Marcelo Camelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marcelo Camelo
Marcelo Camelo.jpg
Marcelo Camelo durante um show.
Informação geral
Nome completo Marcelo de Souza Camelo
Também conhecido(a) como Camelo, Napão
Nascimento 4 de fevereiro de 1978 (36 anos)
Origem Rio de Janeiro  Rio de Janeiro
País  Brasil
Gênero(s) MPB
Samba
Indie-rock
Instrumento(s) violão, guitarra, baixo, bateria
Gravadora(s) Abril Music, Sony/BMG, Zé Pereira
Afiliação(ões) Los Hermanos
Mallu Magalhães
Maria Rita
Miguel Araújo
Página oficial www.marcelocamelo.com.br

Marcelo de Souza Camelo (Rio de Janeiro, 4 de fevereiro de 1978) é um cantor, compositor, guitarrista, baixista, violonista e poeta brasileiro.[1] Era vocalista e guitarrista da banda de rock alternativo Los Hermanos. Atualmente, o cantor segue em carreira solo. Sou, seu primeiro disco após a banda entrar em hiato, foi lançado em 2008.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Ernesto Camelo e da pintora naif Ana Camelo, Marcelo nasceu na cidade do Rio de Janeiro, tendo crescido em Jacarepaguá, zona oeste da cidade. Teve seus primeiros contatos com o rock quando se tornou fã da banda de hard-rock Bon Jovi.[2] Seu contato com o rock alternativo se daria em sua época de faculdade, quando participava ativamente de um fanzine voltado para a cena musical do Rio de Janeiro, no qual entrevistaria, inclusive, Alexandre Kassin, à época, membro da banda Acabou La Tequila, uma das maiores influências musicais de Camelo.[3] Foi cursando Jornalismo, na Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro, que Marcelo Camelo iniciou os primeiros contatos com o palco, tendo formado as bandas Drive By, Barnabé e Minanina's Popcorn antes de iniciar as formações da banda que viria a se chamar Los Hermanos.

Em 1999, Marcelo Camelo lançou o primeiro álbum da banda Los Hermanos. Posteriormente lançou Bloco do Eu Sozinho e Ventura, respectivamente, em 2001 e 2003. Esses dois álbuns figuram na lista elaborada pela revista Rolling Stone dos 100 maiores discos da música brasileira.[4]

Até início de 2007, Marcelo manteve um blog no canal eletrônico G1 da Globo.com. No sitio, Camelo tentou apropriar-se de formas diferentes de postar crônicas e poemas, como textos datilografados ou até mesmo manuscritos.

Em 2008, depois de anunciado o hiato da banda, o compositor lançou seu primeiro disco intitulado 'Sou'. O álbum, que traz uma capa-poema do artista plástico Rodrigo Linares, foi lançado primeiramente na internet, por meio do site Sonora, do portal Terra. O disco traz 14 faixas compostas por Marcelo Camelo, sendo duas executadas exclusivamente pela pianista Clara Sverner, uma das convidadas especiais do disco. Além dela, a banda paulistana Hurtmold, a cantora Mallu Magalhães e o sanfoneiro Dominguinhos, marcam presença no álbum. A música 'Janta' que conta com a participação de Magalhães, foi incluída pela Revista Rolling Stone como a melhor faixa de 2008.[5] Em 2011 lançou o disco "Toque dela", que foi seguido pelo disco ao vivo Mormaço.

Marcelo Camelo passou a ser conhecido também como um entrevistado difícil. São frequentes os tropeços de jornalistas na frente de Camelo. Devido ao que alguns jornalistas classificam como má-vontade, Camelo muitas vezes vagueia em certas respostas. Desse modo, vários vídeos de gafes jornalísticas são sucesso em sites de compartilhamento de vídeos. Entre os mais famosos, há o vídeo que mostra uma jornalista de uma afiliada da Rede Globo de Brasília chamando Marcelo Camelo de Marcelo Campelo, erro que é grifado, de modo sarcástico, pelo guitarrista Rodrigo Amarante. Outro vídeo bastante acessado é o que se refere a uma entrevista no festival Ceará Music Pop. A relação do músico e de sua banda Los Hermanos com a mídia em geral por muitas vezes gerou polêmica. Em uma entrevista à extinta Revista Bizz, Marcelo Camelo e Rodrigo Amarante começaram a gravar o que o entrevistador perguntava, fato que teria gerado constrangimento no jornalista. Entre outros motivos, o músico já afirmou que começaram a adotar esse tipo de atitude para se proteger de possíveis distorções por parte da mídia.

