Maria Rita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Maria Rita
Maria Rita se apresentando na Virada Cultural, em São Paulo (2009)
Informação geral
Nome completo Maria Rita Camargo Mariano
Nascimento 9 de setembro de 1977 (37 anos)
Local de nascimento São Paulo, SP
 Brasil
Gênero(s) MPB, samba, jazz, bossa nova
Ocupação(ões) cantora e produtora
Instrumento(s) vocal
Extensão vocal mezzo-soprano
Período em atividade 6 de maio de 2002[1]atualidade
Gravadora(s) Warner Music Brasil e, atualmente, a Universal Music Brasil
Afiliação(ões) Tom Capone, Rita Lee, Marcelo Camelo, Milton Nascimento, Rodrigo Maranhão, Lenine, Edu Krieger, O Rappa, Arlindo Cruz, Gilberto Gil, Mart'nália, Jamie Cullum, Mercedes Sosa, Jorge Drexler, Pablo Milanes, Elis Regina
Página oficial Maria Rita, http://www.maria-rita.com/ 

Maria Rita Camargo Mariano (São Paulo, 9 de setembro de 1977) é uma cantora e produtora musical brasileira, filha da cantora Elis Regina e do arranjador e pianista César Camargo Mariano.

Maria Rita iniciou sua carreira com cerca de 24 anos, apesar de querer cantar desde os quatorze. O peso da carreira da mãe, bastante famosa no Brasil, influenciou o adiamento de sua obra. Segundo a própria: [...]sempre tive a consciência de ser a única filha mulher de uma grande cantora[...]. Antes de se tornar cantora profissional, ela fez um estágio em uma revista para adolescentes, tendo se formado em Comunicação social e estudos latino-americanos na Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos. O sucesso veio à altura de seu talento e consagrou-se como novo ícone da MPB, parecia que o mundo aguardava sua decisão de entregar-se á sua missão de emocionar pela voz e interpretação.

Ganhadora de dez prêmios Grammy Latino, incluindo Grammy Latino de Melhor Artista Revelação (única brasileira a vencer essa categoria), também já ganhou dois Prêmio Multishow de Música Brasileira, entre outros prêmios nacionais. Maria Rita já vendeu mais de 5 milhões de CDs e DVDs, somente no Brasil. Maria Rita é mãe de Antônio nascido em 2004, fruto do seu relacionamento com o diretor de cinema Marcus Baldini.[2] Atualmente é casada com o músico Davi Moraes, com quem teve Alice, uma menina nascida em 10 de dezembro de 2012.[3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Maria Rita na Virada Cultural 2009.

Filha de Elis Regina e César Camargo Mariano, é formada em comunicação social e estudos latino-americanos nos Estados Unidos, onde viveu por muitos anos.

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Maria Rita é mãe de Antônio, nascido na Capital Paulista, em 2 de Julho de 2004[4] fruto de seu casamento com o cineasta Marcus Vinicius Baldini. Poucos meses após o nascimento do filho, o casal se separou em Outubro, por desentendimentos constantes.[5]

Após a separação teve alguns relacionamentos, que não duraram muito. Em 2011 começou a namorar o músico Davi Moraes. No mesmo ano, casaram-se.[6]

Em 10 de Dezembro de 2012, no Rio, nasceu a filha do casal, chamada Alice.[7]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Maria Rita começou a cantar profissionalmente aos 24 anos. Nas suas palavras: "Sempre quis cantar. Mas a questão não era querer. Era por quê. Não gosto de fazer nada sem ter um porquê. Fica mais fácil quando você tem um objetivo, uma meta. O motivo passou a existir quando percebi que ficaria louca se não cantasse".

Antes de lançar o primeiro CD, foi a vencedora do Prêmio APCA de 2002 como Revelação do ano. Seu primeiro disco, "Maria Rita", lançado em setembro de 2003 vendeu mais de um milhão de cópias em todo o mundo. O primeiro DVD, com o mesmo título e que foi para as lojas na primeira semana de novembro daquele ano, chegou rapidamente à marca de 180 mil cópias. Ambos foram lançados em mais de 30 países, incluindo Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Canadá, Chile, Colômbia, Dinamarca, Equador, Finlândia, França, Inglaterra, Itália, Japão, Coreia do Sul, República Tcheca, México, Países Baixos, Noruega, Portugal, Suécia, Suíça, Taiwan e Venezuela. Maria Rita conseguiu, no Brasil, um Disco de Platina Triplo e um DVD de Diamante; em Portugal, CD de Platina.

