Demolition Man

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Demolition Man
Homem Demolidor (PT)
O Demolidor (BR)
Pôster de divulgação.
 Estados Unidos
1993 • cor • 115 min 
Direção Marco Brambilla
Produção Howard G. Kazanjian
Michael Levy
Joel Silver
Coprodução Steven Fazekas
Jacqueline George
James Herbert
Produção executiva Steven Bratter
Pete Catalano
Aaron Schwab
Faye Schwab
Roteiro Daniel Waters
Robert Reneau
Peter M. Lenkov
Elenco Sylvester Stallone
Wesley Snipes
Sandra Bullock
Nigel Hawthorne
Benjamin Bratt
Bob Gunton
Rob Schneider
Denis Leary
Género ficção científica ação comédia
Idioma Inglês
Música Elliot Goldenthal
Direção de fotografia Tom Priestley Jr.
Efeitos especiais William Butler
Joe D. Ramsey
Figurino Bob Ringwood
Cinematografia Alex Thomson
Edição Stuart Baird
Estúdio Warner Bros. Pictures
Silver Pictures
Distribuição Estados Unidos Warner Bros. Pictures
Brasil Warner Home Vídeo
Lançamento Estados Unidos 8 de outubro de 1993
Portugal 21 de janeiro de 1994
Brasil 4 de fevereiro de 1994
Orçamento US$57 milhões
Receita US$159,055,768[1]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Demolition Man (O Demolidor no Brasil e Homem Demolidor em Portugal) é um filme de ação de ficção científica norte-americano de 1993 dirigido por Marco Brambilla em sua estreia na direção, e estrelado por Sylvester Stallone e Wesley Snipes. O filme foi lançado nos Estados Unidos em 8 de outubro de 1993.[2]

O filme conta a história de dois homens, um senhor do crime do mal, o outro, um oficial da polícia cuja assunção de riscos os levam a serem criogenicamente congelados no ano de 1996 e despertados em 2032. Na sequência de um grande terremoto em 2010, que destruiu grande parte de Los Angeles, que se fundiu com San Diego para formar uma cidade planejada chamada San Angeles, em que todos os crimes aparentemente foi eliminada da sociedade mainstream.

Alguns aspectos do filme aludem ao romance distópico de Aldous Huxley, Admirável Mundo Novo.[3]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A história acontece em San Angeles, uma união das cidades de Santa Mônica, San Diego e Los Angeles, em 2032. John Spartan, um detetive do século XX, é preso juntamente com Simon Phoenix, um assassino, em 1996, acusado de ser o responsável pela morte de reféns de Simon. Eles passam anos na "Crio-Prisão", uma prisão no qual o prisioneiro fica congelado até o final da pena. No ano de 2032, Simon Phoenix foge da prisão, diante de uma sociedade que até então desconhecia o crime e a desordem. Portanto, John Spartan foi reabilitado para prender o criminoso.

Lenina Huxley é uma tenente da polícia e se envolve com John Spartan na caçada a Simon. Porém, Spartan descobre um plano do governador Dr. Raymond Cocteau, que pretendia matar um líder rebelde que vivia no submundo subterrâneo. Spartan vence Simon (que acaba morrendo) e a sociedade aparentemente perfeita volta aos conceitos do século XX como sexo, liberdade individual e de expressão.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Jack Black desempenhado um dos "Wasteland Scraps" no cenário underground, que se encolhe quando Spartan empurra a arma de seu rosto e diz: "E Cocteau é um idiota!"[4] Rob Schneider interpreta Erwin, um dos operadores na sala de controle da polícia de San Angeles, ele também iria contracenar com Stallone no filme 1995 Judge Dredd.[5]

Sandra Bullock substituí originalmente a atriz Lori Petty no papel de Lenina Huxley depois de alguns dias de filmagem.[6] O nome de sua personagem é uma referência a Aldous Huxley, autor de Admirável Mundo Novo, e Lenina Crowne, um personagem em Admirável Mundo Novo.[3]

Originalmente Jean-Claude Van Damme e Steven Seagal foram oferecidos papéis principais no filme.[7] O papel de Simon Phoenix também foi oferecido para Jackie Chan.[8]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Reação da crítica[editar | editar código-fonte]

O filme recebeu críticas mistas. Rotten Tomatoes dá ao filme uma pontuação de 64% na classificação com base em 36 comentários.[9] The film scored a 34/100 on Metacritic, based on 9 reviews.[10]

Em Siskel & Ebert, Gene Siskel deu duas notas para baixo para o filme, criticando sua violência, mas fez elogiar o seu "roteiro inusitado engraçado." Roger Ebert elogiou o filme: "Ao contrário de tantos outros filmes de seu gênero, ele realmente tem um ângulo satírico a ele."

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

O filme estreou em 1 º lugar nas bilheterias.[11] [12] [13] [14] Demolition Man arrecadou $58,055,768 até o final de sua corrida na bilheteria na América do Norte e $159,055,768 mundialmente.[1]

Home media[editar | editar código-fonte]

O filme foi lançado em VHS, na primavera de 1994. Três anos mais tarde, em 1997, o filme foi lançado em DVD, e foi reeditado mais uma vez em 2010. Um ano depois, em 2011, o filme foi lançado em Blu-ray.

