Jean-Jacques Perrey

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Jean-Jacques Perrey (Paris, 20 de Janeiro de 1929) é um músico e produtor francês de música eletrônica e foi um pioneiro nesse gênero. É reconhecido na música popular como um membro da influente dupla musical "Perrey and Kingsley".

Biografia[editar | editar código-fonte]

Perrey nasceu na França em 1929. Estudava medicina em Paris quando conheceu George Jenny, inventor da ondiolina. Deixando a faculdade de medicina, Perrey viajou pela Europa demonstrando o teclado antecessor do sintetizador moderno. Quando completou 30 anos, Perrey se mudou para Nova York, sendo ajudado financeiramente por Caroll Bratman, que lhe construiu um laboratório experimental e um estúdio de gravação.

Ali inventou "um novo processo para gerar ritmos com sequências e ondas". utilizando os sons ambientais da "musique concréte". Com tesouras, fitas e gravadoras, ele passou semanas cunhando juntos uma tomada unicamente cômica no futuro. Trabalhando com seu amigo Robert Moog, ele se converteu em um dos primeros músicos de Moog, criando "entretenimento eletrônico". Em 1965, Perrey conheceu o músico Gershon Kingsley. Juntos, usando a ondiolina e as cordas de Perrey, eles criaram dois álbuns para a gravadora Vanguard Records: The In Sound From Way Out (1966) e Kaleidoscopic Vibrations (1967). Perrey e Kingley colaboraram com a sonorização de avisos para rádio e televisão. Perrey voltou a França , compondo música para a televisão, e seguindo a investigação médica em sons teurapêuticos para insônia.

Perrey e Chespirito[editar | editar código-fonte]

Como observação adicional, a música de Perrey foi usada muito nos programas de Roberto Gómez Bolaños, conhecido mundialmente como "Chespirito". Por exemplo: o tema "The Elephant Never Forgets", pertencente ao álbum "Moog Indigo"(1970), foi usado como tema de abertura da série "El Chavo del Ocho", conhecida no Brasil simplesmente como Chaves, e na América Latina associam muito a música com o programa. E também a música "Baroque Hoedown" (realizada em conjunto com Kingsley em 1966), que mais uma vez, foi usada como encerramento do programa "El Chapulín Colorado", conhecido no Brasil simplesmente como Chapolin.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Como "Perrey and Kingsley"[editar | editar código-fonte]

Como Jean Jacques Perrey[editar | editar código-fonte]

  • Prelude au Sommeil (1957) [Somente na França]
  • Cadmus, Le Robot de l'Espace (1959) [Somente na França]
  • Mr. Ondioline (1960) [EP]
  • Musique Electronique Du Cosmos (1962)
  • The Amazing New Electronic Pop Sound of Jean Jacques Perrey (1968)
  • The Happy Moog (1969)
  • Moog Indigo (1970)
  • Moog Sensations (1971)
  • Moog Expressions (1972)
  • Quadraphonic Demonstration Album - Program 2 (1972)
  • Moog Generation (1973)
  • Moog Mig Mag Moog (1974)
  • Moog Is Moog (1975)
  • Dynamoog (com Gilbert Sigrist) (1978)
  • Kartoonery (1980)
  • Good Moog - Astral Animations & Komputer Kartoons (1998)
  • Circus of Life (with Gilbert Sigrist) (1999)
  • Eclektronics (with David Chazam) (2000)
  • The Happy Electropop Music Machine (com Dana Countryman)(2006)
  • Moog Acid (com Luke Vibert) (2007)
  • Destination Space (com Dana Countryman)(2008)
  • Froots (com Cosmic Pocket)(2010)