West Ham United Football Club

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
West Ham United
West Ham United FC.png
Nome West Ham United Football Club
Alcunhas The Academy of Football
The Hammers
The Irons
Fundação 1895 (119 anos)
Estádio Boleyn Ground
Capacidade 35.303
Localização Londres, Inglaterra
Treinador Inglaterra Sam Allardyce
Patrocinador Inglaterra Alpari
Material esportivo Alemanha Adidas
Competição Inglaterra Premier League
Inglaterra The FA Cup
Inglaterra Copa da Liga Inglesa
PL 2014–15
CI 2014–15
CL 2014–15
em disputa
a disputar
a disputar
Website site oficial
Kit left arm westham1415h.png Kit body westham1415h.png Kit right arm westham1415h.png
Kit shorts westham1415h.png
Kit socks westham1415h.png
Uniforme
titular
Kit left arm westham1415a.png Kit body westham1415a.png Kit right arm westham1415a.png
Kit shorts westham1415a.png
Kit socks westham1415a.png
Uniforme
alternativo
Kit left arm westham1415t.png Kit body westham1415t.png Kit right arm westham1415t.png
Kit shorts westham1415t.png
Kit socks westham1415h.png
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O West Ham United Football Club é um clube de futebol inglês baseado na região leste de Londres.

Introdução[editar | editar código-fonte]

O West Ham é um dos clubes mais tradicionais da Inglaterra e de todo Reino Unido, sendo um dos 24 clubes que já disputaram por mais de 50 temporadas o Campeonato Inglês, sendo a Temporada 2014/2015 a sua 57ª temporada na primeira divisão, tendo como a casa o Boleyn Ground, também conhecido como Upton Park por se localizar no distrito londrino de mesmo nome.

O clube também se destaca por ter revelado varios jogadores talentosos como Anton Ferdinand, Bobby Zamora, Frank Lampard, Paul Ince, Glen Johnson, Jermain Defoe, Joe Cole, Mark Noble, Michael Carrick, Rio Ferdinand, Trevor Brooking, Yossi Benayoun, entre tantos outros talentos.

Outro fato marcante é o de que, mesmo tendo número modesto de títulos em relação aos maiores clubes ingleses, quando atravessou aquela que talvez tenha sido a melhor fase de sua história, ter sido um dos dois clubes que mais forneceram jogadores para o elenco que conquistou o único título da Seleção Inglesa em Copas do Mundo, na edição de 1966: três, assim como o Manchester United.

Além disso, os três hammers convocados para aquele mundial estiveram entre os onze titulares na decisão (do Manchester estiveram dois, Sir Bobby Charlton e Nobby Stiles): o lendário meia Bobby Moore, capitão do English Team e, por conseguinte, quem ergueu a taça; e a dupla de ataque Sir Geoff Hurst e Martin Peters, autora dos quatro gols que deram o título aos ingleses. Hurst ainda detém o recorde de artilharia em uma final de Copa, tendo marcado três vezes.

O West Ham se tornou mais popular no Brasil quando, em agosto de 2006, contratou os jogadores argentinos Carlos Tevez e Javier Mascherano, que então defendiam o Corinthians. Menos de um ano depois, ambos deixaram o clube, para atuarem no Manchester United e no Liverpool FC, respectivamente.

Um ilustre torcedor do West Ham é Steve Harris, baixista e líder do Iron Maiden. Nos anos 70, ele chegou a atuar em suas categorias de base, antes de seguir o caminho da música. A rainha Elizabeth II é outra ilustre torcedora dos "Hammers".

História[editar | editar código-fonte]

O West Ham foi fundado em 1895 por trabalhadores da Thames Ironworks and Shipbuilding Co. Ltd, um estaleiro localizado no Rio Tâmisa, nove anos antes da construção do seu estádio, o Boleyn Ground, que é mais conhecido como Upton Park por se localizar no distrito londrino do mesmo nome.

Uma característica filosófica do West Ham é valorizar o trabalho de seus treinadores, pois até 1989, o clube só havia tido cinco treinadores em sua história. Seu uniforme, assim como os do Burnley e do Scunthorpe United, é inspirado no do Aston Villa, que é caracterizado pelo calção e meiões na cor branca e pela camisa grená com mangas azuis.

