Hebe Camargo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hebe Camargo
Hebe Camargo em 2009.
Nome completo Hebe Maria Monteiro de Camargo Ravagnani
Outros nomes Rainha da TV Brasileira, estrelinha do samba, loiruda, a estrela de São Paulo.[1]
Nascimento 8 de março de 1929
Taubaté, SP
 Brasil
Morte 29 de setembro de 2012 (83 anos)
São Paulo, SP
 Brasil
Nacionalidade  brasileira
Fortuna US$ 180 milhões (R$ 360 milhões) - 2012[2]
Progenitores Mãe: Esther Magalhães Camargo
Pai: Sigesfredo Monteiro Camargo
Cônjuge Décio Capuano (1964-1971)[3]

Lélio Ravagnani (1973-2000)[3]

Filho(s) Marcello de Camargo Capuano[3]
Ocupação Cantora, apresentadora de televisão, humorista, atriz.
Principais trabalhos Hebe
Baylene em Dinossauro
Ela mesma em Primo Basílio
Rainha-mãe em Xuxa e o Mistério de Feiurinha
Salário R$ 500 mil - 2012 [4]
Religião Católica
Causa da morte Parada cardíaca[5]
Página oficial
Página oficial

Hebe Camargo DmSEDama OficialDmIH [6] (Taubaté, 8 de março de 1929São Paulo, 29 de setembro de 2012)[7] [8] foi uma apresentadora de televisão, cantora e atriz brasileira, tida como a "rainha da televisão brasileira". Morreu no dia 29 de setembro de 2012 por uma parada cardíaca em São Paulo.[5]

Nascida em Taubaté, filha de Esther Magalhães Camargo e Sigesfredo Monteiro Camargo, Hebe teve uma infância humilde. Caçula de 6 filhos (4 mulheres e 2 homens) ela estudou até a quarta série do primário e acompanhava seu pai em suas apresentações em festas, casamentos e recitais. Seu pai, mais conhecido como Fêgo Camargo, era violinista e cantor.[9]

1943: Início da carreira no rádio[editar | editar código-fonte]

Sua família mudou-se para a capital, São Paulo, em 1943, quando Hebe tinha 14 anos de idade. Fêgo já na capital passou integrar a Orquestra da Rádio Difusora, onde ele regeu a orquestra da emissora de rádio e sempre levava consigo Hebe Camargo. Ela iniciou como cantora na rádio Tupi aos 15 anos de idade no programa Clube Papai Noel.[10]

Ainda na década de 40, ela iniciou juntamente com sua irmã e duas primas o quarteto Dó-Ré-Mi-Fá; o grupo durou três anos.[1] Já na Rádio Difusora no programa Arraial da Curva Torta em 1944, ela formou com sua irmã Stella Monteiro de Camargo Reis a dupla caipira Rosalinda e Florisbela.[11] Seguiu na carreira de cantora com apresentações de sambas e boleros em boates. Ao gravar um CD em homenagem a Carmen Miranda, ela ficou conhecida como "estrelinha do samba" e posteriormente como "a estrela de São Paulo".[1] Em 1950 Hebe lançou sua primeira música cantada, "Oh! José" juntamente com "Quem Foi que Disse" em um compacto de 78 rotações.[10] Após isso, abandonou a carreira musical para se dedicar mais ao rádio e à televisão.[12] [13]

1950: Início na TV[editar | editar código-fonte]

Hebe ajudou o grupo que foi ao porto da cidade de Santos pegar os equipamentos para dar início a primeira rede de televisão brasileira, a Rede Tupi.[14] Foi convidada por Assis Chateaubriand para participar da primeira transmissão ao vivo da televisão brasileira, no bairro do Sumaré, na cidade de São Paulo, em 1950.[1] No primeiro dia de transmissões da Rede Tupi, Hebe Camargo viria a cantar no início do TV na Taba (que representava o início das transmissões) o "Hino da Televisão", mas teve que faltar ao evento e foi substituída por Lolita Rodrigues.[12] Hebe faltou à cerimônia para acompanhar seu namorado na época em uma cerimônia na qual seria promovido e também considerava a letra do hino horrível.[1] [15]

O programa Rancho Alegre (1950) foi um dos primeiros programas de que Hebe participou na TV Tupi de São Paulo: sentada em um balanço '-' de parquinho infantil Hebe fez um dueto com o cantor Ivon Curi. Tal apresentação está gravada em filme e é considerada uma relíquia da televisão brasileira,[12] uma vez que o videotape ainda não existia e na época não se guardava a programação em acervos, como atualmente.

