FC Barcelona (basquete)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde outubro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
FCBarcelona.svg
Nome oficial FC Barcelona
Patrocinador
Cidade Barcelona
Província Barcelona
Comunidade autônoma Catalunha
País Flag of Spain.svg Espanha
Ano de fundação: 1926
Pavilhão
 - Nome
 - Inauguração
 - Capacidade
Palau Blaugrana
23 de outubro de 1971
8.250 espect.
Indumentária
 - Camiseta
 - Calças

azul e bordô
bordô
Equipament FCBarcelonaBasketball.jpg
Sócios: 133.000*
Orçamento 2005: 290.732.000*
Presidente Josep Maria Bartomeu
Diretor Técnico Joan Creus
Treinador Xavier Pascual
*Dados genéricos do FC Barcelona.
http://www.fcbarcelona.com/

Seção de basquete do Futbol Club Barcelona, criada em 1926, tornando-se o clube de basquete mais antigo da Liga ACB. É o segundo clube da Espanha de basquete em número de títulos conseguidos, e um dos de maior prestígio da Europa. A seção de basquete viveu seus melhores anos nas décadas dos 80 e 90, nas que conseguiu diversos títulos espanhóis e europeus. Seu título mais preciado, todavia, é a Euroliga (ou Copa da Europa), não o conseguiu até a temporada 2002-2003, quando ganhou a "Final Four" celebrada na própria cidade de Barcelona. O F.C. Barcelona é o clube onde se formou e se converteu na profissional Pau Gasol, agora jogador da NBA.

O FC Barcelona disputa suas partidas de basquete no Palau Blaugrana, com capacidade para 7.585 espectadores.

História[editar | editar código-fonte]

Anos 20: as origens[editar | editar código-fonte]

Em 1926 se cria a seção de basquete. Em 1927 a equipa disputa sua primeira competição oficial, participando na quinta edição do Campeonato da Catalunha de Basquete.

Anos 30: longe dos melhores[editar | editar código-fonte]

A equipe não ganha nenhum título nessa década em que o F.C. Barcelona continua longe do nível das melhores equipes de basquete catalães: o Societé Patrie, C.E. Europa, Laietà B.C. e C.B. Atlético de Gracia (Barcelona).

Anos 40: a primeira grande década[editar | editar código-fonte]

A equipe começa a ter seus primeiros grandes êxitos. Ganha 6 Copas do Generalísimo (1943, 1945, 1946, 1947, 1949, 1950) e é vice-campeão em uma ocasião (1942), consolidando-se como a melhor equipe da Catalunha e uma das melhores da Espanha.

Anos 50: lento retrocesso[editar | editar código-fonte]

É uma década pobre em títulos na que o Aismalíbar de Montcada e o Joventut de Badalona se convertem nas melhores equipes catalães. Na temporada 1956-1957 se estrea a primeira Liga espanhola com a participação de seis equipes entre os que se encontra o FC Barcelona. A equipe é subcampeão atrás do Real Madrid.

Na temporada 1958-1959 a equipe consegue a primeira "parelha" de sua história ao ganhar sua primeira Liga espanhola e a Copa do Generalísimo.

Anos 60: a década agoureira[editar | editar código-fonte]

É a pior década na história do F.C. Barcelona de basquete. Não só não se consegue nenhum título em 10 anos, porém se produziu os dois piores episódios na história da seção.

Em 1961 o presidente do clube Enric Llaudet decide, incompressivelmente, dissolver a seção de basquete, apesar da grande aflição que já tinha a equipe. Um ano mais tarde reconsidera a decisão ante a pressão social e a seção volta a se instaurar.

Em 1964 uma polémica decisão da Federação Espanhola de Basquete, que decide inesperadamente reduzir a Liga de Primeira Divisão de 14 a 8 equipes, condena o F.C. Barcelona ao descenso à Segunda Divisão. Em 1965 a equipe é campeã da Segunda y sobe de novo à Primeira.

Nos anos 60, o Barça não só se vê como o Real Madrid é o grande dominador a nível estatal, quanto que até quatro equipes catalães conseguem muito melhor resultados: o Aismalíbar Montcada, o Joventut de Badalona, o Picadero Jockey Club e o Orillo Verde Sabadell.

