Paróquia Santo Antônio de Pádua (São Carlos)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paróquia Matriz Santo Antônio de Pádua
Estilo dominante românico
Construção 1943 a 1949 e a 1963
Diocese Diocese de São Carlos
Padre Padre Márcio André Massola Gaido
Bispo Dom Paulo Sérgio Machado
Local São Carlos, SP,  Brasil

A Paróquia Santo Antônio de Pádua (São Carlos) ou Igreja de Santo Antônio de Pádua está localizada na Avenida Sallum dentro da Praça Padre Roque Pinto de Barros, no bairro de Vila Prado na Bela Vista São-carlense, no município de São Carlos.

História[editar | editar código-fonte]

A Paróquia de Santo Antônio de Pádua, foi criada em 1943, para que a região, formada principalmente por operários e ferroviários, tivesse também a sua Igreja Matriz. Foi a primeira paróquia a ser desmembrada da Catedral e o padroeiro escolhido foi Santo Antônio de Pádua.

Antes de 1943, segundo depoimento de fiéis, as missas e orações aconteciam em um salão localizado no cruzamento da Rua Larga com a Travessa Quatro, onde atualmente funciona a creche Aracy Pereira Lopes.

O templo foi inaugurado em 1949, com paredes nuas, teto por terminar e torre pela metade. O projeto inicial previa a construção de duas torres e a instalação de três sinos, mas por conta da dificuldade financeira a igreja ficou apenas com uma torre e dois sinos (tom de Mi de 100 kg e Dó de 223 kg), faltando o outro em tom Sol de 500 kg. O relógio, produzido pela fábrica de Relógios Michelini em 1910[1] , foi doado pelo bispo Dom Ruy Serra à paróquia em 1955, pois não seria mais usado na nova edificação da Catedral de São Carlos. No alto da torre, uma cruz luminosa completa o conjunto.

Em 1962, prosseguem as obras de acabamento do templo. (O altar-mor foi projetado pelo artista austríaco Karl Hartwig Unterberg. Ele foi também o pintor e decorador), sendo que em 1963 foram encerrados os trabalhos artísticos de pintura interna.

Em 1998, o local precisou passar por uma reforma estrutural porque o alicerce cedeu e gerou rachaduras nas paredes, dentre outros problemas. Esse abalo prejudicou os afrescos pintados nas paredes e teto da igreja.

Em 2010, graças aos esforços do padre Márcio em conclamar os fieis para ajudar, começou a reforma das pinturas, contando também com a parceria da Prefeitura. Uma equipe de São Paulo com seis restauradores está resgatando as pinturas originais. As telas dos lados direito e esquerdo e do presbitério ficaram prontas, assim como a capela do Santíssimo Sacramento, inaugurada no final de 2011. Resta agora angariar recursos para terminar as duas telas restantes. Padre Márcio conta que azulejos originais de Unterberger foram encontrados guardados e agora foram incorporados próximo ao altar lateral. os vitrais, que já foram encomendados, chegarem para terminarmos o restauro. Novo equipamento de som também foi trocado. Também será feita uma iluminação mais moderna nas partes interna e externa da igreja.

Tombamento[editar | editar código-fonte]

A Igreja Paróquia Santo Antônio de Pádua, na Bela Vista e Vila Prado, tornou-se o primeiro patrimônio histórico-cultural de São Carlos. A igreja teve seu tombamento aprovado pelo COMDEPHAA/SC. O anúncio foi feito pelo prefeito Oswaldo Barba durante a missa de sábado dia 13 de junho de 2009, junto às comemorações do santo padroeiro da paróquia, que entre outras atividades contou com o tradicional bolo de Santo Antônio com 158 metros de comprimento.

Para aprovar o tombamento, o COMDEPHAA levou em consideração, entre outros pontos, o valor simbólico da igreja para a comunidade da Vila Prado, os valores artísticos e arquitetônicos do prédio e a pintura interna.

“Foram tombados a fachada, por conservar características originais; as pinturas, pelo valor artístico e histórico; e a volumetria do edifício, para conservar os contornos atuais”, conforme informação da diretora presidente da Fundação Pró-Memória, Ana Lúcia Cerávolo.

De acordo com o prefeito, com o tombamento a Prefeitura pode auxiliar a igreja a buscar recursos para restaurar, principalmente, as pinturas internas. Iremos elaborar um projeto para buscar recursos via Lei Rouanet, ressalta o prefeito.

Por ser um patrimônio histórico-cultural do município, a Prefeitura pode destinar recursos para restauração. Durante o anúncio do tombamento, o prefeito anunciou a liberação de R$ 20 mil para auxiliar na restauração.

Ela lembra ainda que serão elaborados pela Fundação Pró-Memória uma campanha de doação de recursos e uma exposição sobre a igreja e sua inserção na vida da comunidade. “Para essa exposição precisamos de material das famílias, quem tiver fotos e documentos pode nos procurar”, explica.

“Agora, a igreja Santo Antônio, além de uma referência para a comunidade da Bela Vista e Vila Prado, é um patrimônio histórico-cultural de São Carlos”, enfatiza o prefeito sobre a importância do novo título que a igreja recebeu.

Para o padre Márcio André Massola Gaido, pároco da igreja, o tombamento foi um passo importante para melhorar as condições de conservação da igreja. No entanto, ele enfatizou a importância da comunidade continuar auxiliando nas campanhas da paróquia que, segundo ele, fará diversos eventos ao longo do ano.

Significado[editar | editar código-fonte]

A palavra tombar tem o sentido de registrar, inventariar nos Livros de Tombo de um país, estado ou município. O tombamento é uma ação importante para preservar o bem material, imaterial, como festas e cultos tradicionais, ou naturais, como paisagens ou habitat de espécies endêmicas.

O tombamento da igreja Santa Antônio não impede que ocorram reformas ou ampliações de outras partes do prédio, desde que a fachada, as pinturas e a volumetria não sejam alterados.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]