Atouguia da Baleia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
 Portugal Atouguia da Baleia  
—  Freguesia  —
Vista parcial da vila de Atouguia da Baleia
Vista parcial da vila de Atouguia da Baleia
Bandeira de Atouguia da Baleia
Bandeira
Brasão de armas de Atouguia da Baleia
Brasão de armas
Localização no concelho de Peniche
Localização no concelho de Peniche
Atouguia da Baleia está localizado em: Portugal Continental
Atouguia da Baleia
Localização de Atouguia da Baleia em Portugal
39° 20' 08" N 09° 19' 33" O
País  Portugal
Concelho PNI1.png Peniche
 - Tipo Junta de freguesia
Área
 - Total 46,04 km²
População (2011)
 - Total 8 954
    • Densidade 194,5/km2 
Código postal 2525 Atouguia da Baleia
Orago São Leonardo
Correio electrónico jfatouguia_baleia@cyclopnet.pt
Sítio www.atouguiadabaleia.net

Atouguia da Baleia é uma freguesia portuguesa do concelho de Peniche, com 46,04 km² de área e 8954 habitantes (2011)[1] . Densidade: 194,5 h/km².

Topónimo[editar | editar código-fonte]

Porquê Atouguia?[editar | editar código-fonte]

Quando no século XII D. Afonso Henriques cede aos irmãos Corni estas terras elas eram conhecidas por Tauria. O nome resulta da existência em grande número de touros selvagens nos bosques da região. Mais tarde o nome foi sendo modificado até chegar à designação Atouguia.

Porquê da Baleia?[editar | editar código-fonte]

O primeiro documento conhecido onde o sobrenome da Baleia aparece é o Tombo da Albergaria e Confraria do Santo Espírito de Atouguia, de 1507, onde se lê "Atouguia da Baleea", na linha 28 da primeira página. Em 1705, Frei Fernando da Soledade relata, na sua História Serafica Cronológica da Ordem de São Francisco da Província de Portugal, que, no ano de 1526, deu à costa uma baleia, "no lugar, & sitio aonde chamado a Areia Branca", que "tinha de comprimento trinta côvados" e cuja corpulência "fazia vulto de hum navio de oytenta toneladas" e que "a espadana da cauda tinha vinte palmos de largura, & na bocca lhe cabião dous homens de pé, & muyto à sua võtade". Na igreja de São Leonardo pode ser vista uma costela petrificada de baleia, de grandes proporções.

Geografia e demografia[editar | editar código-fonte]

A vila de Atouguia da Baleia tem actualmente cerca de 2000 habitantes.

Outros núcleos populacionais importantes são: Casais Brancos, Bufarda, Coimbrã, Geraldes, Ribafria, São Bernardino, Reinaldes e Lugar da Estrada. Estes e outros núcleos encontram-se assinalados no mapa ao lado. É ainda de destacar a Consolação como núcleo turístico.

A freguesia de Atouguia da Baleia tem como fronteiras: a norte as freguesias da Ajuda e Ferrel, a este a freguesia de Serra d'El-Rei, a sul o concelho da Lourinhã e a oeste o Oceano Atlântico

O relevo é o característico da região da Estremadura sendo relativamente plano junto ao mar e na parte final do rio de São Domingos, e com pequenas formações montanhosas que não ultrapassam os 100 metros de altura na zona interior onde se inicia o Planalto das Cesaredas. É de destacar o vale do rio de São Domingos no qual desde 1996 existe uma barragem com o mesmo nome.

A norte do espigão da Consolação a costa marítima é arenosa formando uma baía até Peniche. A sul da Consolação a costa é constituída por arribas com cerca de 10 a 30 m de altura havendo por vezes pequenas praias de areia (como por exemplo: São Bernardino e Porto Grande).

Economia[editar | editar código-fonte]

As principais actividades económicas da freguesia são a agricultura e sector agro-industrial, a construção civil e os serviços. Uma parte significativa da população está também ligada à pesca no porto de Peniche.

História[editar | editar código-fonte]

Na Idade Média foi um porto de mar bastante activo; devido ao assoreamento da costa, perdeu essa posição para a vizinha Peniche, a actual sede do concelho.

Resumo histórico:

Orago[editar | editar código-fonte]

Igreja de São Leonardo.

A paróquia tem como orago São Leonardo. A igreja matriz com o mesmo nome é do estilo romano-gótico e é composta por três naves, das quais sobressai a do meio.

Possui arcos ogivais e colunas cilíndricas encimadas por capitéis cúbicos onde estão presentes animais fantásticos, cabeças humanas, cordas entrelaçadas, etc. Uma das capelas laterais possui azulejos do século XVII, junto desta existe um baixo-relevo em calcário branco, do século XIV, representando a Natividade. A pia baptismal é de 1562.

A razão de São Leonardo ser o padroeiro da paróquia permanece incerta (até porque pensa-se que em Portugal não existirá nenhuma outra igreja dedicada a este santo).

Conta a história que na época do povoamento de Tauria naufragou nas suas costas um barco com prisioneiros. Todos se salvaram incluindo a imagem de São Leonardo que vinha com eles.

Outra hipótese é que o culto a este santo tenha sido implementado pelos cruzados de Corni que receberam de D. Afonso Henriques as terras de Tauria.

Património[editar | editar código-fonte]

Festas Populares e Religiosas[editar | editar código-fonte]

Feiras[editar | editar código-fonte]

  • 24 de Junho
  • 5 de Setembro
  • 6 de Novembro (esta é a feira mais tradicional desta localidade, muitos dos habitantes neste dia não trabalham e vão para a feira comprar castanhas e frutos secos, beber água pé, etc…)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • CALADO, Mariano. Da Ilha de Peniche. Lisboa: ed. autor, 1995.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano) (em português). Instituto Nacional de Estatística. Página visitada em 1 de Março de 2014. Cópia arquivada em 4 de Dezembro de 2013. "Informação no separador "Q601_Centro""