Cinderela Baiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cinderela Baiana
 Brasil
1998 • cor • 85 min 
Direção Conrado Sanchez
Roteiro Conrado Sanchez
Elenco Perry Salles
Carla Perez
Alexandre Pires
Lázaro Ramos
Lucci Ferreira
Gênero musical
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Cinderela Baiana é um filme de 1998, dirigido e escrito por Conrado Sanchez.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Fracasso de crítica e bilheteria[1] , com a popularização da internet se tornou uma pérola trash no Brasil, com cenas do filme (selecionadas por seu humor involuntário) ganhando destaque em sites de streaming de vídeo, fóruns e blogs.

Com circulação proibida após decisão judicial,[1] passou a aparecer em sites de leilão virtual e compartilhamento de arquivos.

Apesar de renegado até pela própria Carla Perez,[2] o filme contou com nomes famosos, como Lázaro Ramos, que utilizou o dinheiro ganho para se manter enquanto estudava artes cênicas em Salvador.[3]

Elenco[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. a b "Cinema dos anos 90 deixa legado de dúvidas" - Folha Online, 12 de março de 2001
  2. 'Eu era uma criança sem maldade', diz dançarina Carla Perez sobre É o Tchan!" Meio Norte. (14 de maio de 2008). Cópia arquivada em 16 de maio de 2008.
  3. "Ganhei bem para fazer esse filme, que possibilitou que eu me dedicasse à minha vida de ator. Até então, junto com o teatro, eu trabalhava em hospital, porque sou técnico em patologia. Com o dinheiro que recebi, quase duzentas vezes mais que meu salário, consegui abandonar o emprego e me dedicar por inteiro ao teatro." - Lázaro Ramos, em entrevista à Casa de Cinema de Porto Alegre

Ligações externas[editar | editar código-fonte]