Liège-Bastogne-Liège

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Andy Schleck LBL 2009 Roche aux faucons.jpg
Andy Schleck na edição de 2009
Liège-Bastogne-Liège
Nome Local Liège-Bastogne-Liège (em francês)
Região Ardennes, Bélgica
Data Fim de abril
Tipo Prova de um dia
História
Primeira Edição 1892
Número de Edições 100 (até 2014)
Primeiro Vencedor  Léon Houa (BEL)
Último Vencedor  Simon Gerrans (AUS)
Mais Vitórias  Eddy Merckx (BEL) (5 vitórias)
Website oficial
UCI World Tour

Liège-Bastogne-Liège, frequentemente chamada de La Doyenne ("a mais antiga"), é uma das cinco corridas clássicas monumentais do calendário de ciclismo de estrada profissional europeu e uma das 24 provas que atribuem pontos para o ranking mundial da UCI. A primeira edição era voltada para amadores e aconteceu em 1892. Em 1894 teve início a primeira edição voltada para os profissionais quando Leon Houa (que também venceu a edição 1892 como amador) obteve a vitória. Ela acontece na região das Ardenas na Bélgica, largando de Liège, seguindo até Bastogne e retornando à cidade de partida.

História[editar | editar código-fonte]

Liège-Bastogne-Liège fez parte do UCI Road World Cup e é parte da chamada série de Clássicas Belgas de Ardenas, que inclui a La Flèche Wallonne, ambas organizadas pela Amaury Sport Organisation. Em uma determinada época elas eram disputadas em dias consecutivos como o Le Weekend Ardennais. Somente sete siclistas conseguiram vencer nas duas provas em um mesmo ano: o suíço Ferdi Kübler por duas vezes (em 1951 e 1952), os Belgas Stan Ockers (1955) e Eddy Merckx (1972), os Italianos Moreno Argentin (1991) e Davide Rebellin (2004), Alejandro Valverde (2006) e Philippe Gilbert (2011).

Em várias edições a prova foi afetada pelas difíceis condições do tempo. Em 1919, 1957 e 1980 ela foi disputada sob condições severas com baixas temperaturas e neve. Dois ciclistas dividiram a vitória da edição de 1957. Germain Derijcke foi o primeiro a cruzar a linha de chegada, mas como ele atravessou um cruzamento férreo fechado, o segundo colocado também foi promovido para a primeira posição. Derijcke não foi desclassificado pois havia ganho com uma vantagem de três minutos, então os juízes consideraram que ele não obteve esta vantagem por ter atravessado ilegamente o cruzamento férreo fechado.[1]

A edição de 1980 é memorável por causa da neve que caiu desde o início da prova e levou os comentaristas a se referir a ela como neige-Bastogne-neige (neve-Bastogne-neve). Bernard Hinault atacou quando faltavam 80 km para o final e venceu com 10 minutos de vantagem.

Rota[editar | editar código-fonte]

La Côte de "La Redoute"

A corrida segue um caminho de 95 km direto de Liège até Bastogne, e, na volta, um sinuoso percurso de 163 km até chegar novamente em Liège. A maioria das subidas como Stockeu, Haute-Levée, La Redoute, Saint-Nicolas e o Col de Forges estão localizadas na segunda metade da prova antes de terminar em Ans ao norte do subúrbio de Liège. As várias montanhas dão oportunidade para os ataques e a prova frequentemente recompensa ciclistas combativos como Michele Bartoli e Paolo Bettini.

Subidas conhecidas [2]
Quilometragem Nome Distância Inclinação
57.7 Côte de Ny 1.8 km 5.7 %
82.0 Côte de la Roche-en-Ardenne 2.8 km 4.9 %
128.0 Côte de Saint-Roch 0.8 km 12.0 %
172.0 Côte de Wanne 2.7 km 7.0 %
178.5 Côte de Stockeu 1.1 km 10.5 %
184.0 Côte de la Haute-Levée 3.4 km 6.0 %
196.5 Côte du Rosier 4.0 km 5.9 %
209.0 Côte de la Vecquée 3.1 km 5.9 %
226.5 Côte de la Redoute 2.1 km 8.4 %
241.5 Côte de la Roche aux Faucons 1.5 km 9.9 %
255.5 Côte de Saint-Nicolas 1.0 km 11.1 %

Vencedores[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Liège-Bastogne-Liège's cold memories. Cyclingnews.com. Página visitada em 2008-04-24.
  2. Liège - Bastogne - Liège: The route 2009. letour.com. Página visitada em 19 July 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Liège-Bastogne-Liège