1955: Primeiro programa feminino do Brasil[editar | editar código-fonte]

Em 1955, Hebe iniciou o primeiro programa feminino da TV brasileira, O Mundo é das Mulheres dirigido por Walter Forster,[16] onde chegou a apresentar cinco programas por semana. Em 1957, Hebe, originalmente com os cabelos escuros passou a se apresentar com os cabelos tingidos de louro, os quais tornaram-se uma de suas marcas registradas.[14] Em 1964 a apresentadora abandonou o programa para casar com o empresário Décio Cupuano, união da qual nasceu Marcello.[8]

Em 1960 é contratada pela TV Continental para apresentar Hebe Comanda o Espetáculo, cuja edição especial em 1961 é lançada em disco.[17]

Em 10 de abril de 1966, vai ao ar pela primeira vez o seu programa dominical Programa Hebe, acompanhada do músico Caçulinha e seu regional TV Record; o programa a consagrou como entrevistadora e a tornou líder absoluta de audiência da época.[14] [12]

Durante a Jovem Guarda muitas personalidades e novos talentos passaram pelo "sofá da Hebe", no qual eram entrevistados em um papo descontraído. Seus temas preferidos na época eram separações, erotismo, fofoca e macumba.[12]

Logo depois, a apresentadora Cidinha Campos veio ajudá-la nas entrevistas. Hebe também arranjava tempo para o seu programa diário na Rádio Panamericana (Jovem Pan).[17]

Hebe passou por quase todas as emissoras de TV do Brasil, entre elas a Record e a Bandeirantes, nas décadas de 1970 e 1980. Na Bandeirantes, ficou até 1985, quando foi contratada pelo SBT.[16]

1981-1985: Rede Bandeirantes[editar | editar código-fonte]

Após 10 anos fora da televisão, ela retornou na Rede Bandeirantes iniciando o programa Hebe na emissora que era exibido nas noites de domingo e após modificado para as segundas. Em 8 de setembro de 1981 ela sofreu um acidente com seu então marido Lélio Ravagnani e mais quatro amigos, o avião em que estavam sofreu uma pane no motor esquerdo e caiu, após o acidente ela comentou sobre o acidente: "Eu vi a morte de perto" afirmou a apresentadora.[14]

Em 1985 em meio a uma transmissão ao vivo de seu programa ela jogou seu microfone no chão e reclamou da emissora dizendo que teria de haver melhor tratamento por parte da emissora, novos cenários, músicos na orquestra e mais produtores o que a emissora prometeu atender seus pedidos.[14] No mesmo ano ela foi convidada para posar nua na revista Playboy, pedido que não foi aceito.[14]

1986-2010: SBT e câncer[editar | editar código-fonte]

Hebe Camargo em dezembro de 2006.

Em 1986, Hebe foi para o SBT, onde apresentou três programas: Hebe, no ar até 2010, Hebe por Elas e Fora do Ar, além de participar do Teleton e em especiais humorísticos, Romeu e Julieta, em que contracenou com Ronald Golias e Nair Bello, artistas que foram grandes amigos da apresentadora e de um quadro do espetáculo da entrega do Troféu Roquette Pinto,

O programa Hebe entrou no ar pela emissora em 4 de março de 1986.[1] Entre 1986 e 1993, o programa foi ao ar nas terças-feiras. Em 1993, migrou para as tardes de domingo. No ano seguinte, foi para as segundas-feiras. Durante um período, seu programa foi exibido aos sábados. A apresentadora recebe convidados para pequenos debates e apresentações musicais: todos se sentam em um confortável sofá.

Em 1995, a gravadora EMI lançou um CD com os maiores sucessos de Hebe. Em 1999 voltou a lançar um CD. Em 22 de abril de 2006 comemorou o milésimo programa pelo SBT. Ela também tinha participado em atividades sociais, tais como tomar parte no Movimento Cívico pelo Direito dos Brasileiros (Cansei), um protesto crítico iniciado em 2007 sobre o governo brasileiro.[18]

No dia 07 de abril de 2000, foi convidada junto a Lolita Rodrigues e Nair Bello para uma entrevista no Programa do Jô na Rede Globo.[19] e falaram sobre o tão temido Hino à 'Televisão Brasileira'.

