Genética humana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um cariótipo de um humano masculino, mostrando 46 cromossomos incluindo os cromossomos sexuais XY.
Série de artigos sobre
Raça
Principais tópicos
Social
Tópicos relacionados

Genética humana descreve o estudo da transmissão genética como ela ocorre em seres humanos. FFP/3/5 Page 8 TABLE 2 ANNEX “C” OF THE INTERNATIONAL COCOA AGREEMENT, 2001 PRODUCING COUNTRIES EXPORTING EITHER EXCLUSIVELY OR PARTIALLY FINE OR FLAVOUR COCOA RECOMMENDATIONS OF THE 2010 ICCO AD HOC PANEL ON FINE OR FLAVOUR COCOA (Share of total exports of the country) Countries Council decision May 2008 Panel recommendation September 2010 Bolivia b/ 100% Colombia 100% 95% Costa Rica 100% 100% Dominica a/ 100% Dominican Republic 40% 40% Ecuador 75% 75% Grenada 100% 100% Indonesia 1% 1% Jamaica 100% 100% Madagascar 100% 100% Mexico b/ 100% Papua New Guinea 75% 90% Peru 100% 90% Saint Lucia 100% 100% São Tome and Principe 35% 35% Trinidad and Tobago 100% 100% Venezuela, Bolivarian Rep. of 75% 95% Note: a/ The 2008 Ad Hoc Panel noted that there was insufficient information to recommend a percentage of total exports. b/ Country not included in previous list.


Cromossomos[editar | editar código-fonte]

Humanos têm 46 cromossomos, distribuídos em 23 pares (i.e. eles são diplóides). 44 (22 pares) destes cromossomos são autossomos, e 2 (1 par) são cromossomos sexuais. Humanos tem um sistema de determinação sexual XY, tanto que fêmeas têm cromossomos sexuais XX e os machos, XY. O cromossomo Y é mais curto que o cromossomo X, tanto que os machos são hemizigotos nesta região. Genes recessivos ligados ao cromossomo X são assim expressados mais frequentemente em machos. O gênero, na sua completa definição, em humanos é determinado pelos cromossomos X e Y.

Número de genes[editar | editar código-fonte]

Estimativas do número de genes humanos tem sido possíveis desde que o sequenciamento de DNA foi primeiramente introduzido. Estimativas entretanto podem variar tremendamente, acredita-se atualmente em 20,000-25,000 genes, embora estimativas acima de 40,000 tenham sido feitas no passado.

DNA Mitocondrial[editar | editar código-fonte]

Em adição ao DNA nuclear, humanos (como sempre todos os eucariotos) têm DNA mitocondrial. Mitocondria, a "casa de força" da célula, tem seu próprio DNA porque elas são descendentes de uma proteobacteria que fundiram-se com células eucariontes há 2 bilhões de anos atrás. As mitocondrias são herdadas de uma mãe, e seu DNA é frequentemente usado para traçar linhas maternas de descendentes (veja Eva mitocondrial).

Genes e características humanas[editar | editar código-fonte]

Genes tem tanto menores quanto maiores efeitos sobre características humanas. Genes humanos têm sido proeminentes no debate inato ou adquirido.

Genes e comportamento[editar | editar código-fonte]

Genes têm uma forte influência sobre o comportamento humano. O QI é grandemente herdável. Entretanto, isto tem sido questionado. A forma como humanos herdam características comportamentais é chamado nativismo psicológico, comparado a forma que o comportamento humano e a cultura são virtualmente inteiramente construídas (tabula rasa).

No início do século XX, eugenia era política em partes dos Estados Unidos e Europa. A meta era reduzir ou eliminar pessoas cujos genes eram considerados inferiores. Uma forma de eugenia era a esterilização compulsória de pessoas julgadas mentalmente inaptas. Os programas de eugenia de Hitler voltaram a consciência social contra a prática, e o nativismo psicológico tornou-se associado ao racismo e sexismo.

Genes e gênero[editar | editar código-fonte]

A maior diferença genética entre seres humanos saudáveis está no gênero (sexo). Cientistas debatem a extensão que genes e cultura afetam a definição de gênero. O caso de David Reimer foi um caso favorável ao campo da tabula rasa, embora recentemente esse mesmo caso tenha sido considerado como evidência para um forte componente genético à identidade de gênero. Considerando todos os fatores.

Genes e raça[editar | editar código-fonte]

A maioria de diversidade genética ocorre dentro das "raças" do que entre elas. Conceitos comuns de categorias raciais não precisamente coincidem com características genéticas.

Psicologia Evolucionária[editar | editar código-fonte]

A psicologia evolutiva explica muitos comportamentos humanos mais ou menos moderados por genes envolvidos no estágio "caçador-apanhador" do desenvolvimento cultural humano. Ver exemplo Síndrome de Estocolmo.

Anomalias genéticas[editar | editar código-fonte]

Humanos têm algumas doenças genéticas, frequentemente causadas por genes recessivos. Veja a lista de doenças genéticas abaixo. Moléstias genéticas ocorrem em qualquer região e são muito comuns em alguns lugares e populações.

Traços humanos com padrões simples de herança[editar | editar código-fonte]

Dominante Recessivo Referência
Nariz aquilino Nariz curvado para cima [1]
Redemoinho do cabelo no sentido anti-horário Redemoinho do cabelo no sentido horário [carece de fontes?]
Enrola a língua Não enrola a língua [2]
"Bico de viúva" Sem "Bico de viúva" [3]
"Covinhas na face" Sem "covinhas na face" [4]
Apto a sentir o sabor de PTC Inapto a sentir o sabor de PTC [carece de fontes?]
Lóbulo da orelha solto Lóbulo da orelha preso [2] [4]
Polegar reto "Polegar de caroneiro" [2]
Ponta da aurícula curvada para dentro Ponta da aurícula reta [carece de fontes?]
Face oval Face quadrada [carece de fontes?]
Sobrancelha larga Sobrancelha delgada [carece de fontes?]
Sobrancelhas separadas Sobrancelha única [carece de fontes?]
Cílios longos Cílios curtos [carece de fontes?]
Olhos amendoados Olhos arredondados [carece de fontes?]
Sardas Ausência de sardas [4]
Cerúmen do tipo úmido Cerúmen do tipo seco [carece de fontes?]
Polegar esquerdo sobre o topo quando dedos das mãos entrelaçados  Polegar direito sobre o topo quando dedos das mãos entrelaçados  [carece de fontes?]
Hipocratismo digital do polegar Polegar normal [carece de fontes?]
Sem sisos Sisos [5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]