António Francisco de Bragança

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Realeza Portuguesa
Casa de Bragança
Descendência
Duchy of Braganza (1640-1910).png
D. António de Bragança (c. 1740).

O infante D. António de Bragança (Lisboa, 15 de Março de 1695 - quinta da Tapada, arredores de Lisboa, 20 de Outubro de 1757), de seu nome completo António Francisco Xavier José Bento Teodósio Leopoldo Henrique de Bragança foi o quinto filho resultante da união de Pedro II de Portugal e Maria Sofia de Neuburgo.

O Infante era «apático e egoísta, e em sua casaca verde se metia e protegia a Companhia do Olho Vivo, bando de ladrões que alarmou Lisboa e aos quais o Infante quis por vaidade salvar, pois dele fazia parte seu mordomo.» Não deixava de ser simpático e se tratava do irmão dilecto do rei João V de Portugal, mas viveu sempre retirado da Corte, nos arredores.

Aquando da morte do seu irmão D. Francisco de Bragança, em 1742, D. António reclamou para si a sucessão na chefia da Casa do Infantado, que viria contudo a ser entregue ao seu sobrinho D. Pedro, filho secundogénito de D. João V, o que muito agravou a relação entre os dois irmãos.

Nunca casou, nem deixou filhos. Foi sepultado no Panteão dos Braganças, no Mosteiro de São Vicente de Fora.