Além do reconhecimento de público e de crítica, Maria Rita venceu, em 2004, o Grammy Latino nas categorias Revelação do Ano (Única brasileira na história), Melhor Álbum de MPB e Melhor Canção em Português ("A festa"); o prêmio Faz a Diferença, oferecido pelo jornal O Globo; o troféu da categoria Melhor Cantora do Prêmio Multishow; e o Prêmio Tim nas categorias Revelação e Escolha do Público. A canção "Encontros e despedidas", do seu primeiro CD, foi tema da novela "Senhora do Destino".

O aprendizado para Maria Rita se deu de maneira instintiva e informal. Segunda ela, quando era jovem, pediu que o pai a ensinasse a tocar piano. Diante da negativa do pai, perguntou se o problema era ele não ter tempo, ao que o pai lhe respondeu que, se a questão fosse tempo, ele o conseguiria. O problema é que ele "aprendera sozinho". Segundo Maria Rita, aquele diálogo fez com que ela entendesse que deveria seguir o mesmo caminho paterno, aprender por si mesma, sem uma instrução musical formal. Apesar disso, a cantora mais tarde, já profissional, tomou aulas de canto, para aperfeiçoar sua técnica e respiração, porque depois dos shows estava ficando rouca.

Maria Rita no Cine Fest Petrobras Brasil em Nova Iorque, Estados Unidos.

Em setembro de 2005, chegou às lojas o seu seguinte CD: "Segundo", que foi marcado pela grande polêmica dos Ipods. A gravadora da cantora na época presenteou alguns críticos musicais, com a intenção de influenciar positivamente na opinião desses críticos. O caso teve grande repercussão quando um crítico musical da Veja não aceitou o agrado, e denunciou a prática na revista. Mesmo assim, a qualidade real do trabalho era inegável e o CD e posterior DVD foram sucesso de público, além de críticas nacionais e internacionais. O primeiro single foi "Caminho das águas". Juntamente com a pré-venda do CD em lojas online, foi feita a venda digital do single "Caminho das águas", algo pioneiro no mercado brasileiro de discos. A grande quantidade de downloads causou congestionamento na data de lançamento. O CD foi produzido pela própria cantora juntamente com Lenine.

Maria Rita no Coliseu de Lisboa em 2008.

O novo CD rendeu à cantora uma extensa turnê no Brasil, participações especiais em diversos CDs nacionais ("Forró pras crianças" e "100 anos de frevo"), espetáculos nacionais (Arlindo Cruz, O Rappa, Os Paralamas do Sucesso, Gilberto Gil e Mart'nália) e internacionais (Jamie Cullum, Mercedes Sosa e Jorge Drexler). O sucesso mundial de "Segundo" lhe rendeu, em 2006, mais dois Grammys Latinos: Melhor Álbum de MPB e Melhor Canção Brasileira com "Caminho das Águas" de Rodrigo Maranhão, e mais de 50 apresentações no exterior, que obtiveram sucesso tanto com o público como com a crítica, incluindo o Montreux Jazz Festival, North Sea Jazz Festival, Irving Plaza (NY) e San Francisco Jazz Festival, dentre outros.

No dia 14 de setembro de 2007, Maria Rita lançou o seu terceiro CD "Samba Meu", produzido por Leandro Sapucahy e pela própria cantora. O CD teve lançamento simultâneo nos Estados Unidos, América Latina, México, Portugal, Israel e Reino Unido.

Em abril de 2008, a ABPD concedeu o Disco de Platina a "Samba Meu" pelas mais de 190 mil cópias vendidas do CD. O álbum, que foi o décimo CD mais vendido em 2007,[8] também ganhou o prêmio de "melhor CD" no 15º Prêmio Multishow de Música Brasileira. Samba Meu foi um imenso sucesso de público e crítica, tendo uma extensa turnê de 2 anos e meio pelo mundo inteiro. A qualidade e o já reconhecido talento de Maria Rita conquistou o Grammy Latino de melhor CD de Samba em 2008.

É a madrinha do maior bloco de carnaval do Rio de Janeiro, o Cordão da Bola Preta e foi madrinha de bateria da Vai-Vai, no carnaval 2011, sendo por anos a madrinha da Ala de Compositores da Escola.[9]

Quarto álbum de estúdio[editar | editar código-fonte]

Maria Rita gravou o quarto álbum de sua carreira, intitulado Elo, no estúdio "Toca do Bandido", no Rio de janeiro, durante 10 dias do mês de julho, entre um show e outro. O álbum foi lançado em 22 de Setembro de 2011, pela "Warner".

Uma das canções é o primeiro single, "Pra Matar Meu Coração". Cantei essa música em outubro e depois disso ela nunca mais saiu da minha cabeça, diz Maria Rita. A música será lançada nas rádios dia 30 de agosto de 2011 e já está disponível na internet.

