John Harkes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

John Harkes (Kearny, 8 de março de 1967) é um ex-futebolista norte-americano.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Harkes começou sua carreira como quase todo jogador dos Estados Unidos, disputando torneios universitários, pela Universidade da Virgínia. Nessa época, Harkes era colega de outros jogadores que também viriam a se destacar na seleção, como Tab Ramos e Tony Meola.

Em 1990, o meia deixou o país para jogar no futebol europeu. O destino foi o Sheffield Wednesday, onde atuou por quatro temporadas. Ainda na Inglaterra, defendeu o Derby County e o West Ham antes de voltar aos EUA, em 1996.

Em seu primeiro ano como capitão do DC United, conquistou o título da MLS (Major League Soccer, a divisão principal) e também a US Open Cup (a copa nacional).

Voltou a ser campeão nacional no ano seguinte e, em 1999, se transferiu para o New England Revolution, onde jogou até 2001, quando acertou com o Columbus Crew.

Seleção[editar | editar código-fonte]

Jogou pela seleção pela primeira vez em março de 1987, em uma partida contra o Canadá. Disputou as Olimpíadas de 1988 em Seul e marcou seu primeiro gol no ano seguinte, contra a Coréia do Sul.

Harkes foi titular nas três partidas da primeira fase dos Estados Unidos na Copa da Itália, em 1990, e repetiu a dose em 1994, na Copa de seu país. Foi dele o cruzamento que resultou no gol contra do zagueiro colombiano Andrés Escobar, que seria assassinado ao chegar de volta à Colômbia. Por acúmulo de cartões amarelos, o meia não chegou a enfrentar o Brasil pelas oitavas-de-final da competição.

Apesar de ser capitão do selecionado estadunidense, acabou não chamado para a Copa do Mundo de 1998. Apenas em 2010 as razões foram reveladas: Harkes vinha vivendo uma relação extraconjugal com a esposa do colega Eric Wynalda, e por isso não foi convocado pelo técnico Steve Sampson. Ele, que se reconciliaria com Wynalda anos depois, abandonou a equipe em 2000, não tendo sido lembrado para a Copa do Mundo FIFA de 2002, onde os EUA chegaram em oitavo lugar.

Aposentadoria[editar | editar código-fonte]

O jogador anunciou sua aposentadoria em 2003, e desde então é dirigente das categorias de base do Columbus Crew - clube onde encerrou a carreira - e comentarista esportivo de televisão.


Bandeira de Estados UnidosSoccer icon Este artigo sobre futebolistas estadunidenses é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.