Chico Whitaker

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Chico Whitaker em Colônia, Alemanha, em junho de 2007.

Francisco "Chico" Whitaker Ferreira (nascido em 1931) é um arquiteto, político e ativista social brasileiro. Um católico devoto, Whitaker se inspira na Teologia da Libertação e mantém laços estreitos com a Comissão Brasileira Justiça e Paz, organismo ligado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Whitaker se filiou ao Partido dos Trabalhadores em 1988, sendo eleito vereador pelo PT a uma vaga na Câmara Municipal de São Paulo. Atuou como líder do governo de Luiza Erundina. Em 2006, desliga-se do partido.

Carreira[editar | editar código-fonte]

De 1953 a 1954, Whitaker foi presidente da Juventude Universitária Católica do Brasil. Atuou no grupo de planejamento do governo de Carvalho Pinto em São Paulo e como diretor de planejamento da reforma agrária no governo de João Goulart. Em seguida, juntou-se ao movimento de oposição à ditadura militar com o golpe militar de 1964. De 1965 a 1966, foi assessor da CNBB no 1° Plano Pastoral de Conjunto. Em 1966, partiu para o exílio fugindo da repressão política no país com a esposa e os quatro filhos.

Até seu retorno ao Brasil, em 1981, Whitaker viveu e trabalhou na França e no Chile como pesquisador e orientador para o Comitê Católico Contra a Fome (CCFD), a UNESCO e a CEPAL, dentre outras organizações. De 1982 a 1988 foi assessor da Arquidiocese de São Paulo e da CNBB. É um dos fundadores do MCCE - Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral, sendo um dos mentores da Lei 9840 de 1999, Lei de iniciativa popular que cassa candidatos que compram votos, assim como a Lei da Ficha Limpa. Em 2001, Whitaker ajuda a organizar o Fórum Social Mundial. Em 2006, ele recebeu o Prêmio Nobel Alternativo por sua luta a favor da justiça social. Nas eleições brasileiras de 2008, ajuda a organizar o Projeto Ficha Limpa, que tem como objetivo impedir a candidatura de cidadãos que respondem a processos na Justiça.

Whitaker também fez parte do conselho consultivo do Wikileaks, e foi sócio-fundador da organização não-governamental Transparência Brasil, entretanto não está mais em contacto com essas duas organizações.

Livros[editar | editar código-fonte]

DVD[editar | editar código-fonte]

  • 2007: Eleições, Cidadania e Redes

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Chico Whitaker