FAMAS

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Famas
FAMAS-img 1018.jpg
FAMAS F1
Tipo Rifle automático
Local de origem  França
Histórico de produção
Criador Paul Tellie
Data de criação 1967-1971
Fabricante Nexter
Período de
produção
1975-2000
Quantidade
produzida
F1: 400 000
Variantes F1, G1, G2, Famas Export, Famas Civil, Famas Commando
Especificações
Peso 3.61 kg (F1)
Cartucho 5.56x45 mm NATO
Calibre 5.56 mm
Ação Operada a gás
Cadência de tiro 900-1.100 tpm
Velocidade de saída 925-960 m/s
Alcance efetivo 300-450 m
Alcance máximo 3.100 metros
Sistema de suprimento Carregador de 25 cartuchos (F1) ou de 30 cartuchos (G2)
Um soldado de infantaria francesa com seu fuzil FAMAS.

FAMAS significa "Fuzil de Assalto da Manufatura de Armas de Santa Ettiene".

O exército francês, assim como todas as forças armadas daquele país tem um forte tradição em usar sistemas de armas desenvolvidos pela industria local, ficando assim livre de influencia dos ânimos internacionais que poderiam acarretar em boicotes e interrupções no fornecimento de peças de reposição de suas armas. Assim sendo, o fuzil de suas tropas, como não poderia deixar de ser, é um projeto original francês e bastante arrojado considerando a época em que entrou em serviço.

O fuzil FAMAS começou a ser concebido em 1967 pela St-Etiennems com o projetista francês Paul Tellie a frente. Atualmente St- Etiennems é parte da GIAT Industries, uma das maiores empresas do segmento de defesa do mundo. O calibre escolhido foi o 5,56X45 mm, que estava sendo adotado como calibre padrão das forças da OTAN naquela época. Os testes dos primeiros protótipos começaram em 1972 sendo que ocorreram problemas que fizeram a adoção do FAMAS atrasar obrigando aos franceses a adotarem uma medida paliativa enquanto o seu fuzil em desenvolvimento não estivesse pronto. Foram adquiridos alguns fuzis suíços Sig SG-540 e HK-33 (usado até hoje pela Força Aérea Brasileira). A incorporação do FAMAS como armamento padrão da tropa ocorreu em 1978 e desde então vem sendo aperfeiçoado e continuará a ser o armamento padrão do soldado francês no futuro com sua integração ao sistema FELIN (modernização do soldado francês).

O FAMAS é um fuzil de configuração Bullpup, ou seja, com o mecanismo de disparo e carregador montado na parte traseira da arma, mais especificamente na coronha. Essa configuração, estranha aos olhos dos mais tradicionalistas, permite uma significativa diminuição do comprimento total do fuzil, sem com isso sacrificar o tamanho do cano que continua com bom comprimento para tiros precisos a maiores distancias. O sistema de operação é por recuo retardado, e aproveitamento dos gases do disparo. A janela de ejeção é ambidestra, o que significa que pode ser aberta para o lado direito ou esquerdo, de acordo com o perfil do soldado. A cadência de tiro atingida pelo FAMAS é de 1.000 tiros por minuto, o que pode ser considerado excessivamente alta, visto que há desperdício de munição em regime totalmente automático. O FAMAS tem um seletor de tiro composto por 5 posições nas versões atuais do fuzil. Essas posições são “safe” (travado); Intermitente (um tiro por vez), 3 tiros (rajada curta) que é ótimo para se evitar desperdício de munição, principalmente para o soldado menos adestrado, totalmente automático e rajadas de 3 tiros ilimitado .

O FAMAS tem outra característica que o destaca dos demais fuzis de assalto. Ele vem, em todas as versões, equipado com um bipé dobrável montado acima da telha o que facilita o posicionamento do soldado em tiros deitado ou quando se fizer necessário um disparo de maior precisão. O FAMAS original foi levemente modificado para uma versão conhecida como G-1. Essas modificações foram relativamente simples como o aumento das dimensões do gatilho e teve uma mudança na parte plástica da telha. Uma modernização mais profunda foi levado a cabo e gerou o modelo G-2 que usa carregador tipo STANAG (o mesmo dos fuzis M-16/ AR-15) para 30 tiros, aumentando assim sua capacidade em 5 tiros em relação ao carregador original do FAMAS. Outra significativa mudança foi a substituição do anel do gatilho por uma grande alça ao estilo do fuzil Steyr AUG, que facilita o uso com luvas grossas, normalmente usadas em ambientes árticos. O FAMAS é compatível com lançador de granadas de origem norte-americana além de baioneta.

O programa francês de modernização do soldado conhecido como FELIN já tem integrado o fuzil FAMAS amplamente modificado para incorporar sistemas de mira eletrônica e câmera para visada indireta. Essas modificações manterão o FAMAS como armamento padrão das forças armadas francesas por muitos anos ainda.


Este artigo relativo a armas de fogo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.