Anos 70: a transição e o crescimento[editar | editar código-fonte]

Palau Blaugrana

A década dos anos 70 supõe a década da transição entre os agoureiros anos 60 e os gloriosos 8'. A equipe compete todas as temporadas na primeira divisão, vai incrementando seu nível, e melhorando as estruturas da seção. Um exemplo é que em 1971 a equipe estrea nova cancha de jogo, o Palau Blaugrana, considerada em seu momento um dos melhores pavilhões da Europa. A equipe tem melhorado muito o nível e se situa na elite do basquete espanhol, mas os anos 70 seguem dominados pelo Real Madrid, e e o FC Barcelona é sete vezes vice-campeão da Liga. Além disso, o conjunto barcelonês vê como o Joventut de Badalona segue sendo o conjunto catalão que consegue mais títulos da Liga e Copa.

Na temporada 1974-1975 a equipe disputa sua primeira final européia, mas perde a Copa Korac para o Squibb Cantú.

Não será até a temporada 1977-1978 que a equipe consegue ganhar um novo título: sua oitava Copa, já denominada Copa do Rei.

Anos 80: a década prodigiosa[editar | editar código-fonte]

É a melhor década na história do FC Barcelona de basquete. O presidente do clube, Josep Lluís Núñez se decide a potenciar ao máximo a seção e consegue que a equipe se converta no melhor da Espanha e uma das melhores da Europa da mão do treinador Aíto García Reneses e jogadores como Epi, Sibilio, Norris, e Solozabal.

Como curiosidade histórica dizer: as partidas se disputavam no Palau Blau Grana, uma bombeneira para 6.000 aficionados que atordoavam com seus cânticos e muitas equipes rivais já vinham mentalizados de perder mais de 20 pontos. Além disso, nesta década era a única equipe da Europa que quando realizava contra-ataques buscavam as cestas de 3 pontos devido a contar em suas filas a Epi e sobretudo Sibilio especialistas nesse tipo de cestas e não a fácil bandejinha a sós contra a prancha de madeira.

Nessa década o Barça se converte no dominador do basquete espanhol ao conquistar 6 Ligas (1981, 1983, 1987, 1988, 1989, 1990), 5 Copas do Rei (1981, 1982, 1983, 1987, 1988), 1 Copa Príncipe de Astúrias, e 6 Ligas catalães.

Além disso, o Barcelona ganha seus primeiros títulos internacionais ao conquistar duas Recopas (1985 e 1986), uma Copa Korac (1987) e um Mundial de Clubes (1985). Mostra do prestígio internacional que conseguiu a equipe, é que foi duas vezes convidado nessa década (em 1989 e 1990) a participar no Open McDonald's.

O único vencimento pendente da equipe dessa década é a Copa da Europa, que não consegue ganhar passe a disputar duas vezes a final: em 1984 perde a final para o Banco Di Roma, e na temporada 1989-1990 perde para o Jugoplástica Split.

Decepção em Genebra[editar | editar código-fonte]

Em 1984, o FC Barcelona enfrentou pela primeira vez em sua história a final da Copa da Europa na cidade de Genebra (Suíça), o torneio mais prestigioso do basquete europeu, o cinco inicial do conjunto azul grama dirigido por Antoni Serra foi o seguinte: Solozábal, Epi, Sibilio, De la Cruz e Marcellus Starks. Na frente estava outro estreante em finais européias, o Banco di Roma. A primeira parte foi um recital azul grama, tal é assim que ao término da primeira parte, o Barcelona tinha uma vantagem de 14 pontos. Mas tudo mudou pela segunda metade, o Banco di Roma remontou a desvantagem graças na grande parte à grande contribuição da base norte-americana Larry Wright, o Barça sofreu a pontaria da hábil base, e acusou a má atuação de Chicho Sibilio quem só conseguiu 4 pontos. Os 23 pontos do MVP na final: Juan Antonio San Epifanio não bastaram para alçar a ansiada copa, que finalmente se levou o conjunto italiano. Aquele dia començou uma larga maldição do Barça na Copa da Europa, que durou 19 anos.

Anos 90: consolidação da elite[editar | editar código-fonte]

A equipe se consolida como a melhor equipe da Espanha e uma das melhores da Europa, embora os 90 não são tão prolíficos em títulos como a década anterior. Ainda assim, a equipe ganha 4 Ligas (1995, 1996, 1997, 1999), 2 Copas (1991, 1994), 1 Copa Korac (1999) e 2 Ligas Catalães. Mas o balanço da década é de tirar o brilho pela disciplina pendente que segue tendo o clube, e que se deseja impossível de aprovar: a Copa da Europa. O FC Barcelona não a consegue ganhar peso a jogar três finais mais (1991, 1996 e 1997), e ser a equipe europeu que mais vezes (6) participa na "Final Four".

