Frederica Carlota da Prússia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Frederica Carlota da Prússia
Duquesa de Iorque e Albany
Princesa da Prússia
Cônjuge Frederico, Duque de Iorque e Albany
Pai Frederico Guilherme II da Prússia
Mãe Isabel Cristina de Brunswick-Lüneburg
Nascimento 7 de Maio de 1767
Charlottenburg, Alemanha
Morte 6 de agosto de 1820 (53 anos)
Oatlands, Surrey, Reino Unido

Frederica Carlota da Prússia (Frederica Carlota Ulrica Catarina), (7 de maio de 1767 - 6 de agosto de 1820), foi a única filha do rei Frederico Guilherme II da Prússia e da sua primeira esposa e prima direita, a duquesa Isabel Cristina de Brunswick-Wolfenbüttel. Tornou-se depois duquesa de Iorque e de Albany após o seu casamento com o príncipe Frederico, filho do rei Jorge III do Reino Unido.

Casamento[editar | editar código-fonte]

No dia 29 de setembro de 1791, Frederica casou-se no Palácio de Charlottenburg com o príncipe Frederico, duque de Iorque e Albany, segundo filho do rei Jorge III do Reino Unido. Houve um segundo casamento no Palácio de Buckingham no dia 23 de novembro. A nova duquesa de Iorque foi muito bem recebida em Londres, mas o casamento não foi feliz. O casal não demorou a separar-se e a duquesa retirou-se para Oatlands Park, em Weybridge onde viveu de forma excêntrica e morreu em 1820. A relação entre o casal foi amigável depois da separação, mas nunca houve uma reconciliação. Não tiveram filhos.

Foi descrita como sendo "inteligente e bem-informada; gosta da sociedade e detesta toda a formalidade e cerimónia, mas entre todas as suas conversas, mantém sempre uma certa dignidade na postura", e "provavelmente nunca houve nenhuma pessoa na sua situação que fosse tão adorada." [1] Em 1827 foi chamada de "uma mulherzinha inofensiva, mas excêntrica, que tem um gosto extraordinário por cães e gatos, alguns indícios da rigorosa etiqueta familiar alemã, que dão à sua casa um certo ar a Potsdam e apenas uma pequena parte daquelas características que poderiam interessar a um jovem marido, um soldado e um príncipe." [2] Diz-se que em Oatlands terão ocorrido sessões de jogo com grandes apostas. Frederica tinha muitos cães e gostava muito de macacos.[3] O seu sogro disse uma vez: "Deve existir afecto por alguma coisa e quando não se tem filhos, os animais são essa coisa." Diz-se que a sua morte afectou muito o seu marido que fez todos os possíveis para que o seu testamento fosse cumprido.[4]

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de Frederica Carlota da Prússia em três gerações
Frederica Carlota da Prússia Pai:
Frederico Guilherme II da Prússia
Avô paterno:
Augusto Guilherme da Prússia
Bisavô paterno:
Frederico Guilherme I da Prússia
Bisavó paterna:
Sofia Doroteia de Hanôver
Avó paterna:
Luísa de Brunswick-Wolfenbüttel
Bisavô paterno:
Fernando Alberto II de Brunswick-Wolfenbüttel
Bisavó paterna:
Antónia Amália de Brunswick-Wolfenbüttel
Mãe:
Isabel Cristina de Brunswick-Wolfenbüttel
Avô materno:
Carlos I de Brunswick-Wolfenbüttel
Bisavô materno:
Fernando Alberto II de Brunswick-Wolfenbüttel
Bisavó materna:
Antónia Amália de Brunswick-Wolfenbüttel
Avó materna:
Filipina Carlota da Prússia
Bisavô materno:
Frederico Guilherme I da Prússia
Bisavó materna:
Sofia Doroteia de Hanôver

Referências

  1. Memoirs, ed. Reeve, vol. i, pp. 6 ,35
  2. Blackwood's Edinburgh Mag. for Feb. 1827
  3. Cf. Greville, op. cit., vol. i, p. 6.
  4. Hist. MSS. Com. Bathurst MSS., pp .485-6
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.