Na véspera de ano novo em Miami a apresentadora se queixou de dor abdominal intensa.[20] Em 8 de janeiro de 2010 ela foi submetida a uma videolaparoscopia para a retirada de nódulos na região abdominal e após a uma biópsia se confirmou que ela tinha um tumor primário de peritônio um tipo de câncer raro.[21] Após a cirurgia e a quimioterapia, ela voltou a trabalhar em 8 de março de 2010.[22]

Em 28 de abril de 2010, Hebe foi submetida a um exame clínico no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. O exame constatou que o câncer descoberto em janeiro havio sido curado, e o tratamento não mais era necessário.[23] "Deus nunca me abandonou, nunca vi a vida com tanta alegria", ela disse para agradecer seus fãs pelo seu apoio.[24]

Em 2010, aos 81 anos, Hebe Camargo gravou seu primeiro álbum ao vivo, Hebe Mulher e Amigos, com duas apresentações, uma em São Paulo, no Credicard Hall em 27 de outubro e outro no Rio de Janeiro, no Citibank Hall em 24 de novembro. No show, a apresentadora recebeu diversas personalidades da música brasileira como Fábio Jr., Daniel, Leonardo, Maria Rita, Paula Fernandes, Chitãozinho e Xororó e Bruno e Marrone, os quais entrevista em um sofá, como se estivesse em seu programa de auditório.[25]

Em 11 de dezembro de 2010, a apresentadora com permissão do SBT, gravou com o apresentador Fausto Silva o Domingão do Faustão da Rede Globo, onde recebeu o Troféu Mario Lago de 2010 (este programa foi ao ar no dia 26 de dezembro de 2010).[26]

Por volta das 16h30min de 13 de dezembro de 2010, ao final da gravação do especial de Réveillon de seu programa no SBT, Hebe, surpreendeu a todos, e leu uma carta de próprio punho para seu público informando que aquela foi a sua última atuação como funcionária do SBT. Estava ela se despedindo da emissora de Silvio Santos, depois de 24 anos. O contrato dela com o SBT venceria no dia 31 de dezembro, mas diante disto Hebe confirma que não renovaria com a emissora. O último programa de Hebe Camargo no SBT foi ao ar em 27 de dezembro de 2010.[27] Após sua saída do SBT, ela assinou contrato com a RedeTV! em 15 de dezembro de 2010 para receber 500 mil reais por mês, mais 50% de todos os merchandisings do programa,[28]

2011-2012: Estreia na RedeTV!, rescisão e morte[editar | editar código-fonte]

Hebe e o jornalista brasileiro Paulo Henrique Amorim.

Ela estreou na RedeTV! em 16 de março de 2011 ocupando o terceiro lugar na audiência na Grande São Paulo.[29] O programa possuía o mesmo formato do seu programa na antiga emissora sendo exibido às terças-feiras.

No dia 8 de janeiro de 2012, Hebe foi internada no hospital Albert Einstein, na Cidade de São Paulo.[30] Informações preliminares adiantavam que ela passaria por uma cirurgia para a retirada de um tumor no estômago.[31] Um boletim emitido posteriormente pelo hospital divulgou que Hebe foi submetida a uma laparoscopia diagnóstica, que encontrou nódulos, atestando ser um tipo raro e de difícil tratamento do câncer no peritônio.[32] O resultado da análise confirmou a existência de um tumor primário na região.[33] Em junho de 2012, Hebe foi internada para ser submetida a uma cirurgia de retirada da vesícula biliar. Em julho do mesmo ano foi novamente internada por motivo não divulgado oficialmente.[34] [35]

Em julho de 2012, o site Radar on-line da revista Veja anunciou que a Rede TV estaria propondo aos seus funcionários uma diminuição para a renovação dos contratos pela metade do salário.[36] Em 24 de agosto de 2012 a colunista do jornal Folha de S. Paulo Keila Jimenez publicou que após a apresentadora ter reclamado dos atrasos de salários pela emissora a equipe de seu programa havia sido desmanchada.[37] Após várias especulações sobre a ida da apresentadora de volta para o SBT, o colunista Flávio Ricco do portal UOL intitulou a matéria de "Hebe Camargo está de volta ao SBT", sobre o retorno a sua antiga emissora, o que foi desmentido pelo agente da apresentadora.[38] A confirmação da rescisão do contrato com a RedeTV! saiu dois dias após em 17 de setembro. A última exibição do programa Hebe na RedeTV! ocorreu no dia 25 de setembro de 2012 em uma edição especial de despedida da emissora.[39] Dois dias após a exibição do especial, o SBT anunciou a volta da apresentadora a casa.[40] Após o acordo a emissora emitiu um comunicado:

Cquote1.svg Diante da boa notícia, diretores e colaboradores do SBT comemoram a volta da artista, que sempre foi uma das mais queridas da casa. Cquote2.svg
Comunicado emitido pelo SBT.[41]

Hebe morreu em 29 de setembro de 2012, em São Paulo aos 83 anos após sofrer uma parada cardíaca de madrugada, enquanto dormia.[42] O corpo foi velado no Palácio dos Bandeirantes sede do governo do estado de São Paulo[43] e sepultado no cemitério Gethsemani.[44]

Em homenagem à artista, uma avenida em São Paulo ganhou seu nome.[45]

Filme[editar | editar código-fonte]

Um filme baseado em sua história de vida e carreira será produzido e dirigido por Cacá Diegues, por enquanto o projeto foi apenas confirmado pelo empresário e sobrinho de Hebe, Claudio Pessuti, para o portal Uol.[46]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Foi casada duas vezes. Seu primeiro matrimônio foi com o empresário Décio Capuano. Ele foi o segundo namorado de Hebe e estavam morando juntos ha 15 anos. Hebe se casou no civil e na igreja em 14 de julho de 1964, de vestido rosa, pois, por tradição da época, a noiva que não fosse mais virgem não poderia usar branco e Hebe também já tinha 35 anos, ela achava feio se casar como uma jovenzinha. No mesmo ano, descobriu que estava grávida. Em 20 de setembro de 1965 deu à luz um menino, a quem batizou de Marcello de Camargo Capuano. A criança nasceu de parto normal, na Maternidade São Paulo, na Cidade de São Paulo, em um parto prematuro de 8 meses. Décio era muito ciumento, não aceitava a carreira de Hebe, tanto que ela interrompeu por 1 ano até voltar às rádios e tvs.[8]

No período em que morou com Décio, antes de se casar oficialmente, Hebe engravidou duas vezes mas sofreu aborto espontâneo. O marido e ela brigavam muito, e ele a acusava de estar trabalhando demais na televisão, querendo que ela parasse de atuar na TV, e a acusava de ser a culpada pelos dois abortos sofridos, porque trabalhava demais. Depois de casada e conseguir ter seu filho, o jeito do marido não mudou, se tornando infeliz no casamento. Não aguentando a oposição do marido a sua carreira e a crises conjugais, Hebe saiu de casa levando o filho do casal em 1971, e se divorciaram no mesmo ano. Morando sozinha com o filho Marcello, conheceu o empresário Lélio Ravagnani. Começaram a namorar e em 1973 casou-se com Lélio, que ajudou-a a criar seu filho, mesmo o pai indo vê-lo às vezes. Hebe e Lélio viveram juntos por 29 anos, até a morte dele, em 2000.[8]

Em uma entrevista a revista Veja, declarou que aos 18 anos, em 1947, na sua primeira relação sexual, engravidou do seu primeiro namorado, o empresário Luís Ramos, um homem mais velho . Ela fez um aborto, e tomou essa decisão pelo fato que ele a traía constantemente, os dois viviam brigando, e por ser vergonhoso para os pais terem uma filha mãe solteira. A situação piorou quando Hebe foi abandonada grávida por Luiz. Sem alternativas, com medo de ser expulsa de casa e com pena dos pais pelo vexame que passariam de ter uma filha sem marido e com filho, um dia, sem contar a ninguém, decidiu fazer um aborto, indo a uma casa que fazia esse procedimento. Hebe relata que o aborto foi sem nenhum tipo de anestesia, a fazendo gritar de dor, por causa do corte na hora de tirar o feto. Isso a fez sofrer muito. Ao sair de lá, continuou mal e demorou por meses para se recuperar, sentindo dores e hemorragias. Hebe acabou mentindo para os pais, escondendo tudo deles e dizendo que estava bem, somente com cólicas. A apresentadora afirmaria mais tarde: "Sou católica, mas defendo o aborto em alguns casos. A filha de uma conhecida minha foi estuprada e a família não quis o aborto. Foi pior: o filho nasceu com a cara do estuprador. É um estigma para o resto da vida. Num caso desses, como a Igreja pode ser contra?"[47]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Processo de Inocêncio e Humberto[editar | editar código-fonte]