Anos 00: por fim a Euroliga[editar | editar código-fonte]

Os anos 2000 não podem começar melhor para o FC Barcelona. Nas cinco temporadas disputadas até agora a equipe tem ganhado três Ligas (2001, 2003, 2004), três Copas (2001, 2003, 2007) e, sobretudo, tem conseguido ganhar o único título que teve pendente, a Euroliga, proclamando-se campeão em 2003 no Palau Sant Jordi na Final Four disputada em Barcelona. Em 5 de outubro de 2006 se converteu na segunda equipe da FIBA, depois o Maccabi Tel Aviv, que derrotou a uma equipe da NBA, ao ganhar aos Philadelphia 76ers por 104-99 em um encontro amistoso disputado no Palau Sant Jordi.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Títulos Internacionais[editar | editar código-fonte]

  • 1 vez vice-campeão: 1980-1981.
  • 1 vez vice-campeão: 1974-1975.
  • 1 Supercopa da Europa: 1986-1987.2011

Títulos Nacionais[editar | editar código-fonte]

  • 5 vezes vice-campeão.
  • 9 vezes vice-campeão.
  • 8 vezes vice campeão.
Aspecto do Palau Blaugrana durante a disputa do encontro que enfrentou ao FC Barcelona e a Lottomatica Roma da Euroliga em fevereiro de 2008

Elenco Atual[editar | editar código-fonte]

FC Barcelona
Jogadores Comissão Técnica
Pos. # País Nome Altura Nascimento Último Clube
Armador 10 ESPEspanha Abrines 1,98 m 01/08/1993 CB Axarquía (ESP)
Ala/Pivô 5 USAEstados Unidos Doellmann 2,08 m 03/02/1985 Valencia
Ala 20 SWESuécia Eriksson 2,00 m 5/12/1993 Basquét Manresa (ESP)
Armador 8 CROCroácia Hezonja 2,02 m 25/02/1985 KK Zagreb (CRO)
Armador 9 BRABrasil Huertas 1.91 m 25/05/1983 Laboral Kutxa
Pivô 30 POLPolónia Lampe 2,11 m 05/02/1985 Laboral Kutxa
Ala/Pivô 34 SLOEslovénia Nachbar 2,06 m 03/07/1980 Brose Baskets (ALE)
Armador 11 ESPEspanha Navarro (C) 1,92 m 03/06/1980 Memphis Grizzlies
Armador 24 USAEstados Unidos Oleson 1,91m 11/04/1983 Laboral Kutxa
Pivô 21 GERAlemanha Pleiß 2,18 m 02/11/1989 Laboral Kutxa
Armador 13 CZERepública Checa Satoranský 2,01 m 30/10/1991 CB Sevilla (ESP)
Pivô 23 USAEstados Unidos Thomas 2,01 m 28/08/1991 JSF Nanterre (FRA)
Pivô 44 CROCroácia Tomic 2,18 m 17/02/1987 Real Madrid
Técnico

Espanha Xavier Pascual

Auxiliar Técnico
  • Espanha Agustin Julbé
  • Espanha Iñigo Zorzano
  • Espanha David García
Outros Membros



Legenda
  • (C) Capitão
  • (S) Suspenso
  • (J) Juvenil
  • (INJ) Contundido

Elenco
• Última atualização: 17/10/2014

Treinadores[editar | editar código-fonte]

Números retirados[editar | editar código-fonte]


Outros dados de interesse[editar | editar código-fonte]

  • Temporadas ACB: 23 (50 nos demais formatos)
  • Máxima pontuação em uma partida: FC Barcelona 147-106 Cajabilbao (1986/1987)
  • Maior diferência de pontos:74. FC Barcelona 128-54 Mataró (1972/1973)
  • Jogador com mais partidas: Epi (421)
  • Jogador com mais minutos: Epi (11.758)
  • Jogador com mais pontos: Epi (7.028)
  • Jogador com mais assistências: Juan Carlos Navarro (795)
  • Jogador com mais rebotes: Roberto Dueñas (2.113)
  • Jogador com mais tampões: Roberto Dueñas (266)
  • Jogador com mais triplos: Epi (627)
  • Jogador com mais recuperações: Solozábal (611)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]