Seleção Canadense de Futebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Seleção Canadense de Futebol
Canadá.
Alcunhas?  The Canucks (Os Canadenses)
Les Rouges (Os Vermelhos)
Associação Associação Canadense de Futebol
Confederação CONCACAF
Material desportivo?  Inglaterra Umbro
Treinador Espanha Benito Floro
Capitão Kevin McKenna
Mais participações Paul Stalteri (84)
Melhor artilheiro Dwayne De Rosario (20)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

A Seleção Canadense de Futebol (português brasileiro) ou Seleção Canadiana de Futebol (português europeu) (AO 1945: Selecção Canadiana de Futebol) representa o Canadá nas competições internacionais de futebol a nível profissional dos homens. Eles são supervisionados pela Federação Canadense de Futebol e competem na Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe (CONCACAF).

Suas realizações mais significativas são: venceu o Campeonato da CONCACAF de 1985 para se qualificar para a Copa do Mundo FIFA de 1986 e ganhar a Copa Ouro da CONCACAF 2000, se classificando para a Copa das Confederações de 2001. O Canadá também ganhou uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Verão 1904. O Canadá conquistou duas medalhas de ouro nos Jogos da Francofonia de 1989 e 1997 sendo até o momento o maior vencedor dessa competição.

História[editar | editar código-fonte]

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

O futebol era jogado no Canadá com a Dominion Football Association (1877) e a Western Football Association (1880) atuando como precursores da moderna Federação Canadense de Futebol. Em 1885, a WFA enviou uma equipe representante para Nova Jérsei para assumir um lado estendido pela Associação Americana de Futebol, o corpo então não oficial que rege o esporte nos Estados Unidos. Em um amistoso não-oficial, o Canadá derrotou os anfitriões por 1-0, em East Newark, Nova Jérsei. A seleção americana venceu por 3-2 num jogo de volta um ano depois. Em 1888, uma equipe representou a WFA em uma excursão das ilhas britânicas, ganhando um recorde de nove vitórias, cinco empates e nove derrotas. O esquadrão formado por 16 jogadores canadenses, com a única exceção sendo o organizador da excursão, David Forsyth, que imigrou para o Canadá um ano depois de seu nascimento.

Em 1904, Galt Football Club representou a WFA nos Jogos Olímpicos de St. Louis, Missouri. Como uma das três equipes concorrentes, Galt derrotou dois clubes americanos, Christian Brothers College (7-0) e St. Rose (4-0) para vencer o torneio. A edição do Toronto Mail and Empire de 18 de novembro de 1904 relata: "Imediatamente após o jogo, a agregação de Galt, totalizando cerca de 50 pessoas, retirou-se para o cargo de James W. Sullivan, chefe do Departamento de Cultura Física, onde receberam os seus prêmios. Depois de uma breve conversa com o Sr. James E. Conlon do Departamento de Cultura Física, o prefeito Mundy, da cidade de Galt, presenteou a cada jogador da equipe vencedora com uma bela medalha de ouro". As medalhas são claramente gravada com o nome da empresa em St. Louis que as fez.

Em 1905, uma equipe britânica de turistas amadores apelidada de "Pilgrims" (Peregrinos) excursionou no Canadá, com a sua partida contra Galt anunciada como o "campeonato do mundo". A partida foi jogada na frente de quase 4.000 fãs em Galt, agora parte de Cambridge, Ontário, e terminou em um empate de 3-3. Anteriormente, os Pilgrims tinham sido batidos por 2-1 pelo Berlin Rangers, na cidade agora conhecida como Kitchener.

A seleção canadense excursionou pela Austrália em 1924, jogando uma série de "testes" amistosos contra seus hospedeiros, incluindo o seu primeiro jogo oficial, uma derrota amistosa por 3-2 para a seleção australiana de futebol em Brisbane, em 07 de junho de 1924. Em 1925, o Canadá jogou contra seus antigos rivais, os Estados Unidos, em Montreal, ganhando de 1-0 na baliza de Ed McLaine. Em um jogo de volta, em novembro de 1925 no Brooklyn, Nova Iorque, o Canadá foi derrotado por 5-1. Um ano depois, o Canadá perdeu de 6-2 para os estadunidenses na mesma cidade, antes de jogar quatro internacionais em uma turnê em 1927 na Nova Zelândia.

1957 a 1989[editar | editar código-fonte]

Seguindo o exemplo das associações de futebol britânicas, o Canadá retirou-se da FIFA em 1928 devido a uma disputa sobre quebra pagamentos para jogadores amadores. Eles voltaram a confederação em 1946 e participaram das eliminatórias para a Copa do Mundo pela Confederação Norte-Americana de Futebol (NAFC) (uma precursora da CONCACAF) pela primeira vez em 1957, a primeira vez que tinha jogado como uma seleção em 30 anos. Sob a orientação do treinador Don Petrie, o Canadá derrotou os EUA em Toronto por 5-1 no seu jogo de estreia, mas perdeu dois jogos no México (não jogando um jogo em casa por razões financeiras) por 2-0 e 3-0, antes de derrotar os EUA por 3-2 em St. Louis. O México avançou como vencedor de grupo, o que significa que o Canadá não foi à Copa do Mundo FIFA de 1958 na Suécia.

Canadá retirou-se das eliminatória para a Copa do Mundo FIFA de 1962 e não entrou com uma equipe para 1966. Eles competiram no futebol nos Jogos Pan-americanos de 1967, sua primeira vez a fazê-lo na sexta edição dos jogos, que eles hospedaram em Winnipeg. O Canadá terminou em um quarto lugar respeitável, ajudou um pouco defendendo a ausência do campeão Brasil.

Um empate em 0-0 com Bermudas significou que os canadenses, sob comando do técnico Peter Dinsdale, não puderam avançar da primeira rodada das eliminatória da Copa de 1970. Dinsdale foi substituído por Frank Pike. Em sua segunda participação no futebol nos Jogos Pan-Americanos, realizada em Cáli, Canadá fez bem em terminar em segundo em seu grupo na rodada de abertura (com a anfitriã Colômbia). Na rodada do grupo final no entanto, conseguiram apenas uma vitória (sobre a Colômbia) e terminaram em penúltimo.

Canadá mais uma vez falhou no primeiro obstáculo nas eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 1974. Sob o comando do técnico alemão Eckhard Krautzun, eles terminaram em segundo lugar em uma eliminatória de turno e returno para a fase de grupo do Campeonato CONCACAF de 1973 (no México). No Pan-Americano de 1975, o Canadá, juntamente com a maioria dos grandes países, enviou sua equipe olímpica, que era amadora (e com idades superiores), para competir. Após qualificação arrastada na primeira rodada, o Canadá foi fragorosamente derrotado pela Costa Rica, Cuba e México, tomando um total de 14 gols e marcando nenhum. Nos Jogos Olímpicos do ano seguinte, sob o comando do técnico Colin Morris, Canadá conseguiu sair na primeira rodada, perdendo ambos os jogos. Isto apesar de o jogo brilhante de Jimmy Douglas, que marcou um gol maravilhoso contra a URSS e outro gol contra a Coreia do Norte, os únicos dois gols do Canadá no torneio.

No Campeonato da CONCACAF de 1977, agora com os vencedores de grupo e vice-campeão avançando, o Canadá, novamente sob o comando do técnico Krautzun, qualificou-se como vice-campeã após derrotar os norte-americanos por 3-0 em um local neutro, em partida única, jogado em Port-au-Prince. No campeonato, jogado em Monterrei e na Cidade do México, México venceu todas as cinco de suas partidas com um saldo de gols de +15, ganhando o torneio com folga. Canadá terminou em quarto.

A questão era diferente no campeonato da CONCACAF seguinte, em 1981, jogado em Tegucigalpa. Canadá entrou no torneio "se achando" ao vencer o México e os Estados Unidos. No torneio, os canadenses abriram fortemente com uma vitória por 1-0 sobre o El Salvador, com o artilheiro Mike Stojanovic, e um empate em 1-1 contra o Haiti, com a marcação de Stojanovic novamente. Em seguida, eles perderam para a anfitriã Honduras por 2-1 e depois empataram com o México em 1-1. Uma vitória no último jogo contra Cuba os teria levado à Espanha, mas deu empate em 2-2, permitindo ao El Salvador a se qualificar como vice-campeão do torneio.

