Chá preto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Uma chávena de chá preto.

O chá preto é um dos quatro tipos definidos de chás no mundo. Curiosa- e literalmente, é chamado de chá vermelho na China. O chá preto é o tipo de chá mais comum no Ocidente, tanto em saquinhos como em folhas. Grande parte do chá preto consumido internacionalmente é produzido na Índia.

O chá preto é processado de duas formas, em CTC (Crush, Tear, Curl - Esmagamento, Rasgo, Enrolamento) ou em folhas inteiras.

O método CTC é usado para folhas de baixa qualidade que acabam muitas vezes em saquinhos de chá e são processados por máquinas. Este método é eficiente para produzir um produto a partir de folhas de qualidade média ou baixa.

O processamento manual é usado para chás de qualidade elevada. Este estilo de processamento ortodoxo resulta num chá de qualidade elevada procurado por muitos conhecedores e apreciadores de chá. O chá é deixado oxidar, depois enrolado e finalmente seco em bandejas quentes.

Existem vários tipos de chás pretos, mas entre os mais famosos estão os indianos Darjeeling, Assam e Ceilão, e o chinês Keemun.

O chá preto é o mais forte e o mais cafeinado de todos os chás que são produzidos a partir da planta Camellia sinensis (i.e. chá branco, chá verde, e chá oolong).

Benefícios à saúde[editar | editar código-fonte]

Estudo publicado em novembro de 20121 comparou as taxas de consumo de chá preto em 50 países ao redor do mundo e a prevalência de doenças, como câncer, doenças respiratórias, cardiovasculares e infecciosas e diabetes. De acordo com os autores, apenas uma correlação conclusiva pôde ser feita: países nos quais bebe-se bastante chá preto possuem índices menores de diabetes tipo 2 em sua população. O motivo, segundo eles, é que o processamento do chá preto gera flavonóides, moléculas de propriedades anti-inflamatórias que ajudam a prevenir a doença.

Outros estudos já haviam concluído que o chá preto possui propriedades anti-diabéticas. No início de 2012, estudo publicado2 no UK Nutrition Bulletin revelou que pessoas que bebem de três a seis xícaras de chá preto por dia são de 30% a 57% menos propensas a ter ataques cardíacos, além de serem menos vulneráveis aos diabetes tipo 2;

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre bebidas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.