10 de dezembro de 1916
a 10 de janeiro de 1919
Monarca Jorge V
Antecessor(a) Reginald McKenna
Sucessor(a) Austen Chamberlain
Secretário de Estado para as Colônias
Mandato 25 de maio de 1915
a 10 de dezembro de 1916
Monarca Jorge V
Antecessor(a) O Visconde Harcourt
Sucessor(a) O Visconde Long
Líder da Oposição
Mandato 13 de novembro de 1911
a 25 de maio de 1915
Monarca Jorge V
Antecessor(a) Arthur Balfour
Sucessor(a) Sir Edward Carson
Vida
Nascimento 16 de setembro de 1858
Kingston, Nova Brunsvique, Canadá
Morte 30 de outubro de 1923 (65 anos)
Londres,  Reino Unido
Progenitores Mãe: Eliza Kidston
Pai: James Law
Dados pessoais
Alma mater Universidade de Glasgow
Esposa Annie Robley (1891–1909)
Partido Conservador
Religião Presbiterianismo
Profissão Banqueiro
Assinatura Assinatura de Andrew Bonar Law

Andrew Bonar Law (16 de setembro de 185830 de outubro de 1923) foi um político britânico, foi primeiro-ministro do Reino Unido pelo Partido Conservador. Foi, até hoje, o único primeiro-ministro britânico nascido fora da Grã-Bretanha.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de um reverendo escocês, sua mãe morreu no parto de um de seus irmãos, em 1860. Foi criado por sua tia materna, Janet Kidston. Mais velho, voltou para a Escócia ancestral, onde educou-se melhor, já que a família de sua mãe era mais abastada que os Law. Com 12 anos, foi viver com seus primos em Glasgow, que o tiveram como um novo filho. Trabalhou junto a estes, no banco da família. Nos tempos da faculdade, tomou gosto pela oratória e pelo xadrez.

Em 1885, comprou uma parceria com a William Jacks & Co., uma empresa de Glasgow que fazia financiamento para o comércio de ferro. Em 1890, Bonar Law, já um homem estabelecido e bem sucedido, casaria-se com Annie Robley, com quem casou em Helensburgh, Dunbartonshire em 1891. Teriam quatro filhos e duas filhas. Elegeu-se pela primeira vez por Glasgow em 1900, pelo Partido Conservador.

Por suas qualidades na oratória e no comércio, em 1902, foi convidado a ser o Ministro do Comércio. Acabou por perder seu assento em 1906, mas logo foi eleito novamente, desta vez por Dulwich. Abalado pela morte da esposa, não se deixa abater em sua vida pública e torna-se, em 1911, líder dos Conservadores, com a renúncia de Arthur Balfour.

Durante a Primeira Guerra Mundial, causou grande embaraço a Bonar Law o fato de sua empresa ter vendido ferro para a Alemanha até 1914, para seu programa de armamamento.[1]

Com a subida de Herbert Henry Asquith, Bonar Law torna-se Secretário de Estado para as Colônias e membro do Comitê de Guerra. No Gabinete seguinte, com David Lloyd George como premier, torna-se Chancellor of the Exchequer (Ministro das Finanças) e líder na Casa dos Comuns, sendo, de facto, o segundo na linha de comando do Ministério.

Apesar da saúde frágil, aceita ser o novo primeiro-ministro, logo após a saída de David Lloyd George, em 1922, onde ficaria até março de 1923, já com a saúde totalmente debilitada. Faleceria em outubro de 1923, vítima de câncer na garganta.[2] Ele está enterrado na Abadia de Westminster.

Primeiro-ministro[editar | editar código-fonte]

Tinha sido já convidado a formar um Gabinete, em 1915, mas recusou em nome de David Lloyd George. Agora, em 1922, já não teria mais como não formar um Gabinete, sendo líder dos Conservadores. Durante seu governo, teve grandes problemas com um novo grupo irlandês, o IRA. Lutou pela reconstrução da Inglaterra pós-guerra. Enfrentou grande oposição quando decidiu não usar a força na Turquia (a crise de Chanak). Dizia que a "Inglaterra não poderia ser a polícia do Mundo". Foi em seu mandato que o Partido Trabalhista realmente organizou-se como força de oposição, aproveitando-se da divisão que então ocorria entre os liberais. Passou para a história como "The Unknown Prime Minister"[3] (o primeiro-ministro desconhecido).

Referências


Precedido por
David Lloyd George
Primeiro-ministro do Reino Unido
19221923
Sucedido por
Stanley Baldwin