A gravação do álbum foi rápida e discreta para tentar garantir surpresa. "Elo" traz as canções inéditas que são parte do repertório do espetáculo que percorreu o Brasil e Exterior há mais de um ano, como Conceição dos Coqueiros e Santana. Outras, ainda não apresentadas ao público, são fruto de encontros musicais inesperados da cantora durante o mesmo período.

"Elo" foi um projeto inédito, pois foi fruto de um show "sem nome", montado pela cantora para ser breve e pequeno, apenas pelo seu desejo de estar nos palcos. Ganhou tamanha proporção e demanda do público que, juntamente com o pedido da gravadora, tornou-se o quarto álbum da cantora: um Elo com seu público!

"Viva Elis"/"Redescobrir"[editar | editar código-fonte]

Em 2012, quando se completa 30 anos da morte de Elis Regina (mãe de Maria Rita), a cantora fez uma série de homenagens com o show "Viva Elis" patrocinado pela empresa de cosméticos "Nivea". A ideia inicial, do projeto encabeçado pelo seu irmão João Marcelo Bôscoli, foi fazer 5 show gratuitos pelo Brasil e que reuniu um publico de cerca de 400 mil pessoas pelas cidades (Porto Alegre, São Paulo, Recife, Rio de Janeiro e Belo Horizonte) em que passou. Logo após o show a cantora anunciou ter largado a sua gravadora antiga, a Warner Music, e assinado contrato com a Universal Music.

O carinho e enorme receptividade do público com a Homenagem à Elis, criou um movimento imenso em redes sociais solicitando a continuação dos shows para os inúmeros fãs que ainda não tinham tido a oportunidade de ver o show. Maria Rita cedeu aos pedidos tão emocionados e junto com o anuncio de sua segunda gravidez, fruto do casamento com o músico Davi Moraes (que se juntou à banda da cantora durante essa turnê), Maria Rita anunciou novas datas para homenagem à mãe - agora intitulada de "Redescobrir" - uma turnê que iria permitir chegar em outras cidades e públicos que muito solicitaram durante o Viva Elis. A Nivea continuou presente na nova Turnê, agora patrocinando com outras empresas. Movida pela emoção do espetáculo e pelos contínuos pedidos, concordou em lançar CD e DVD. Assim, a gravação do DVD "Redescobrir", pela Universal Music, foi anunciada para ocorrer na capital de São Paulo nos dias 10, 11 e 12 Agosto no Credicard Hall. A data do lançamento do CD (em edição de CD duplo) e DVD foi no dia 6 de novembro de 2012 (Versão Digital) e no dia 9 de novembro de 2012 nas diversas lojas, ficando imediatamente nas listas dos mais vendidos. Em apenas dois meses de lançamento do CD e DVD, sem a divulgação do trabalho na mídia pela cantora, que estava de licença maternidade, tanto o CD quanto o DVD conquistaram a platina.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Disco
Ano Álbum Certificação pela ABPD[10] Vendas
2003 Maria Rita Triple Platinum.png 3× Platina 1 milhão.[11]
2005 Segundo Double Platinum.png 2× Platina 350 mil
2007 Samba Meu Platinum.png Platina 300 mil[12]
2011 Elo Platinum.png Platina 100 mil [13]
2012 Redescobrir Platinum.png Platina 150 mil[14]
2014 Coração a Batucar Gold.png Ouro 50 mil
DVDs
Ano DVD Certificação Vendas
2003 Maria Rita Diamond2.png Diamante 100 mil
2007 Segundo ao Vivo Platinum.png Platina 50 mil
2008 Samba Meu Platinum.png Platina 60 mil
2012 Redescobrir Platinum.png Platina 150 mil

Trilhas sonoras[editar | editar código-fonte]

Ano Música Álbum
2003 "Tristesse" tema de Manuela de Paula Ferreira (Camila Morgado) A Casa das Sete Mulheres
2004 "Encontros e Despedidas" tema de abertura Senhora do Destino
"Agora Só Falta Você" After the Sunset (Ladrão de Diamantes)
2005 "Feliz" tema de Ornela (Vera Holtz) Belíssima
2007 "Caminho Das Águas" tema de abertura Amazônia, de Galvez a Chico Mendes
"Tá Perdoado" tema de Maria Eva (Letícia Spiller) Duas Caras
2010 "Inquieta, Tonta e Encantada" tema de Regeane (Viviane Pasmanter) Tempos Modernos
2011 "Coração em Desalinho" tema de abertura Insensato Coração
2012 "Cupido" tema de Jorginho (Cauã Reymond) e Débora (Nathália Dill) Avenida Brasil
2012 "Me Deixas Louca" tema de Bianca (Cléo Pires) Salve Jorge

Singles[editar | editar código-fonte]

Oficiais[15]
Ano Single Charts Álbum
BRA Hot 100
2003 "A Festa" 9[16] Maria Rita
2004 "Encontros e Despedidas" 34
2005 "Caminho das Águas" 76 Segundo
2007 "Tá Perdoado" 3[17] Samba Meu
2008 "O Homem Falou" 98
2011 "Coração em Desalinho" 19[18] Elo
"Pra Matar Meu Coração" Elo
2012 "Me Deixas Louca" 37 Redescobrir
2014 "Rumo ao Infinito" 84 Coração a Batucar
  • *: a Parada de singles Billboard Brasil foi criada em 2009, não podendo atender aos singles dos anos anteriores
  • : nomeia os singles que não entraram para nenhuma posição na devida Parada
  • ¹ Certificados apenas de venda digital.