Em seu programa no SBT em 1994 ela sugeriu o fechamento do Congresso, em março do mesmo ano, Inocêncio Oliveira até então presidente da Câmara dos Deputados e Humberto Lucena presidente do Senado, processaram a apresentadora criminalmente. Segundo ela o processo não teria sucesso já que nem a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) obteve sucesso, e ela complementou dizendo:

Cquote1.svg [...] acho que esse negócio de me processar não vai dar em nada. Cquote2.svg
A apresentadora criticando sobre o processo movido contra ela em 1994.[1]

Dias após, Inocêncio retirou o processo.[1]

Processo de Márcia Alves[editar | editar código-fonte]

Em seu programa no final de 2000 ela comentou sobre a separação do cantor Chitãozinho com sua mulher na época Adenair, para namorar Márcia Alves, ex-integrante do grupo Banana Split que atuava como bailarina. Segundo comentário da apresentadora ela sustentou as expressões: "daquela coisa", "falsa", "garota de programa" e ainda de acordo com Márcia, Hebe também a comparou ao personagem Capitu da telenovela Laços de Família, que era uma prostituta.[48] A apresentadora ainda perguntou os filhos de Chitãozinho o que achavam do novo relacionamento do pai. Um dia que antecedeu sua morte ou seja em 28 de setembro de 2012, ela foi condenada a pagar cerca de R$ 186,6 mil para Márcia Alves.[49]

Salário na RedeTV![editar | editar código-fonte]

Em julho de 2012, quando Hebe estava internada num hospital da cidade de São Paulo, ela teve a ideia de ligar para Carlos Nascimento, jornalista e apresentador do SBT. Na ligação, ela disse que queria votar para o reality show O Maior Brasileiro de Todos os Tempos, durante esta semana, o programa estava em uma competição do Pelé e Juscelino Kubitschek, e ela escolheu votar no rei do futebol.[50] Durante a conversa também falou sobre o estado de saúde, afirmando que graças a Deus e à riqueza dos remédios, estava melhorando. Em sua participação, aproveitou para elogiar o ex-patrão Silvio Santos e criticou a sua antiga emissora (RedeTV!).[51]

Cquote1.svg Eu queria dizer que Silvio Santos é um ‘país’ que respeita seus empregados. Jamais atrasou os pagamentos um dia sequer, é um grande empresário. Cquote2.svg
Hebe Camargo.[52] [53]

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Hebe e Vocês (1959)
  • Festa de Ritmos (1961)
  • Hebe Camargo (1966)
  • Maiores Sucessos (1995)
  • Pra Você (1998)
  • Como É Grande o Meu Amor Por Vocês (2001)
  • As Mais Gostosas Da Hebe (2007)
  • Hebe Mulher (2010)[56]

Prêmios e honras[editar | editar código-fonte]

  • 1990 — "O rosto de São Paulo"
  • 1994 — "Cidadã Paulistana" da Câmara Municipal
  • 2002 — "Tributo de Portugal"
  • 2007 — "Prêmio especial", do Prêmio Contigo!
  • 2009 — "Título de Professor Honoris Causa" por Universidade FIAM-FAAM
  • 2010 — " Prêmio LIDE 2010" do Comitê Executivo do Grupo de Líderes Empresariais
  • 2010 — "Troféu Mario Lago de 2010" no Domingão do Faustão[26]
  • 2010 — Prêmio da Junta Diretiva de 2010 da Academia Latina da Gravação[57]
  • 2010 — Prêmio Faz Diferença -Categoria Revista da TV 2011[58]
  • 2012 — O Maior Brasileiro de Todos os Tempos (posição de numero 56)
  • Troféu Imprensa como melhor apresentadora de televisão nos anos de 1963, 1964, 1965, 1967, 1968, 1969, 1972, 1973, 1987, 1988, 1990, 1991, 1992, 1993, 1994, 1995, 1996, 1999, 2000, 2002, 2003, 2005, 2007, 2008 e 2009)
  • Troféu Internet como melhor apresentadora de televisão nos anos de 2001, 2002, 2003, 2005, 2007, 2008 e 2009}
  • "Melhor entrevista" da Associação Paulista dos Críticos de Artes
  • "Melhor apresentadora de programa de auditório" da Academia Brasileira de Letras