Adaptações[editar | editar código-fonte]

Literatura[editar | editar código-fonte]

A adaptação composta em quatro partes limitada da série em quadrinhos foi publicada pela DC Comics a partir de novembro de 1993. A novelização, escrita por Robert Tine, também foi publicado em outubro de 1993.

Games[editar | editar código-fonte]

Acclaim Entertainment e Virgin Interactive lançaram Demolition Man em vários sistemas de home vídeo game. As versões de jogos gravadas de 16 bits foram distribuídas pela Acclaim. A versão 3DO é um jogo multi-gênero que incorpora cenas Full Motion Vídeo, tanto com Sylvester Stallone e Wesley Snipes reprisando seus papéis de seus personagens em cenas que foram filmadas exclusivamente para o jogo.

Em abril de 1994, Williams lançou uma máquina de pinball widebody de Demolition Man baseado no filme. Ele é projetado por Dennis Nordman. O jogo apresenta clipes de som do filme, assim como a voz original por Stallone e Snipes. Este jogo era parte da série SuperPIN da WMS (Twilight Zone, Indiana Jones, etc.).

Premiações[editar | editar código-fonte]

  • Indicado
Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films[15]
Categoria Melhor Figurino Bob Ringwood
Categoria Melhor filme de Ficção Científica
Categoria Melhor Efeitos Especiais Michael J. McAlister e Kimberly K. Nelson
  • Indicado
MTV Movie Awards[16]
Categoria Melhor Vilão Wesley Snipes.
  • Ganhou
ASCAP Film and Television Music Awards[17]
Top Box Office Films Elliot Goldenthal.
  • Indicado
Framboesa de Ouro[18]
Categoria Pior Atriz Coadjuvante Sandra Bullock.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Muitos dos carros que aparecem no filme são protótipos de futuros lançamentos da General Motors.
  • O nome "Lenina Huxley" da personagem de Sandra Bullock é uma referência à personagem "Lenina Crowley", do livro Brave New World (Admirável mundo novo) de Aldous Huxley.
  • O filme em parte, lembra o livro 1984 de George Orwell, devido ao totalitarismo na sociedade de San Angeles, o culto a personalidade do líder, bem como a imposição da "novilíngua" (ex:pessoas são multadas por falarem palavras consideradas imorais).
  • Em uma parte do filme, Lenina conta que o ator Arnold Schwarzenegger foi presidente dos Estados Unidos.
  • Na delegacia, há na parede um poster do filme Máquina Mortífera.
  • Sete anos depois, Benjamin Bratt voltaria a trabalhar com Sandra Bullock em Miss Simpatia (Miss Congeniality)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Anexo:Lista de jogos para Sega Mega Drive

Referências

  1. a b Demolition Man – Box Office Data, Movie News, Cast Information The Numbers. Visitado em June 1, 2010.
  2. Wong, Stacy. "Irvine Cast as Futuristic L.A. : Movie: Action-thriller starring Wesley Snipes and Sylvester Stallone is being filmed in the city this week.", The Los Angeles Times, April 16, 1993. Página visitada em November 8, 2010.
  3. a b James, Caryn. "FILM VIEW; 'Demolition Man' Makes Recycling an Art — The", New York Times, October 24, 1993. Página visitada em March 9, 2009.
  4. Jack Black (em inglês) no Internet Movie Database
  5. Rob Schneider (em inglês) no Internet Movie Database
  6. http://tv.yahoo.com/lori-petty/contributor/31686/bio
  7. "The Jean-Claude Van Damme/Steven Seagal Movie That Never Will Be...‘Demolition Man'", MTV, March 3, 2008. Página visitada em May 16, 2011.
  8. Dickerson, Jeff (April 4, 2002). Black Delights in Demolition Man The Michigan Daily. Visitado em September 19, 2010. Cópia arquivada em December 24, 2007.
  9. http://www.rottentomatoes.com/m/demolition_man/
  10. http://www.metacritic.com/movie/demolition-man
  11. Fox, David J.. "Weekend Box Office Stallone, Snipes: Action at Box Office", The Los Angeles Times, October 12, 1993. Página visitada em October 27, 2010.
  12. Galbraith, Jane. "Hoping for a Box Office Blowout on 'Demolition Man'", The Los Angeles Times, October 12, 1993. Página visitada em November 8, 2010.
  13. Fox, David J.. "Weekend Box Office : 'Demolition Man' Fends Off 'Hillbillies'", The Los Angeles Times, October 19, 1993. Página visitada em December 30, 2010.
  14. Horn, John. "DEMOLITION MAN' EXPLODES INTO CHARTS AT NO. 1", Chicago Tribune, October 15, 1993. Página visitada em September 19, 2010.
  15. IMDB Awards.
  16. IMDB Awards.
  17. IMDB Awards.
  18. Folha Online. Visitado em 17/7/2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]