Videoclipes[editar | editar código-fonte]

Oficiais[19]
Ano Titulo Diretor Álbum
2003 "Cara Valente" Homero Olivetto e Marcus Vinícius Baldini Maria Rita
2004 "Encontros e Despedidas" Marcus Vinícius Baldini e Homero Oliveto DVD Maria Rita
"Cara Valente"
2005 "Feliz" Desconhecido Segundo
2006 "Todo Carnaval Tem Seu Fim" Bernardo Palmeiro DVD Segundo ao Vivo
2008 "Num Corpo Só" Hugo Prata Samba Meu
"Não Deixe o Samba Morrer" DVD Samba Meu

Turnês[editar | editar código-fonte]

Maria Rita promovendo Samba Meu.
  • 2003—2005: Turnê Maria Rita
  • 2005—2007: Turnê Segundo
  • 2007—2010: Turnê Samba Meu
  • 2010—2011: [Turnê Sem Nome]
  • 2011—2011: Turnê Elo
  • 2012—2012: Turnê Nivea Viva Elis
  • 2012—2013: Turnê Redescobrir
  • 2014—Atualmente: Turnê Coração A Batucar

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Grammy Latino[editar | editar código-fonte]

O prêmio Grammy Latino é realizado desde 2000, para homenagear os artistas da música da América Latina. Maria Rita ganhou no total dez Grammys, incluindo Grammy Latino de Melhor Artista Revelação - sendo a única cantora brasileira a ganhar nesta categoria, tendo mais quatro indicações, incluindo Produtor do Ano.

Ano Prêmio Trabalho ou artista indicado Resultado
2003 Melhor Canção Brasileira "Tristesse" (com Milton Nascimento CD Pietá ) Venceu
2004 Álbum do Ano Maria Rita Indicado
Gravação do Ano "A Festa" Indicado
Melhor Artista Revelação Maria Rita Venceu
Melhor Álbum de Música Popular Brasileira Maria Rita Venceu
Melhor Canção Brasileira "A Festa" (de Milton Nascimento) Venceu
2006 Melhor Álbum de Música Popular Brasileira Segundo Venceu
Melhor Canção Brasileira "Caminho das Águas" (de Rodrigo Maranhão) Venceu
Produtor do Ano1 Segundo Indicado
2008 Melhor Álbum de Samba/Pagode Samba Meu Venceu2
2011 Melhor Álbum de Música Popular Brasileira Elo Indicado
Canção do Ano "Latinoamérica" com Calle 13 Venceu3
Gravação do Ano "Latinoamérica" com Calle 13 Venceu
2013 Melhor Álbum de Música Popular Brasileira Redescobrir Venceu
1 Com Lenine
2 Empatada com Paulinho da Viola por Acústico MTV
3 Autoria de Calle 13, em parceria com Susana Baca, Totó la Momposina e Maria Rita

Prêmio Multishow de Música Brasileira[editar | editar código-fonte]

2003 Resultado
Revelação Solo Indicada
2004 Resultado
Melhor Álbum - Maria Rita Indicada
Melhor Cantora Ganhou
Melhor Música - A Festa (de Milton Nascimento) Indicada
Melhor DVD - Maria Rita Indicada
Melhor Show Indicada
2008 Resultado
Melhor Álbum - Samba Meu Ganhou
Melhor Cantora Indicada
Melhor Música - Tá Perdoado Indicada
2013 Resultado
Melhor Cantora Indicada

Prêmio Abril de Jornalismo[editar | editar código-fonte]

APCA
2002
  • Revelação

Prêmio Faz a Diferença

2004
  • Categoria Música

Prêmio TIM

2004
  • Revelação
  • Melhor Cantora (Voto Popular)

Troféu Imprensa[editar | editar código-fonte]

  • 2005 - Melhor Cantora

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Maria Rita
Prêmios e realizações
Precedido por
David Bisbal
Grammy Latino de Melhor Artista Revelação
2004
Sucedido por
Bebe
Precedido por
Cordel do Fogo Encantado
APCA de Melhor Artista Revelação
2002
Sucedido por
Lan Lan
Ícone de esboço Este artigo sobre uma cantora é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.