Referências

  1. a b c d e f g h Caixão de Hebe Camargo chega à casa de apresentadora em São Paulo Terra Jornal do Brasil (29 de setembro de 2012). Visitado em 2 de outubro de 2012.
  2. [http://videos.r7.com/veja-quem-vai-ficar-com-a-fortuna-de-hebe-camargo/idmedia/5075ae8c6b7117e8f8cc2c40.html Veja quem vai ficar com a fortuna de Hebe Camargo]
  3. a b c Os grandes amores de Hebe Camargo IG. Visitado em 29 de setembro de 2012.
  4. Para continuar na RedeTV!, salário de Hebe pode cair pela metade
  5. a b Apresentadora Hebe Camargo morre, aos 83 anos, em São Paulo emais.estadao.com.br. Visitado em 29/09/2012.
  6. A EXALTAÇÃO DE HEBE CAMARGO EM GALA NO PORTO
  7. Hebe Camargo morre aos 83 anos G1. Visitado em 29 de setembro de 2012.
  8. a b c d Hebe Camargo Portalsaofrancisco.com.br.
  9. Santos, Carlos (29 de setembro de 2012). Hebe Camargo cantava em corais durante a infância em Taubaté G1 TV Vanguarda. Visitado em 1 de outubro de 2012.
  10. a b Apresentadora começou carreira imitando Carmem Miranda Bem Paraná (29 de setembro de 2012). Visitado em 1 de outubro de 2012.
  11. Piunti, André (29 de setembro de 2012). Foto histórica: Rosalinda (Hebe), Florisbela, Tonico e Tinoco no início de carreira UOL Universo Sertanejo. Visitado em 1 de outubro de 2012.
  12. a b c d e Biografia Hebe Camargo Internet Group. Visitado em 29 de setembro de 2012.
  13. Morre Hebe, a brasileira que tinha muito mais que um milhão de amigos Internet Group. Visitado em 29 de setembro de 2012.
  14. a b c d e f Corpo de Hebe Camargo é enterrado em São Paulo Gazeta do Povo (29 de setembro de 2012). Visitado em 2 de outubro de 2012.
  15. Morre a apresentadora Hebe Camargo Carta Capital Online. Visitado em 29 de outubro de 2012.
  16. a b Senna, Paulo (1 de outubro de 2012). Adeus a Hebe Camargo! A Rainha da TV! Patrícia Kogut O Globo. Visitado em 1 de outubro de 2012.
  17. a b Hebe Camargo: Uma história talento, sucesso, carisma e muita garra Terra Ofuxico (29 de setembro de 2012). Visitado em 1 de outubro de 2012.
  18. Rocha, Thiago (17 de agosto de 2007). Hebe e Ivete Sangalo engrossam a multidão do 'Cansei' OFuxico. Visitado em 16 de agosto de 2011. Cópia arquivada em 8 de fevereiro de 2009.
  19. Jô Soares reapresenta o programa com Hebe Camargo, Nair Belo e Lolita Rodrigues (01 de outubro de 2012).
  20. Hebe Camargo passa bem após cirurgia de três horas Folha.com. Visitado em 1 de outubro de 2012.
  21. Gomes, Wagner; Abos, Márcia (11 de janeiro de 2010). Biópsia confirma que Hebe Camargo tem câncer no peritônio O Globo. Visitado em 1 de outubro de 2012.
  22. Hebe Camargo diz que está "careca" igual a Marcelo Tas Terra (24 de março de 2010). Visitado em 16 de abril de 2010.
  23. Empresário e assessores garantem que Hebe está curada do câncer Super Rádio Tupi Correio Braziliense (28 de abril de 2010). Visitado em 1 de outubro de 2012.
  24. Exame indica que Hebe Camargo está livre do câncer Grupo Abril Abril.com (28 de abril de 2010). Visitado em 1 de outubro de 2012.
  25. Primeiro DVD de Hebe Camargo chega às lojas nesta semana musica.terra.com.br. Visitado em 29 de setembro de 2012.
  26. a b Hebe recebe troféu no Domingão do Faustão R7 (26 de dezembro de 2012). Visitado em 1 de outubro de 2012.
  27. Hebe anuncia saída do SBT, confirma empresário da apresentadora G1.
  28. Fernando Oliveira (20 de dezembro de 2010). Hebe já assinou contrato com a Rede TV! iG Blog na TV. Visitado em 18 de setembro de 2012.
