Cinderela Baiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cinderela Baiana
1998 • cor • 85 min 
Direção Conrado Sanchez
Roteiro Conrado Sanchez
Elenco Perry Salles
Carla Perez
Alexandre Pires
Lázaro Ramos
Lucci Ferreira
Gênero musical
País  Brasil
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Cinderela Baiana é um filme de 1998, dirigido e escrito por Conrado Sanchez.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Fracasso de crítica e bilheteria[1] , com a popularização da internet se tornou uma pérola trash no Brasil, com cenas do filme (selecionadas por seu humor involuntário) ganhando destaque em sites de streaming de vídeo, fóruns e blogs.

Com circulação proibida após decisão judicial,[1] passou a aparecer em sites de leilão virtual e compartilhamento de arquivos.

Apesar de renegado até pela própria Carla Perez,[2] o filme contou com nomes famosos, como Lázaro Ramos, que utilizou o dinheiro ganho para se manter enquanto estudava artes cênicas em Salvador.[3]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b "Cinema dos anos 90 deixa legado de dúvidas" - Folha Online, 12 de março de 2001
  2. 'Eu era uma criança sem maldade', diz dançarina Carla Perez sobre É o Tchan!" Meio Norte (14 de maio de 2008). Cópia arquivada em 16 de maio de 2008.
  3. "Ganhei bem para fazer esse filme, que possibilitou que eu me dedicasse à minha vida de ator. Até então, junto com o teatro, eu trabalhava em hospital, porque sou técnico em patologia. Com o dinheiro que recebi, quase duzentas vezes mais que meu salário, consegui abandonar o emprego e me dedicar por inteiro ao teatro." - Lázaro Ramos, em entrevista à Casa de Cinema de Porto Alegre

Ligações externas[editar | editar código-fonte]