Cléo Pires

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes fiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde dezembro de 2009) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde maio de 2011).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Cléo Pires
A atriz, em 2012.
Nome completo Cléo Pires Ayrosa Galvão
Nascimento 2 de outubro de 1982 (31 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade  brasileira
Ocupação Atriz
Atividade 1994-atualmente
IMDb: (inglês) (português)

Cléo Pires Ayrosa Galvão (Rio de Janeiro, 2 de outubro de 1982) é uma atriz brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

É a filha mais velha do cantor e ator Fábio Júnior e da atriz Glória Pires. Tem como avô, o humorista Antônio Carlos Pires, como irmão o cantor e ator Filipe Galvão (Fiuk), e, como padrasto o cantor e compositor Orlando Morais.

Estreou como atriz ao participar da minissérie Memorial de Maria Moura, em 1994. Foi uma participação rápida, de apenas um capítulo, em que viveu a protagonista, Maria Moura, quando jovem, sendo substituída pela mãe, Glória Pires, na fase adulta da personagem.

Depois disso, distanciou-se da TV e da mídia, acreditando que não tinha vocação para seguir os passos da mãe. Cléo, diz, que via a Glória trabalhando dia e noite sem parar, a imprensa invadindo sua privacidade e o telefone tocando o tempo todo, e, que não desejava isso para seu futuro.[1] Ela ainda conta que só não firmou-se no meio antes, por falta de vontade. Não que tivesse nada contra a carreira, mas era algo que não pensava, não passava por sua cabeça. Um fato curioso, é que mesmo o cinema sendo uma de suas paixões, quando perguntavam se queria ser atriz, logo pensava em novelas e teatro, coisas em que não tinha interesse, nem curiosidade.[2]

Até que, em 2003, encontrou Monique Gardenberg num banheiro[3] , e, foi convidada a estrelar o filme Benjamim. Cléo afirma que surpreende-se por tamanha confiança depositada nela e que por esse motivo aceitou o convite. Depois de muito treinar e muitos ensaios, já que nunca havia feito cinema antes, rodou a película, cujo roteiro foi baseado no livro homônimo de Chico Buarque. Assim que finalizou o trabalho e viu o resultado, apaixonou-se pela profissão e decidiu que era isso mesmo o que queria. Mesmo sem nunca ter feito um curso de interpretação, pela sua atuação, recebeu elogios e concorreu a vários prêmios na categoria de Melhor Atriz, vencendo o Festival do Rio.

Em 2004, foi convidada a protagonizar o remake da novela Cabocla, no papel que foi interpretado por sua mãe, na versão de 1979. Para evitar comparações, e, por acreditar que seria muita responsabilidade protagonizar uma novela e que não tinha preparo suficiente, recusou o convite, sendo substituída pela atriz Vanessa Giácomo, que levou a melhor após uma bateria de testes.

Despontou para a fama, como uma das grandes revelações da dramaturgia nacional, ao interpretar a ninfeta Lurdinha da novela América, da Rede Globo, em 2005, tornando-se símbolo sexual.[carece de fontes?] Nesse mesmo ano, foi escolhida, numa enquete promovida pela revista Istoé Gente a mulher mais sexy do país.[4] Segundo Cléo, só aceitou o convite para fazer a novela por conhecer o trabalho tanto da autora quanto de seu diretor, e, com isso, acreditar que seria uma boa experiência para sua vida.[1] Ainda em 2005, esteve presente na programação especial de final de ano da Globo, ao interpretar Cleópatra no especial infantil , Clara e o Chuveiro do Tempo. Também faria uma participação na edição especial do humorístico Casseta & Planeta, Urgente! de fim de ano, porém, devido a problemas de saúde, foi substitúida pela cantora Wanessa Camargo.[5]

Em 2006, interpretou a rebelde Letícia de Cobras & Lagartos.

Pelo canal pago Telecine Premium, apresentou o Cineview, programa que mostrava as atualidades do mundo do cinema. Após uma reformulação, a atração passou a chamar-se Moviebox, com apresentação de Daniel de Oliveira. Nesse mesmo período, após quase dois anos de negociações, aceitou ser capa da revista Nova, onde posou usando apenas colares e uma calcinha, esbanjando estilo e sensualidade.[6]

Em 2008, co-protagonizou o remake de Ciranda de Pedra, em que viveu a jovem professora Margarida, uma moça tímida, que apaixona-se pelo bonito e honesto engenheiro Eduardo. Emendando trabalhos, em 2009, integrou o elenco da novela Caminho das Índias, em que interpretou a indiana Surya, sua primeira vilã. Também nesse ano, após a desistência da atriz Juliana Paes em atuar no longa Os Mercenários, de Sylvester Stallone, Cléo foi a escolhida para substituí-la. Entretanto, devido à novela de Glória Perez, sua participação no filme não pôde ser concretizada.[7] Novamente, foi nomeada uma das 25 mulheres mais sexy do país, pela revista Istoé Gente.[carece de fontes?]

Após o fim da novela, envolveu-se com as filmagens da película que conta a história de vida do presidente brasileiro Luís Inácio Lula da Silva.

Consagrada no meio artístico[carece de fontes?], Cléo disse em entrevista, que a carreira de atriz ainda é uma incógnita em sua vida.[8]

Em agosto de 2010 foi capa da edição brasileira da revista Playboy, numa edição especial com 50 páginas em comemoração aos 35 anos da revista.

Em 2010/2011 interpretou Estela, uma das protagonistas da telenovela Araguaia. [9] No ano seguinte protagonizou o episódio O Anjo de Alagoas, da série As Brasileiras, dirigida por Daniel Filho.[10] Cléo também já filmou sua participação como Ana Terra na fase jovem da personagem, papel que foi de sua mãe na minissérie global, no filme O Tempo e o Vento, dirigido por Jayme Monjardim.[11]

Entre 2012 e 2013, interpretou a cosmopolita Bianca em Salve Jorge.[12] Em 2014, volta à TV, interpretando a frágil Kátia, esposa de Alexandre (Alejandro Claveaux), que tem um caso com o cunhado, André (Cauã Reymond), em O Caçador. [13]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão
Ano Título Papel
1994 Memorial de Maria Moura Maria Moura (jovem)
2005 América Lurdinha
2005 Clara e o Chuveiro do Tempo Cleópatra[14] [15]
2006 Cobras & Lagartos Letícia Pacheco
2008 Ciranda de Pedra (2008) Margarida Carmelo
2009 Caminho das Índias Surya Ananda
2010 Araguaia Estela Rangel (Estrela Karuê)
2012 As Brasileiras Ana (Episódio: O Anjo de Alagoas)
2012 Salve Jorge Bianca
2014 O Caçador Kátia [16]
Cinema
Ano Título Papel
2003 Benjamim Ariela Masé / Castana Beatriz
2008 Meu Nome Não é Johnny Sofia
2009 Lula, o Filho do Brasil Lourdes
2011 Qualquer Gato Vira-Lata Tati
2013 O Tempo e o Vento Ana Terra

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado
2005 Melhores do Ano Melhor atriz revelação Lurdinha em América Venceu[17]
2006 Melhores do Ano Melhor atriz coadjuvante Letícia em Cobras & Lagartos Venceu[18]
2011 Prêmio Extra de Televisão Melhor atriz Estela em Araguaia Indicado[19]

Referências

  1. a b http://america.globo.com/Novela/America/0,,AA969508-4658-1,00.html
  2. http://www.mulheresdocinemabrasileiro.com/entrevistaCleoPires.htm
  3. http://tc.batepapo.uol.com.br/convidados/arquivo/frames.jhtm?url=http://bp.tc.uol.com.br/convidados/arquivo/cinema/ult1743u161.jhtm
  4. http://www.euagito.com.br/v8/?page=lernoticia&id=163
  5. http://www.estadao.com.br/arquivo/arteelazer/2005/not20051206p5282.htm
  6. http://babado.ig.com.br/noticias/2009/01/06/cleo+pires+sexy+decidi+que+queria+me+transformar+em+uma+deusa+3237114.html
  7. http://ego.globo.com/Gente/Noticias/0,,MUL980514-9798,00-CLEO+PIRES+ESTA+FORA+DO+FILME+DE+STALLONE.html
  8. http://cinemacomrapadura.com.br/noticias/69392/foi-bom-ficar-mais-solta-diz-cleo-pires-sobre-novo-filme/
  9. Clarissa Frajdenrajch (26 de setembro de 2010). Protagonista em 'Araguaia', Cleo Pires diz que está em paz com o que pensam a seu respeito. O Globo. Página visitada em 02 de abril de 2014.
  10. As Brasileiras >> Ana, o anjo de Alagoas. Página visitada em 02 de abril de 2014.
  11. Anna Luiza Santiago (23 de abril de 2012). Cleo Pires filma 'O tempo e o vento' no sul do país. Veja fotos. O Globo. Página visitada em 02 de abril de 2014.
  12. Cleo Pires e Domingos Montagner são a cosmopolita Bianca e o tradicional Zyah. Visto Livre Magazine. Página visitada em 10 de dezembro de 2012.
  13. Par de Cauã Reymond, Cleo Pires promete: 'Vai ser bem excitante'. Extras - O Caçador (01 de abril de 2014). Página visitada em 02 de abril de 2014.
  14. http://exclusivo.terra.com.br/galerias/0,,OI24181-EI1118,00-Cleo+Pires+encarna+Cleopatra.html
  15. http://www.ofuxico.com.br/noticias-sobre-famosos/cleo-pires-vira-cleopatra-em-seriado-infantil/2005/12/21-14805.html
  16. Santos, Rafaela. Cleo Pires emagrece para personagem bipolar em série: 'Imaginei Kátia bem frágil'. 20 de janeiro de 2014. Página visitada em 20 de janeiro de 2014.
  17. Melhores do Ano: Confira todos os vencedores das 14 edições do prêmio
  18. Melhores do Ano: Confira todos os vencedores das 14 edições do prêmio
  19. Redação Extra Online (29 de novembro de 2011). Prêmio Extra de TV: Andrea Beltrão é a melhor atriz (em português). Extra Online. Página visitada em 29 de novembro de 2011.
Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Predefinição:Prêmio Globo de Melhores do Ano de melhor atriz revelação