Em maio de 2014, Camelo anunciou sua nova banda, a Banda do Mar, com Mallu Magalhães e Fred Ferreira.

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Com Los Hermanos[editar | editar código-fonte]

Ver artigo da banda Los Hermanos

Carreira solo[editar | editar código-fonte]

Indicações e premiações[editar | editar código-fonte]

  • A música "Janta" foi eleita a melhor música brasileira do ano de 2008 pela Revista Rolling Stone, com destaque para a participação de Mallu Magalhães. Já o site Scream&Yell, que anualmente reúne cerca de 100 jornalistas para uma votação, elegeu, dentre 158 músicas citadas, "Janta" como a sexta melhor música brasileira do ano.
  • O site Scream&Yell também elegeu a capa de 'Sou', feita por Rodrigo Linares, como a segunda capa de CD brasileiro mais bonita do ano de 2008, perdendo apenas para o disco Artista Igual Pedreiro, da banda Macaco Bong.
  • Marcelo Camelo venceu Melhor cantor do Prêmio Multishow de Música Brasileira 2011 pelo voto do júri.
  • A revista Rolling Stone elegeu a música "Vermelho" do álbum "Toque Dela" como a quinta melhor música nacional de 2011 enquanto o site Rock 'n' Beats a elegeu em quarto no mesmo ano.

Referências

  1. Matéria da Folha de São Paulo para sua revista semanal Serafina na qual o jornalista Ivan Finotti inicia o primeiro parágrafo citando como Camelo se tornou um novo ícone no cenário pop brasileiro / Outubro de 2008: Há um ano, Marcelo Camelo saiu do grupo Los Hermanos para, querendo ou não, receber o título de próximo ícone da mpb. Para alguns, ele é o novo Renato Russo, como atesta o choro dos fãs em seus shows. Para outros, Camelo é o chato da vez. Ou, ainda, apenas o namorado da cantora Mallu Magalhães.
  2. Camelo fala sobre seu fanatismo pela banda norte-americana Bon Jovi / Novembro de 2008: - O que você quer saber? - Como comecei na música? Bem, até os 15 anos eu ouvia muito Bon Jovi. Durante cinco anos, foi só Bon Jovi. Sei o nome dos caras todos, conheço as tatuagens. É, os negos me sacaneiam até hoje, não é, cara? Gostar do Bon Jovi. Outro dia eu achei um calendário dele e botei na geladeira. Os amigos ficam rindo de mim, que engraçado..
  3. Matéria do portal Terra sobre a banda Los Hermanos. Em uma passagem, Kassin explica como conheceu Camelo / Outubro de 2003: Camelo passou pelas bandas de garagem Drive By, Barnabé e Minanina's Popcorn antes de fundar o Los Hermanos com os amigos do curso de Comunicação da PUC. Kassin, produtor de Ventura, lembra ter conhecido o rapaz há quase uma década, quando o cantor foi entrevistá-lo. Camelo escrevia num fanzine de música e Kassin tocava no grupo Acabou La Tequila, uma das maiores influências dos hermanos..
  4. Eleição da revista Rolling Stone Brasil que coloca Ventura na 61ª posição.
  5. Rolling Stone escolhe os melhores de 2008 / Janeiro de 2009: A canção "Janta", parceria da cantora com o namorado Marcelo Camelo, foi eleita a melhor nacional do ano passado. Em 22 de novembro de 2008, após fazer uma participação no show da cantora Mallu Magalhães, no Morro da Urca, no Rio de Janeiro, os dois assumiram um romance..

Ligações externas[editar | editar código-fonte]