De 1981 a 1985 o Canadá se viu crescendo sob a orientação do técnico inglês Tony Waiters. Tão perto em 1981, Waiters veria o Bordos até à sua primeira e última aparição em Copa do Mundo em 1985. Um empate de 1-1 com a Guatemala foi fundamental para que lhes permitisse eliminar Los Chapines no grupo da primeira rodada. A segunda rodada também foi muito disputada, em parte como esse time canadense foi forte defensivamente, mas tinha capacidade limitada de gols. Os Canucks conseguiram a vitória em casa de 1-0 sobre a Honduras, graças a George Pakos, segurou um empate contra a Costa Rica em San José sem gols e depois, no último jogo, eles precisavam de um empate para se qualificar, batendo Los Catrachos uma segunda vez, por 2-1, em St. John's, Terra Nova e Labrador, com Pakos e Igor Vrablic marcando. A vitória não só garantiu a sua primeira vaga em Copa do Mundo, mas também a coroa de campeão da CONCACAF pela primeira vez, embora o México não tenha competido, já tendo qualificado automaticamente para a Copa do Mundo como anfitrião.

Na Copa do Mundo FIFA de 1986, o Canadá impressionou defensivamente em seu primeiro jogo, permitindo poucas chances e sofrendo um gol apena de Jean-Pierre Papin, perdendo para a França. Eles perderam seus dois outros jogos, para a Hungria e a URSS por 2-0, terminando no fundo de seu grupo.

Em 1989, ganhou sua primeira medalha de ouro nos Jogos da Francofonia.[2]

Década de 1990[editar | editar código-fonte]

A qualificação para a Copa de 1990 durou todas as duas partidas para o Canadá, uma série de turno e returno com a Guatemala, jogada em outubro de 1988. Os centro-americanos venceram o primeiro jogo por 1-0, na Cidade da Guatemala, enquanto que o Canadá prevaleceu em Vancouver por 3-2. Empatados no saldo de gols, Los Chapines avançaram pela regra do gol fora de casa.

Em 1990, o Canadá participou da primeira Copa das Nações Norte-Americanas, hospedando o torneio de três equipes. México e Canadá enviaram seus equipes completas, mas os EUA enviaram uma equipe B. Canadá venceu o torneio após uma vitória por 1-0 sobre os Estados Unidos em 6 de maio e uma vitória por 2-1 sobre o México em 13 de maio. Todos os três gols canadenses foram marcados por John Catliff, artilheiro do torneio.

Canadá novamente chegou perto da classificação para a Copa do Mundo de 1994 sob a orientação de um defensor na equipe de 1986, Bob Lenarduzzi. Eles entraram no torneio na segunda rodada e avançaram como vice-campeões do grupo. Canadá competiu fortemente na rodada final, empatanto a sua primeira partida em Tegucigalpa depois de um pênalti polêmico que permitiu aos hondurenhos empatar, ganhando seus dois próximos, de El Salvador e Honduras, em Vancouver, perdendo de forma convincente no Estádio Azteca, e vencendo por 2-1, em San Salvador. Entraram em seu último jogo do grupo contra o México, em Toronto, precisando de uma vitória para ganhar o grupo e, assim, se classificar diretamente para a Copa do Mundo. Canadá abriu o placar com um gol olímpico de Alex Bunbury, mas o México marcou duas vezes no segundo tempo, vencendo por 2-1. A perda significava que Canadá terminou em segundo lugar e avançou para a repescagem intercontinental onde precisava vencer duas rodadas para se qualificar para a Copa do Mundo dos EUA de 94. Os Vermelhos foram contra os campeões da OFC, a Austrália. O Canadá ganhou a primeira partida por 2-1, em Edmonton. A Austrália ganhou a segunda partida por 2-1 no fim dos 90 minutos, enviando o empate para a prorrogação. Não houve gols nos 30 minutos extras, ou seja, a série foi decidida nos pênaltis, onde a Austrália venceu por 4-1, eliminando o Canadá. A Austrália veio a perder por 2-1 no agregado com a Argentina, que avançou para a Copa do Mundo.

Com a Copa do Mundo sendo disputada nos EUA, o Canadá teve a oportunidade de jogar vários amistosos com equipes de alto nível. O destaque deste conjunto de jogos - jogados contra Marrocos, Brasil, Alemanha, Espanha e Países Baixos no prazo de 13 dias - foi o Canadá segurar um empate em 1-1 com o eventual campeão da Copa do Mundo, o Brasil, no Commonwealth Stadium, aos 69 minutos por Eddy Berdusco, na única chance de gol clara no jogo do Canadá. Também foram memoráveis ​​as acusações dos jogadores holandeses após a partida, dizendo que dos canadenses enfrentaram muito agressivamente para um amistoso.

Com três países beneficiados da CONCACAF para a Copa do Mundo de 1998, e com o Canadá vencendo com facilidade o seu grupo da segunda fase sobre El Salvador, Panamá e Cuba, as expectativas eram altas para uma segunda qualificação em 12 anos, em 1997. Os canadenses, no entanto, saíram miseravelmente, perdendo seu jogo de estreia para o México por 4-0 e a seguinte para os EUA por 3-0. Em casa, em suas próximas duas partidas contra El Salvador e Jamaica, conseguiu apenas dois empates de 0-0, terminando no último lugar do grupo com 6 pontos em 10 jogos e um saldo de gols de -15. Tendo supervisionado duas campanhas consecutivas para Copas do Mundo acabarem não se qualificando, Lenarduzzi deixou o cargo em 1997 e foi substituído pelo técnico interino Bruce Twamley.

Em 1997, ganhou sua segunda medalha de ouro nos Jogos da Francofonia.[3]

Século XXI[editar | editar código-fonte]

A Federação Canadense de Futebol comprou outro alemão para liderar a equipe profissional em 1999, Holger Osieck. O sucesso veio rapidamente com o Canadá vencendo a Copa Ouro da CONCACAF 2000, em fevereiro de 2000. Depois de sair da primeira rodada por desempate na moeda com a convidada Coreia do Sul, os Canucks marcaram uma vitória na prorrogação nas quartas-de-final de virada sobre o México com o gol de ouro de Richard Hastings. A vitória definiu o cenário para uma corrida sem precedentes para a final, onde o Canadá derrotou a Colômbia por 2-0 no Los Angeles Memorial Coliseum, em Los Angeles, Califórnia. O Canadá arrasou na cerimônia de premiação, com o goleiro Craig Forrest ganhando o prêmio MVP, Carlo Corazzin garantindo a Chuteira de Ouro e Hastings chamado de Revelação do Torneio.

As expectativas foram novamente elevadas seguindo resultado do inverno, mas a campanha rápida e completamente engasgada, como vários deles haviam feito antes. Um resultado positivo fora de casa, em Havana, por 1-0 em junho foi seguido por um empate apático em casa em 0-0 contra Cuba. Para a rodada semifinal, duas das quatro equipes avançaram. A liderança de Dwight Yorke em Trinidad e Tobago mostrou no seu jogo contra o Canadá, a de estreia para ambas as seleções, que eram candidatas, derrotando Les Rouges por 2-0 em Edmonton. Canadá fez apenas um gol em seis jogos, enquanto tomou oito, terminando em terceiro na classificação, bem atrás dos líderes T&T e México.

Ganhando a Copa Ouro, fez o Canadá ganhar uma vaga na Copa das Confederações de 2001, onde o destaque foi segurar um empate com o Brasil de 0-0. A vitória na Copa Ouro também lhe rendeu um convite para competir na Copa América de 2001. Quando diz respeito à segurança solicitada no cancelamento do torneio, o Canadá dissolveu seu acampamento de treinamento e os jogadores canadenses voltaram para as suas equipes de clube. O torneio foi reintegrado e, em seguida, realizado dentro do cronograma. A Federação Canadense de Futebol anunciou que não seria capaz de participar no torneio reintegrado.

O Canadá teve outro bom desempenho na Copa Ouro da CONCACAF 2002, perdendo para os Estados Unidos na semifinal nos pênaltis, e depois derrotando a Coreia do Sul no jogo pelo terceiro lugar, por 2-1. Houve uma Copa Ouro realizada no ano seguinte, de modo a realizar o evento nos anos entre a Copa do Mundo e as Olimpíadas, e o Canadá foi eliminado na primeira rodada no saldo de gols. O técnico Osieck tinha visto o ruim progresso, mas foi incapaz de assegurar a inclusão do artilheiro do Canadá, Tomasz Radzinski, no plantel. O técnico pediu demissão em setembro de 2003 e o ex-jogador Colin Miller foi encarregado como interino.

2004 marcou o início das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2006, e uma nova era sob a orientação do ex-capitão canadense Frank Yallop. Ele parecia o homem certo para o trabalho depois de levar o San José Earthquakes a dois MLS em três anos. As coisas começaram brilhantemente, com os canadenses despachando Belize com folga na Rodada Premilinar, 8-0 no agregado, em uma série de turno e returno. O assunto foi, no entanto, da mesma forma que tinha ocorrido quatro anos antes, com o Canadá como último lugar num grupo com Costa Rica, Guatemala e Honduras. Eles conseguiram apenas 5 pontos em 6 jogos e um saldo de gols de -4.

Tempos difíceis continuaram sob o comando de Yallop com os Canucks novamente saindo na primeira barreira da Copa Ouro da CONCACAF 2005, perdendo para os EUA e a Costa Rica, e derrotando Cuba. O técnico permaneceu até 2005, supervisionando uma série um amistosos contra clubes europeus. Ele renunciou em 7 de junho de 2006 para se tornar treinador do Los Angeles Galaxy.

Coisas mudaram sob a orientação do técnico interino Stephen Hart. O Canadá abriu sua campanha na Copa Ouro de CONCACAF 2007 com uma vitória por 2-1 sobre a Costa Rica. A derrota por 2-1 de virada para a arrivista Guadalupe foi seguida por uma vitória convincente por 2-0 sobre o Haiti, garantindo o primeiro lugar ao Canadá em seu grupo. Em seguida, eles bateram a Guatemala por 3-0 nas quartas-de-final, criando um confronto na semifinal com os americanos anfitriões no Soldier Field. Frankie Hejduk marcou o primeiro aos 39 minutos e Landon Donovan aumentou o placar americano, marcando em uma penalidade máxima. Iain Hume entrou e marcou para o Canadá aos 76 minutos. Depois dos Estados Unidos ficarem reduzido a dez homens, o Canadá pressionou para o empate, mas foram polemicamente barrados quando o gol de Atiba Hutchinson foi incorretamente anulado pelo bandeirinha Ricardo Louisville.

Antes da Copa Ouro, em 18 de maio de 2007, a Federação Canadense de Futebol anunciou que o ex-jogador da seleção Dale Mitchell iria tomar posse como técnico principal da equipe profissional depois da Copa do Mundo Sub-20 de 2007. Mitchell já tinha servido como assistente técnico de Frank Yallop. Mitchell foi técnico da seleção masculina Sub-20 por três Copas do Mundo Sub-20. Após o anúncio, a seleção Sub-20 do Canadá foi sem gols para a Copa do Mundo Sub-20 de 2007 e foi eliminada na primeira fase.

A equipe enfrentou críticas por sua má gestão com o goleiro Greg Sutton, que sofreu uma concussão durante um treino em Miami antes do início da Copa Ouro, em maio. Sem um médico que acompanha a equipe, Sutton foi a um médico local, que o liberou para jogar, o que resultou em Sutton sofrer a síndrome pós-concussão. Sutton ficou fora do seu clube profissional, o Toronto FC, por quase um ano. Dale Mitchell, em seguida, decidiu não chamar nenhum jogador canadense que jogava na América do Norte para amistosos de verão. De acordo com Mitchell, o Canadá empatou amistosos com a Islândia fora de casa e contra a Costa Rica em casa, perdeu de 2-0 para a África do Sul em Durban, teve uma vitória por 1-0 sobre a Martinica e uma derrota de 2-0 para a Estónia, em Tallinn. O otimismo cresceu, porém, como o Canadá jogou bem em uma derrota de 3-2 para o Brasil, num jogo disputado no Qwest Field.

Apesar de derrotar São Vicente e Granadinas por 7-1, no agregado, em uma segunda rodada da série - eles tiveram uma isenção na primeira rodada - o Canadá não jogou ao nível que tinha mostrado na Copa Ouro e foram eliminados das eliminatórias para o Mundial de 2010. Eles cederam o empate logo depois de marcar o primeiro gol contra a Jamaica no BMO Field, cedeu dois gols de rápida sucessão no segundo tempo em uma derrota em casa por 2-1 para Honduras no Saputo Stadium e depois perdeu fora de casa para o México e Honduras. Eles terminaram como os últimos no grupo de quatro equipes com apenas 2 pontos em 6 jogos.

Em 27 de março de 2009, o treinador Dale Mitchell foi demitido. O presidente da Federação Canadense de Futebol, Dominic Maestracci, disse que "[a Federação Canadense de Futebol é] comprometida com o futuro do programa da nossa seleção masculina. Fizemos essa decisão de mudar o programa para uma nova direção". O diretor técnico Stephen Hart foi renomeado como técnico interino.

Em 9 de dezembro de 2009, Stephen Hart foi nomeado como treinador principal.

Estádio[editar | editar código-fonte]

Os estádios específicos de futebol no Canadá incluem o BMO Field, em Toronto (lar do Toronto FC), Saputo Stadium, em Montreal (lar do Montreal Impact) e King George V Park, em St. John's. O Canadá jogou as eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010 em casa no BMO Field, Saputo Stadium e Estádio Commonwealth, em Edmonton.

Resultados recentes[editar | editar código-fonte]

Legenda
  Vitória
  Empate
  Derrota
Data Torneio Local Equipe da Casa Placar Equipe de Fora Artilheiros
14 de junho de 2011
Copa Ouro
Kansas City, Estados Unidos
 Canadá
1–1
 Panamá
De Rosario Gol marcado aos 62 minutos de jogo 62' (pen.)
11 de junho de 2011
Copa Ouro
Tampa, Estados Unidos
Canadá Canadá
1–0
Guadalupe
De Rosario Gol marcado aos 51 minutos de jogo 51' (pen.)
7 de junho de 2011
Copa Ouro
Detroit, Estados Unidos
Estados Unidos Estados Unidos
2–0
 Canadá
1º de junho de 2011
Amistoso
Toronto, Canadá
 Canadá
2–2
Equador
Dunfield Gol marcado aos 23 minutos de jogo 23', Ricketts Gol marcado aos 90+2 minutos de jogo 90+2'
29 de março de 2011
Amistoso
Antalya, Turquia
 Bielorrússia
0–1
Canadá Canadá
Hainault Gol marcado aos 58 minutos de jogo 58'
9 de fevereiro de 2011
Amistoso
Larissa, Grécia
Grécia Grécia
1–0
Canadá Canadá
8 de outubro de 2010
Amistoso
Kiev, Ucrânia
 Ucrânia
2–2
 Canadá
Jackson Gol marcado aos 13 minutos de jogo 13', Hutchinson Gol marcado aos 30 minutos de jogo 30'
7 de setembro de 2010
Amistoso
Montreal, Canadá
Canadá Canadá
2–1
Honduras
Simpson Gol marcado aos 29 minutos de jogo 29', McKenna Gol marcado aos 42 minutos de jogo 42'
4 de setembro de 2010
Amistoso
Toronto, Canadá
 Canadá
0–2
Peru Peru

Equipe técnica[editar | editar código-fonte]

Nome Nac. Posição
Benito Floro Espanha Técnico
Tony Fonseca Canadá Assistente técnico
Andrew Olivieri Canadá Treinador de goleiros
Morgan Quarry Canadá Empresário
Mike Moretto Canadá Administrador de equipamentos
Scott Fenwick Canadá Fisioterapeuta
Paul Fenwick Canadá Fisioterapeuta
Dr. Michael Campbell Canadá Médico da equipe
Garret Kusch Canadá Terapeuta massagista
Victor Mendes Canadá Técnico de vídeo

Jogadores[editar | editar código-fonte]

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Convocados para as Eliminatórias da Copa.

No. Pos. Jogador Idade Jogos Gols Clube
1 GR Lars Hirschfeld 17 de outubro de 1978 (36 anos) 45 0 Noruega Vålerenga
18 GR Milan Borjan 23 de outubro de 1987 (27 anos) 9 0 Turquia Sivasspor
22 GR Kenny Stamatopoulos 29 de agosto de 1979 (35 anos) 8 0 Suécia AIK
3 D Michael Klukowski 27 de maio 37 0 Chipre APOEL
4 D Kevin McKenna 21 de janeiro de 1980 (34 anos) 63 11 Alemanha Köln
5 D André Hainault 17 de junho de 1986 (28 anos) 32 2 Estados Unidos Houston Dynamo
7 D Marcel de Jong 15 de outubro de 1986 (28 anos) 21 1 Alemanha Augsburg
12 D Dejan Jaković 16 de julho de 1985 (29 anos) 12 0 Estados Unidos D.C. United
19 D David Edgar 19 de maio de 1987 (27 anos) 15 1 Inglaterra Burnley
21 D Ante Jazić 26 de fevereiro de 1976 (38 anos) 36 1 Estados Unidos Chivas USA
2 M Nikolas Ledgerwood 16 de janeiro de 1985 (29 anos) 22 0 Suécia Hammarby IF
6 M Julian de Guzman 25 de março de 1981 (33 anos) 61 4 Estados Unidos FC Dallas
8 M Will Johnson 21 de janeiro de 1987 (27 anos) 31 3 Estados Unidos Real Salt Lake
13 M Atiba Hutchinson 8 de fevereiro de 1983 (31 anos) 62 4 Países Baixos PSV
14 M Terry Dunfield 20 de fevereiro de 1982 (32 anos) 10 1 Canadá Toronto FC
16 M Pedro Pacheco 27 de junho de 1984 (30 anos) 9 0 Portugal Santa Clara
20 M Patrice Bernier 23 de setembro de 1979 (35 anos) 49 2 Canadá Montreal Impact
9 A Iain Hume 30 de outubro de 1983 (31 anos) 38 6 Inglaterra Doncaster Rovers
10 A Tosaint Antony Ricketts 6 de agosto de 1987 (27 anos) 18 5 Turquia Bucaspor
11 A Simeon Jackson 28 de março de 1987 (27 anos) 33 6 Inglaterra Norwich City
15 A Lucas Cavallini 28 de dezembro de 1992 (21 anos) 2 0 Uruguai Juventud
17 A Olivier Occean 23 de outubro de 1981 (33 anos) 28 6 Alemanha Eintracht Frankfurt

Registro de Copas do Mundo[editar | editar código-fonte]

Registro de Copas do Mundo FIFA
Ano Rodada Posição J V E* D GF GS
Uruguai 1930 Não Entrou
Itália 1934
França 1938
Brasil 1950
Suíça 1954
Suécia 1958 Não Classificou-se
Chile 1962 Retirou-se
Inglaterra 1966 Não Entrou
México 1970 Não Classificou-se
Alemanha Ocidental 1974
Argentina 1978
Espanha 1982
México 1986 Fase de Grupo 24ª 3 0 0 3 0 5
Itália 1990 Não Classificou-se
Estados Unidos 1994
França 1998
Coreia do Sul Japão 2002
Alemanha 2006
África do Sul 2010
Brasil 2014
Rússia 2018 Não Classificou-se Ainda
Catar 2022
Total Fase de Grupos 1/19 3 0 0 3 0 5

Registro de Copas das Confederações[editar | editar código-fonte]

Ano Rodada J V E D GF GC
1992 a 1999 Não Classificou-se
Coreia do SulJapão 2001 Rodada 1 3 0 1 2 0 5
2003 a 2009 Não Classificou-se
Total 1/8 3 0 1 2 0 5

Registro de Copas Ouro[editar | editar código-fonte]

Campeonato/Copa Ouro da CONCACAF
Total: 2 Títulos
Ano Rodada J V E D GF GS
1963 a 1971 Não Entrou
Haiti 1973 Não Classificou-se
México 1977 Quarto lugar 5 2 1 2 7 8
Honduras 1981 Quarto lugar 5 1 3 1 6 6
1985 Campeão 4 2 2 0 4 2
1989 Não Classificou-se
Estados Unidos 1991 Rodada 1 3 1 0 2 6 9
Estados UnidosMéxico 1993 Rodada 1 3 0 2 1 3 11
Estados Unidos 1996 Rodada 1 2 1 0 1 4 5
Estados Unidos 1998 Retirou-se
Estados Unidos 2000 Campeão 5 3 2 0 7 3
Estados Unidos 2002 Terceiro lugar 5 2 2 1 5 4
Estados UnidosMéxico 2003 Rodada 1 2 1 0 1 1 2
Estados Unidos 2005 Rodada 1 3 1 0 2 2 4
Estados Unidos 2007 Semi-Final 5 3 0 2 9 5
Estados Unidos 2009 Quartas-de-Final 4 2 1 1 4 3
Estados Unidos 2011 Rodada 1 3 1 1 1 2 3
Total 2 Títulos 49 20 14 15 60 65

Jogadores com mais participações[editar | editar código-fonte]

# Nome Anos em atividade Participações Gols
1 Paul Stalteri 1997– 84 7
2 Randy Samuel 1983–1997 82 0
3 Mark Watson 1994–2004 78 3
4 Lyndon Hooper 1986–1997 67 3
5 Alex Bunbury 1986–1997 64 16
6 Nick Dasovic 1992–2004 63 2
7 Colin Miller 1983–1997 61 5
Mike Sweeney 1980–1991 61 1
Dwayne De Rosario 1998– 61 18
Carlo Corazzin 1994–2004 59 11

Os jogadores em Negrito são os que ainda estão em atividade.

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

# Nome Anos em atividade Participações Gols
1 Dale Mitchell 1980–1993 55 19
2 John Catliff 1984–1994 44 18
2 Dwayne De Rosario 1998– 61 18
4 Alex Bunbury 1986–1997 64 16
5 Ali Gerba 2005– 31 15
6 Igor Vrablic 1984–1986 35 12
7 Carlo Corazzin 1994–2004 59 11
Paul Peschisolido 1992–2004 53 11
9 Tomasz Radzinski 1995– 46 10
9 Kevin McKenna 2000– 54 10

Os jogadores em Negrito são os que ainda estão em atividade.

Técnicos[editar | editar código-fonte]

Nome De Até
Canadá Don Petrie 1957 1957
Inglaterra Peter Dinsdale 1968 1970
Inglaterra Frank Pike 1970 1973
Canadá Bill McAllister 1973 1973
Alemanha Eckhard Krautzun 1973 1975
Canadá Bill McAllister 1975 1975
Alemanha Eckhard Krautzun 1975 1977
Canadá Barrie Clarke 1979 1981
Inglaterra Tony Waiters 1981 1985
Canadá Bruce Wilson (interino) 1985 1985
Inglaterra Tony Waiters 1985 1986
Inglaterra Bob Bearpark 1986 1987
Escócia Tony Taylor 1988 1989
Canadá Bob Lenarduzzi 1989 1990
Inglaterra Tony Waiters 1990 1991
Canadá Bob Lenarduzzi 1992 1997
Canadá Bruce Twamley (interino) 1998 1998
AlemanhaHolger Osieck 1999 2003
Canadá Colin Miller (interino) 2003 2003
Canadá Frank Yallop 2004 Junho de 2006
Trinidad e Tobago Stephen Hart (interino) Julho de 2006 Junho de 2007
Canadá Dale Mitchell Junho de 2007 Março de 2009
Trinidad e Tobago Stephen Hart (interino) Abril de 2009 Dezembro de 2009
Trinidad e Tobago Stephen Hart Dezembro de 2009 Janeiro de 2013
Canadá Colin Miller (interino) Janeiro de 2013 Janeiro de 2013
Portugal Tony Fonseca Março de 2013 Maio de 2013
Canadá Colin Miller (interino) Maio de 2013 Julho 2013
Espanha Benito Floro August 2013



Bruce Wilson treinou em duas partidas da 'Copa do Presidente 1985 na Coreia do Sul, durante o reinado de Tony Waiters.

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Uniformes atuais[editar | editar código-fonte]

  • 1º - Camisa vermelha, calção e meias vermelhas;
  • 2º - Camisa branca, calção e meias brancas;
  • 3º - Camisa azul, calção e meias azuis.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Terceiro Uniforme

Uniformes anteriores[editar | editar código-fonte]

  • 2011
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
  • 2010
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
  • 2008
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo
  • 2006
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Primeiro
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Segundo

Honras[editar | editar código-fonte]

Copa Ouro da CONCACAF:

  • Campeões
1985*, 2000
  • Terceiro lugar
2002, 2007

Futebol Olímpico Masculino

  • Campeões
1904

'Copa das Nações Norte-Americanas

  • Campeões
1990

Jogos da Francofonia

  • Campeões
1989, 1997

Troféus[editar | editar código-fonte]

  • Em 1985, o Canadá ganhou o Troféu George Kafaty por nação top da CONCACAF nas eliminatórias para a Copa do Mundo (como anfitriões, o México não participou).

Notas[editar | editar código-fonte]

  • A FIFA não considera Torneio Olímpico de Futebol das Olimpíadas de 1904 oficial, pois foi disputado antes do reconhecimento do mesmo como esporte olímpico pela entidade, o que só ocorreria na edição seguinte dos jogos, em 1908.
  • Embora a FIFA não considere o título olímpico do Canadá como oficial, o Comitê Olímpico Internacional tem outra posição, tanto que distribuiu as medalhas de ouro, prata e bronze aos respectivos ganhadores. Para o COI, o Canadá é um legítimo campeão olímpico.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.