Boris Godunov da Rússia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Boris Godunov

Boris Feodorovitch Godunov (em russo: Бори́с Фёдорович Годуно́в; transl.: Borís Fyodorovich Godunóv); ca. 155113 de abril de 1605), regente de facto da Rússia entre os anos de 1584 e 1598. Foi o primeiro tsar (ou czar) que não pertencia à dinastia Rurik a assumir o trono russo. Foi eleito para a posição de tsar por uma assembleia popular (Zemski Sobor), devido ao fato de o herdeiro natural do trono, seu cunhado Teodoro I, ter sido considerado retardado e incapaz de governar o país.

Sua ação política é obstruída com o aparecimento de um impostor que afirma ser o filho assassinado de Ivan IV, Demétrio ou Demétrio. Após surgir na fronteira polonesa, o Pseudo-Demétrio consegue amplo apoio da população camponesa, que já se encontrava insatisfeita com o governo de Godunov. O tsar acaba acusado pela opinião pública pelo assassinato do príncipe Demétrio, acabando por morrer doente, politicamente isolado. Seu filho, Teodoro II da Rússia, foi assassinado pouco após sua ascensão, permitindo a coroação do príncipe impostor ainda em 1605.

Mas o falso Demétrio também perdeu em pouco tempo o apoio da maioria da população, acabando assassinado pela mesma, sendo seu corpo dilacerado e disparado por um canhão apontado para a Polônia (rival política do país e acusada de conspirar contra a nação, enviando o impostor), segundo contam alguns historiadores.


Precedido por
Teodoro I da Rússia
Tsar da Rússia
15981605
Sucedido por
Teodoro II da Rússia