  29. Estreia de Hebe na Rede TV! registra 3º lugar durante cinco minutos não consecutivos UOL (13 de março de 2011). Visitado em 18 de setembro de 2012.
  30. Hebe Camargo luta contra um tipo raro de câncer no abdômen Veja São Paulo Vejasp.abril.com.br.
  31. Hebe Camargo está internada em SP e deve ser operada Folha.com.
  32. Hebe Camargo passa bem após cirurgia de três horas Folha.com.
  33. Hebe Camargo está com tumor no peritônio, informa boletim médico Folha.com.
  34. Hebe Camargo continua internada neste domingo; alta deve ocorrer na segunda Estadão.com.br.
  35. Hebe Camargo deixa o hospital em São Paulo Caras.
  36. Lauro Jardim; Robson Bonin; Thiago Prado; Severino Motta (7 de julho de 2012). Pela metade Grupo Abril Veja. Visitado em 18 de setembro de 2012.
  37. Keila Jimenez (24 de agosto de 2012). rodução de Hebe é desmanchada na RedeTV! Agência Estado Folha de S. Paulo. Visitado em 18 de setembro de 2012.
  38. Flávio Ricco; José Carlos (14 de setembro de 2012). Hebe Camargo está de volta ao SBT UOL. Visitado em 18 de setembro de 2012.
  39. Hebe Camargo e Rede TV! rescindem contrato UOL (17 de setembro de 2012). Visitado em 18 de setembro de 2012.
  40. Após 2 anos, Hebe Camargo volta para o SBT UOL Caras (27 de setembro de 2012). Visitado em 27 de setembro de 2012.
  41. SBT confirma o retorno de Hebe Camargo à emissora UOL (27 de setembro de 2012). Visitado em 1 de outubro de 2012.
  42. Hebe Camargo morre aos 83 anos Globo.com G1 (29 de setembro de 2012). Visitado em 29 de setembro de 2012.
  43. Vitória, Gisele (29 de setembro de 2012). Hebe foi sedada antes de morrer Istoé. Visitado em 1 de outubro de 2012.
  44. Hebe é sepultada com chuva de pétalas e aplausos Terra (29 de setembro de 2012). Visitado em 1 de outubro de 2012.
  45. Avenida Hebe Camargo é inaugurada em São Paulo
  46. UOL. Cacá Diegues vai dirigir filme sobre a vida de Hebe Camargo. Visitado em 15 de agosto de 2013.
  47. A rainha do palpite: Hebe conta como é envelhecer na frente das câmeras Veja (12/10/2005). Visitado em 29 de setembro de 2012.
  48. Justiça condena Hebe a indenizar mulher de Chitãozinho em R$ 186 mil G1 (3 de outubro de 2012). Visitado em 3 de outubro de 2012.
  49. Na véspera de sua morte, Hebe Camargo foi condenada a pagar a indenização para mulher de Chitãozinho R7 (3 de outubro de 2012). Visitado em 3 de outubro de 2012.
  50. Hebe fala em ligação para o SBT sobre seu salário atrasado na RedeTV! A Gazeta (23 de agosto de 2012). Visitado em 6 de setembro de 2012.
  51. Salário de Hebe Camargo na RedeTV! pode cair pela metade Gazeta Online (12 de agosto de 2012). Visitado em 6 de setembro de 2012.
  52. Fernando Oliveira (22 de agosto de 2012). Hebe Camargo entra ao vivo no SBT, critica Rede TV! e garante: ‘Disseram que eu estava mal. É mentira’ iG Blog na TV. Visitado em 29 de setembro de 2012.
  53. Hebe reclama de salário atrasado na RedeTV! em programa do SBT EMais Estadão (23 de agosto de 2012). Visitado em 6 de setembro de 2012.
  54. Cinemateca Brasileira, Quase no Céu [em linha]
  55. Cinemateca Brasileira, Liana, a pecadora [em linha]
  56. [1] Gazetaonline.globo.com.
  57. Hebe Camargo é homenageada no Grammy Latino. Visitado em 02 de outubro de 2012.
  58. Frases Marcantes de Hebe Camargo-Jornal O Globo. Visitado em 02 de outubro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons