Battleship

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Battleship (Filme)
Battleship – Batalha Naval (PT)
Battleship – Batalha dos Mares (BR)
 Estados Unidos
2012 • cor • 131 min 
Direção Peter Berg
Produção Sarah Aubrey
Peter Berg
Brian Goldner
Bennett Schneir
Scott Stuber
Roteiro Jon Hoeber
Erich Hoeber
Elenco Taylor Kitsch
Alexander Skarsgård
Brooklyn Decker
Rihanna
Liam Neeson
Tadanobu Asano
Gênero Acção
aventura
ficção científica
Idioma Inglês
Música Steve Janblosky
Direção de arte Aaron Haye
Scott P. Murphy
William Ladd Skinner
Cinematografia Tobias A. Schliessler
Distribuição Universal Pictures
Lançamento Brasil 11 de Maio de 2012
Estados Unidos 18 de Maio de 2012
Orçamento US$ 209 milhões[1]
Receita US$ 302,836,260 [2]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Battleship (no Brasil, Battleship – Batalha dos Mares[3] e em Portugal, Battleship – Batalha Naval[4] ) é um filme de ficção científica e guerra naval norte-americano baseado no jogo de tabuleiro Batalha Naval. Uma co-produção da Universal Studios e Hasbro Studios, foi dirigido por Peter Berg.[5] Antes previsto para ser lançado em 2011,[6] chegou aos cinemas em 2012, chegando em 11 de Abril no Reino Unido, 19 de Abril em Portugal, 11 de Maio no Brasil, e 18 de Maio nos Estados Unidos.[7] Na trama, a Marinha dos Estados Unidos - que inclui os destróieres USS John Paul Jones e Sampson, além de cientistas e especialistas em armas[8] - é atacada por uma força extraterrestre invasora.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Os atores Alexander Skarsgard e Brooklyn Decker e o diretor Peter Berg, em foto de 2012

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A NASA descobre um primeiro planeta extrassolar supostamente semelhante à Terra, apelidado de Planeta G, e transmite um poderoso sinal de comunicação (Programa Beacon), a partir de uma base no Havaí. Enquanto isso, o impulsivo e alienado Alex Hopper é preso numa tentativa desastrada de impressionar a terapeuta Sam Shane, filha do Almirante Terrance, comandante da frota americana no Pacífico. Stone Hopper, o irmão mais velho de Alex e imediato do comandante, fica furioso e obriga o irmão a também se alistar na Marinha.

Anos depois, Alex está no posto de tenente e serve no contratorpedeiro John Paul Jones enquanto seu irmão é o comandante do Sampson. Alex namora Sam enquanto os marinheiros do mundo todo disputam o RIMPAC - Exercícios navais das Marinhas do Pacífico ("Rim of the Pacific Exercise") no Havai.

Nesse momento, cinco espaçonaves alienígenas chegam à Terra em resposta ao sinal da NASA. Uma delas, posteriormente identificada como uma nave de comunicações, se acidenta e é destruida, numa área próxima a Hong Kong. As outras mergulham no oceano, próximo ao Havai. Os navios Sampson, John Paul Jones e o contratorpedeiro japonês Myōkō (nome transliterado para o inglês) vão investigar e descobrem tratar-se de de uma invasão alienígena. Imediatamente, os marinheiros se veem num combate mortal contra forças desconhecidas e sua missão é impedir que os invasores usem a base do Havaí para mandar um comunicado ao restante da armada deles, pois ficaram impedidos disso quando a nave de comunicações ficou destruida.

Produção[editar | editar código-fonte]

O projeto começou a ser gravado na Austrália, no Gold Coast em 2010, mas devido à falta de apoio do governo, o negócio de 100 milhões de dólares foi cancelado. Teria sido um dos filmes mais caros já filmados no país, Battleship foi filmado então em Baton Rouge, Louisiana, e no estado do Havaí,[12] que incluiu a base de Pearl Harbor, com direito a filmar no encouraçado USS Missouri.[13] Um navio da Força Marítima de Autodefesa do Japão também aparece no filme.[14] [15]

Recepção[editar | editar código-fonte]

O filme foi mal recebido pelos críticos. O Rotten Tomatoes deu ao filme uma pontuação de 34% de aprovação, baseado em opiniões de 162 críticos especializados.com a resenha "Pode oferecer escapismo energético para cinéfilos menos exigentes, mas battleship é muito alto, mal escrito, e estereotipada para justificar a sua despesa - e muito menos divertido do que o seu material de origem". o filme também foi um grande fracasso de bilheteria não conseguindo arrecadar nem o dobro do orçamento total de produção

Referências

  1. Battleship (2012).
  2. Battleship (2012).
  3. Camila Bertolazzi (12 de Dezembro de 2011). "Battleship - Batalha dos Mares" ganha segundo trailer (em português brasileiro) Itu. Página visitada em 14 de Dezembro de 2011.
  4. Batalha Naval chega ao cinema em 2012 (em português) SAPO (12 de Dezembro de 2011). Página visitada em 14 de Dezembro de 2011.
  5. Full cast and crew for Battleship (em inglês) IMDb. Página visitada em 27 de Julho de 2010.
  6. Weintraub, Steve (February 5, 2010). Peter Berg's Battleship Is Now Sailing Memorial Day Weekend 2012 Collider.com. Página visitada em July 10, 2010.
  7. Release dates for Battleship (em inglês) IMDb. Página visitada em 27 de Julho de 2010.
  8. Ficha de Battleship - A Batalha dos Mares no AdoroCinema. Página visitada em 18-06-2012.
  9. Taylor Kitsch to Star in 'Battleship' (em inglês) News in Film (08/04/2010). Página visitada em 27 de Julho de 2010.
  10. TMoviefone Minute: Oscar-Bait Casting and a 'True Blood' Vamp Goes to Sea | Inside Movies (em inglês) Insidemovies. Página visitada em 27 de Julho de 2010.
  11. Natalie Finn (26 de Março de 2010). Rihanna to Make Acting Debut Aboard Battleship (em inglês) E!. Página visitada em 27 de Julho de 2010.
  12. Production Weekly - Issue 715 (em inglês) p. 3. Production Weekly (03/06/2010). Página visitada em 27 de Julho de 2010.
  13. Gordon, Mike (2011-11-11). Whatever the plot, Missouri has big role in 'Battleship' Honolulu Star-Advertiser. Página visitada em 2012-05-16.
  14. Kyle Mizokami (July 27, 2011). MSDF in New Hollywood Film, “BATTLESHIP” New Pacific Institute Project..
  15. $100m film deal sunk Local Gold Coast News | goldcoast.com.au | Gold Coast, Queensland, Australia (em inglês) goldcoast.com.au (27 de Março de 2010). Página visitada em 27 de Julho de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]