Este clube tornou-se ainda mais mediático depois do filme "Green Street Hooligans" colocá-lo no centro do argumento do filme, que demonstra também o dérbi contra o Millwall como seu clássico de maior rivalidade. Há também o filme Cass de 2008, que ilustra essa rivalidade. Como os confrontos com o Millwall rarearam com a frequente estadia deste na segunda ou terceira divisão do campeonato inglês há algum tempo, os clássicos do West Ham têm sido principalmente os contra as grandes outras equipes londrinas presentes na elite: Arsenal, Tottenham Hotspur e Chelsea.

Em 1919, ainda militava na segunda divisão do Campeonato Inglês, em seguida sendo promovido à Primeira Divisão em 1923, e neste mesmo ano fez a final da Taça da FA Cup, ao perder no estádio velho de Wembley por 2 a 0. Seu oponente era o Bolton Wanderers, com um público estimado tendo comparecido ao jogo em torno de 200.000 (126.047 foram registrados oficialmente), considerando também os que não puderam entrar em Wembley.

A equipe apreciou o sucesso na primeira divisão Mantendo esse status por 10 anos.

A equipe do West Ham em 1895

Em 1932 o West Ham foi para a segunda divisão e o treinador já há longo prazo no cargo, Syd King, foi despedido após ter gerido o clube por 32 anos, tendo-o defendido também como jogador de 1899 a 1903. Foi substituído pelo seu assistente Charlie Paynter, que ele mesmo tinha trazido ao West Ham, até 1950, tendo Charlie participado de um total de 480 jogos.

O clube passou a maioria dos 30 anos seguintes nesta divisão, primeiramente sob Paynter e então mais tarde sob a liderança do jogador anterior Ted Fenton. Fenton começou no clube promovendo-o mais uma vez ao nível superior de futebol inglês em 1958, e seu trabalho valorizou demais as equipes de base, formadoras do grupo das estrelas futuras do West Ham. Ron Greenwood foi preparado por Fenton para ser o seu sucessor, e em 1961 os dois conduziram o clube a duas de suas maiores conquistas, a Copa da Inglaterra em 1964 e a Recopa Européia em 1965.

"Academy of Football"

A final da Copa da Inglaterra de 1964 foi contra o Preston North End, com vitória do West Ham por 3 a 2, com 100.000 pessoas se espremendo em Wembley, com gols de John Sissons, Geoff Hurst e Ron Boyce, descontando Doug Holden e Alex Dawson para o Preston North End.

A conquista da Recopa aconteceu em 19 de maio de 1965, novamente no Estádio de Wembley lotado por 100.000 torcedores, com o West Ham vindo a ganhar do time alemão do TSV München 1860 por 2 a 0, dois gols de Sealey, aos 70' e 72' de jogo.

Durante a Copa do Mundo de 1966, alguns dos principais jogadores dos vencedores Inglaterra, competiam pelo West Ham, incluindo o capitão, Bobby Moore, Martin Peters (que marcou o último gol), e Geoff Hurst, que marcou três gols, inclusive o gol decisivo na final dessa Copa do Mundo, o terceiro, reclamado pelos alemães até os dias de hoje.

Há uma estátua dos campeões em frente ao estádio de Boleyn, comemorando o titulo dos três jogadores que ajudaram a vitória na Copa do Mundo de 1966, cujos nomes, são: Bobby Moore, Geoff Hurst e Martin Peters, acompanhados por Ramon "Ray" Wilson, que na época era jogador do Everton .

Depois que um começo difícil na temporada 1974-1975, Greenwood foi promovido para diretor-geral, apontando o seu asssistente John Lyall para técnico da equipe. O resultado foi de sucesso imediato - a equipe marcou 20 gols em seus primeiros quatro jogos combinados e ganhou o copa da FA, com dois gols de Allan Taylor, aos 60 e 64 mintos de jogo, quando bateram o também londrino Fulham por 2-0 na finalíssima de 1975.

Estátua de Campeões em Barking Road

Lyall levou então o West Ham a uma outra final de copa européia, a Final da Taça em 1976, embora a equipe tenha perdido por 4 a 2 para o Anderlecht. Greenwood,de posse do cargo de diretor-geral, durou menos de três anos, já que foi escolhido para treinar a Seleção da Inglaterra, e como consequência ele se desliga em em 1977.

Em 1978, o West Ham foi rebaixado de novo à segunda divisão, mas Lyall foi mantido enquanto gerente e conduzido a equipe a uma vitória na Copa da Inglaterra por 1 a 0 no confronto contra o Arsenal, em 1980, com gol de Trevor Brooking, com o Estádio de Wembley como nas outras finais totalmente lotado por 100.000 pessoas, em mais uma vitória da Copa contra um rival londrino. Este feito foi notável, porque nenhuma equipe de fora da divisão principal ganhou este troféu desde então.

O West Ham subiu novamente em 1981, mas caiu outra vez em 1989. Este segundo rebaixamento conduziu a demissão de John Lyall, apesar dele ter conseguido a melhor colocação na Liga Inglesa, terceiro em 1986.

Após Lyall, Lou Macari conduziu momentaneamente a equipe, embora tenha renunciado após uma única temporada a fim de afastar o seu nome das alegações da aposta ilegal, enquanto gerente da cidade de Swindon. Em Bonds, na divisão anterior em (1990-1991), o West Ham fixou outra vez a sua promoção à primeira divisão.

Na seguinte temporada foi rebaixado outra vez à segunda divisão, que tinha sido rebatizada como divisão um, como parte dos realinhamentos da liga que cercaram a criação da Premier League inglesa em 1992. O West Ham passou a temporada 1992-1993 na 2ª Divisão, terminando em segundo e retornando à primeira liga em maio de 1993.

Redknapp conduziu o West Ham ao quinto lugar na temporada 1998-1999, mas faltou a qualificação automática para a copa da UEFA, e qualificou-a preferivelmente como vencedores da Copa Intertoto.

Século XXI[editar | editar código-fonte]

Apesar de consolidar boas posições em várias temporadas, por conta de um desacordo com o conselho de administração durante o fim da temporada 2000-2001, Redknapp foi substituído por Glen Roeder, promovido das divisões de base.

Com Roeder, a primeira temporada de sua equipe terminou em sétimo lugar, mas na temporada seguinte o West Ham veio a perder por goleada em diversos confrontos (7-1 para o Blackburn, 5-0 para o Everton e 5-1 para o Chelsea), com a temporada tendo começado mal, conduzindo o clube ao rebaixamento. Roeder, que tinha faltado em vários jogos para que um tumor de cérebro que fosse tratado, foi despedido em 24 de agosto de 2003.

Com o seu novo técnico, Alan Pardew, os Hammers voltaram à Premier League em 2005, terminando em nono lugar e chegando à final da FA Cup, vindo a perdê-la para o Liverpool, na cobrança de pênaltis. No final da janela de transferências para a temporada 2006/2007, os argentinos Carlos Tevez e Javier Mascherano chegaram ao West Ham, oriundos do Sport Club Corinthians Paulista.

Os argentinos Javier Mascherano e Carlos Tévez foram investigados pela Premier League, por problemas nas suas transferências, já que tinham sido omitidas nos registros oficiais da Premier League informações sobre terceiros interessados no contrato. O clube foi considerado culpado e multado em 5,5 milhão de libras em abril de 2007. Entretanto, o West Ham evitou uma perda ainda maior de pontos, que tornasse mais crítica a sua luta para manter-se na primeira divisão ao final da temporada 2006-2007.

O West Ham escapou do rebaixamento ganhando sete de seus últimos nove jogos, incluindo uma vitória 1-0 sobre o Arsenal, e na última rodada dessa temporada derrotou os campeões recentemente coroados do Manchester United por 1-0 com um gol de Tevez, para terminar, acima da zona de rebaixamento. Graças à Tevez, com as suas contribuições importantes para a sobrevivência do clube na liga, tendo marcado sete gols, cinco deles cruciais, nos últimos meses da temporada para manter a equipe na primeira divisão.

Na temporada 2007-2008, o West Ham teve um lugar razoavelmente consistente na metade superior da tabela da liga; apesar disso, os novos contratados Craig Bellamy e Kieron Dyer, faltaram à maioria dos jogos da campanha. O último jogo da temporada, no campo de Boleyn, levou o West Ham a conseguir um empate por 2-2, assegurando o 10º lugar, terminando três pontos na frente do rival londrino Tottenham Hotspur. Era uma melhoria do cinco posições em relação à temporada anterior, bastante comemorada por todos no clube.

Após problemas com a divulgação da venda de dos defensores Anton Ferdinand e George McCartney para o Sunderland, o técnico Alan Curbishley renunciou em 3 de setembro de 2008. Seu sucessor, Gianfranco Zola tomou posse em 11 de setembro de 2008 e assim transformou-se no primeiro treinador estrangeiro desde o escocês Lou Macari, que era o único técnico não Inglaterra, a treinar o clube até então.

Camisa do West Ham.

Classificado para a disputa da Premier League na temporada 2010-2011, o West Ham se coloca novamente na disputa entre os maiores clubes ingleses, sempre jogando para uma torcida fanática que lota frequentemente o seu estádio com médias próximas a 33.000 ou 34.000 torcedores e apóia muito o seu time.

Em 2011 o West Ham ganhou a disputa contra o Tottenham Hotspur para administrar o Estádio Olímpico de Londres, com capacidade máxima para 80.000 pessoas, mas que sofrerá reformas que acabarão por diminuir a sua capacidade para cerca de 60.000. Neste mesmo ano foi rebaixado novamente para a Football League Championship, a segunda divisão, após derrota de virada para o Wigan Athletic fora de casa.

Ao derrotar o Blackpool por 2 a 1 em 19 de maio de 2012, no Estádio de Wembley perante 78.523 expectadores, o West Ham classifica-se novamente para a disputa da Premier League na temporada 2012-2013, vindo a terminar posteriormente a maior competição do futebol inglês em 10º lugar.

Rivalidades[editar | editar código-fonte]

O West Ham tem grandes rivalidades com diversos outros clubes, notadamente os outros clubes londrinos, sendo as mais fortes entre estes as contra Tottenham Hotspur e Chelsea, e a maior e mais antiga rivalidade de todas contra os seus vizinhos do Millwall, já que os dois clubes, West Ham e Millwall, tem origem em torno dos trabalhadores das indústrias siderúrgicas das regiões do Rio Tâmisa e das indústrias siderúrgicas de Millwall, no passado disputando os mesmos jogadores, pois estes viviam nas mesmas localidades.[1]

Torcedores do West Ham com seus "martelos" durante jogo da FA Cup em 1933

A rivalidade entre o West Ham e o Millwall sempre envolveu violência considerável, e é uma das mais notórias dentro do mundo do vandalismo do futebol.

Uma rivalidade não municipal é contra o Sheffield United, por conta de reivindicação deste clube para que o West Ham perdesse pontos na Premier League, por conta de ações polêmicas, ao contratar o jogador argentino Carlos Tevez. Em abril de 2007 a FA multou o West Ham em cinco milhões e meio de Libras por um contrato permitindo a influência de terceiro interessado (ação considerada ilegal na Premier League inglesa), e tentando esconder a existência de tal contrato no negócio que trouxe Tevez e Javier Mascherano do Corinthians do Brasil ao Upton Park. Um dia depois que o West Ham foi multado e perdeu pontos, começou a sua enorme luta para permanecer na Premier League, ao derrotar o Wigan por 3-0.

Nos seus últimos 9 jogos o West Ham conquistou 21 pontos, ao ganhar 7 deles. O Sheffield United ganhou somente 2 de seus últimos 9 jogos, um deles derrotando o West Ham por 3-0 em casa, para neste momento abrir 5 pontos de vantagem, que seriam tirados nas rodadas seguintes.

A derrota do Sheffield United 2-1 por Wigan na última rodada selou o seu rebaixamento. Entrementes, o West Ham por ganhou 1-0 do Manchester United, com Carlos Tevez tendo marcado o gol único, assegurando a sua permanência na Premier League e aumentando a tensão nessa relação.

Esta ação do Sheffield United criou a recente rivalidade entre esses dois clubes.

Goleadas em clássicos londrinos

Estádio[editar | editar código-fonte]

O Boleyn Ground em 2005

O Estádio do West Ham é o Boleyn Ground, conhecida geralmente como Upton Park, em Newham, no leste de Londres, tem capacidade para 35.303 espectadores.

Fachada externa do Boleyn Ground
Estádio Olímpico de Londres

O clube foi escolhido para ficar com o Estádio Olímpico de Londres ao final dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, de acordo com a Companhia do Legado do Parque Olímpico (OPLC), após uma votação na qual o Tottenham acabou derrotado.

A decisão abre espaço para que a diretoria possa adaptar o local (possivelmente diminuindo a capacidade de 80.000 espectadores para 60.000), mas sem destruir a pista de atletismo, detalhe que foi fundamental para o West Ham ganhar a disputa contra o Tottenham pelo novo estádio, passando a ocupar o novo estádio, a princípio, a partir de 2015.[3]

Após essa decisão, discussões políticas motivadas por interesses de outros clubes tentaram reverter esta decisão, mas esta foi reafirmada em 22 de março de 2013. Segundo o West Ham, o clube fará reformas de modernização que acabarão por reduzir a capacidade do estádio de 80.000 para 54.000 lugares e permitirá a sua utilização a partir de 2016.[4]

Títulos oficiais[editar | editar código-fonte]

Continentais
Competição Títulos Temporadas
Coppacoppe.png Recopa Européia/Taça das Taças 1 1965
Coppa Intertoto.svg Copa Intertoto da UEFA 1 1999
Nacionais
Competição Títulos Temporadas
FA Cup.png Copa da Inglaterra 3 1964, 1975 e 1980
Spltrophy.png Supercopa da Inglaterra 1 1964
Liga.png Campeonato Inglês da Segunda Divisão 2 1958 e 1981

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Coppacoppe.png Taça das Taças:

(1976)

Premier league trophy icon.png Campeonato Inglês: (Melhor colocação da história)

(1986)

FA Cup.png Copa da Inglaterra:

(1923, 2006)

Carling.png Copa da Liga Inglesa:

(1966, 1981)

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

  • Referência: Site West Ham Stats[5]
Maiores goleadas
  • Campeonato Inglês:
Jogadores recordistas

Quem mais atuou pelo West Ham :

Pos: - Jogador - Carreira - Número de Jogos

  1. Billy Bonds 1967-1988 793
  2. Frank Lampard Sr. 1967-1985 674
  3. Bobby Moore 1958-1974 646
  4. Trevor Brooking 1967-1984 635
  5. Alvin Martin 1977-1996 600
  6. Jimmy Ruffell 1921-1937 548
  7. Steve Potts 1985-2002 505
  8. Vic Watson 1920-1935 505
  9. Geoff Hurst 1959-1972 502
  10. Jim Barrett 1924-1943 467

Maiores artilheiros do West Ham:

Pos: - Jogador - Carreira - Número de Gols

  1. Vic Watson 1920-1935 326
  2. Geoff Hurst 1959-1972 252
  3. Jimmy Ruffell 19211937 166
  4. John Dick 1953-1963 166
  5. Tony Cottee 1983-1994, 1988-1996 146
  6. Johnny Byrne 1961-1967 107
  7. Bryan ‘Pop’ Robson 1970-1976, 1974-1979 104
  8. Trevor Brooking 1967-1984 102
  9. Malcolm Musgrove 1953-1963 100
  10. Martin Peters 1962-1970 100

Jogador do ano[editar | editar código-fonte]

Ano Vencedor
1958 Inglaterra Andy Malcolm
1959 Inglaterra Ken Brown
1960 Inglaterra Malcolm Musgrove
1961 Inglaterra Bobby Moore
1962 Escócia Lawrie Leslie
1963 Inglaterra Bobby Moore
1964 Inglaterra Johnny Byrne
1965 Inglaterra Martin Peters
1966 Inglaterra Sir Geoff Hurst
1967 Inglaterra Sir Geoff Hurst
1968 Inglaterra Bobby Moore
1969 Inglaterra Sir Geoff Hurst
1970 Inglaterra Bobby Moore
1971 Inglaterra Billy Bonds
1972 Inglaterra Trevor Brooking
1973 Inglaterra Pop Robson
1974 Inglaterra Billy Bonds
1975 Inglaterra Billy Bonds
1976 Inglaterra Trevor Brooking
 
Ano Vencedor
1977 Inglaterra Trevor Brooking
1978 Inglaterra Trevor Brooking
1979 Inglaterra Alan Devonshire
1980 Inglaterra Alvin Martin
1981 Inglaterra Phil Parkes
1982 Inglaterra Alvin Martin
1983 Inglaterra Alvin Martin
1984 Inglaterra Trevor Brooking
1985 Inglaterra Paul Allen
1986 Inglaterra Tony Cottee
1987 Inglaterra Billy Bonds
1988 Inglaterra Stewart Robson
1989 Inglaterra Paul Ince
1990 Inglaterra Julian Dicks
1991 República Checa Luděk Mikloško
1992 Inglaterra Julian Dicks
1993 Inglaterra Steve Potts
1994 Inglaterra Trevor Morley
1995 Inglaterra Steve Potts
 
Ano Vencedor
1996 Inglaterra Julian Dicks
1997 Inglaterra Julian Dicks
1998 Inglaterra Rio Ferdinand
1999 Inglaterra Trinidad e Tobago Shaka Hislop
2000 Itália Paolo Di Canio
2001 Inglaterra Stuart Pearce
2002 França Sébastien Schemmel
2003 Inglaterra Joe Cole
2004 Inglaterra Matthew Etherington
2005 Inglaterra Teddy Sheringham
2006 País de Gales Danny Gabbidon
2007 Argentina Carlos Tévez
2008 Inglaterra Robert Green
2009 Inglaterra Scott Parker
2010 Inglaterra Scott Parker
2011 Inglaterra Scott Parker
2012 Inglaterra Mark Noble
2013 Austrália Winston Reid

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

  • Atualizado em 07 de Agosto de 2014.[6]
Legenda
  • Capitão: Capitão
  • PenalizadoExpulso: Jogador suspenso
  • Jogador Lesionado: Jogador lesionado


Goleiros
Jogador
2 Espanha Adrián
22 Finlândia Jussi Jääskeläinen
Defensores
Jogador Pos.
2 Nova Zelândia Winston Reid Z
5 Inglaterra James Tomkins Z
19 País de Gales James Collins Z
20 França Costa do Marfim Guy Demel Z
27 Inglaterra Dan Potts Z
37 Inglaterra Leo Chambers Z
44 Inglaterra Reece Burke Z
- Inglaterra Carl Jenkinson Jogador Lesionado LD
3 Inglaterra Aaron Cresswell LE
17 República da Irlanda Joey O'Brien LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
16 Inglaterra Mark Noble V
21 França Senegal Mohamed Diamé V
4 Inglaterra Kevin Nolan Capitão M
7 Inglaterra Matthew Jarvis M
23 Inglaterra Stewart Downing M
15 Inglaterra Ravel Morrison M
39 Espanha Inglaterra Diego Poyet M
31 Inglaterra Danny Whitehead M
41 Inglaterra Matthias Fanimo M
35 Estados Unidos Sebastian Lletget M
36 Inglaterra Blair Turgott M
- Senegal Cheikhou Kouyaté M
Atacantes
Jogador
9 Inglaterra Andy Carroll Jogador Lesionado
- Argentina Mauro Zárate
12 Portugal Ricardo Vaz Tê
- Equador Enner Valencia
- Mali Modibo Maïga
24 Inglaterra Carlton Cole
- Inglaterra Paul McCallum
Comissão técnica
Nome Pos.
Inglaterra Sam Allardyce T


Transferências para 2014-15
  • Atualizado em 07 de Agosto de 2014.[7]
Legenda
  • Empréstimo Jogadores que chegaram por empréstimo;
  • Retornaram após empréstimo Jogadores que retornaram de empréstimo;
  • Saindo por empréstimo Jogadores emprestados;
  • Fim de contrato Jogadores que saíram após o fim do contrato.


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de InglaterraSoccer icon Este artigo sobre clubes de futebol ingleses é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

|}