Martha Medeiros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde janeiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Martha Medeiros
Nascimento 20 de agosto de 1961 (53 anos)
Nacionalidade  brasileiro(a)
Progenitores Mãe: Isabel Mattos de Medeiros
Pai: José Bernardo Barreto de Medeiros
Ocupação Jornalista, escritora
Influências
Influenciados
Principais trabalhos Zero Hora
Gênero literário Crônica, Romance
Magnum opus Doidas e Santas
Principais interesses Cotidiano feminino

Martha Medeiros nasceu no dia 20 de agosto de 1961. É jornalista, escritora, aforista e poetisa brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filha de José Bernardo Barreto de Medeiros e Isabel Mattos de Medeiros, é colunista do jornal Zero Hora de Porto Alegre, e de O Globo, do Rio de Janeiro. Casou-se com o publicitário Luiz Telmo de Oliveira Ramos e tem duas filhas, Júlia e Laura. Estudou num dos mais tradicionais colégios de Porto Alegre, o Nossa Senhora do Bom Conselho, no bairro Moinhos de Vento. Formou-se em 1982 na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), em Porto Alegre.

Trabalhou em propaganda e publicidade, mas logo se sentiu frustrada com a carreira. Quando seu marido recebeu uma proposta de trabalho no Chile, decidiu que uma mudança de país seria uma ótima oportunidade para dar um tempo na profissão. Esta estada de oito meses no Chile, na qual passou escrevendo poesia, acabou sendo um divisor de águas na sua vida. Quando voltou para Porto Alegre, começou a escrever crônicas para jornal e, a partir daí, sua carreira literária deslanchou.

Obras Publicadas[editar | editar código-fonte]

  • Strip-Tease (1985) - Poesia
  • Meia noite e um quarto (1987) - Poesia
  • Persona non grata (1991) - Poesia
  • De Cara Lavada (1995) - Poesia
  • A Terra Gasta (1996) - Poesia
  • Poesia Reunida (1998)
  • Geração Bivolt (1995) - Primeiro livro de crônicas
  • Topless (1997) - Crônicas
  • Santiago do Chile (1996) - guia de viagem
  • Trem-Bala (1999) - Livro de crônicas, adaptado para o teatro, sob direção de Irene Brietzke.
  • Non Stop (2000) - Crônicas
  • Cartas Extraviadas e Outros Poemas (2000)
  • De Café e Cogumelos (2001) - Crônicas
  • Divã (2002) - Romance que deu origem a uma peça, a um filme e série de TV, todos estrelados pela atriz Lilia Cabral, no papel de Mercedes.
  • Montanha-Russa (2003) - Crônicas
  • Coisas da Vida (2005) - Crônicas
  • Esquisita como Eu (2004) - Infantil
  • Selma e Sinatra (2005) - Romance
  • Tudo que Eu Queria te Dizer (2007) - Adaptado para o teatro e estrelado por Ana Beatriz Nogueira
  • Doidas e Santas (2008) - Crônicas - Adaptado para o teatro e estrelado por Cissa Guimarães
  • Fora de Mim(2010) - Romance - Em 2012 será adaptado para o teatro e estrelado por Flávia Alessandra
  • Feliz por Nada (2011) - Crônicas
  • Noite em Claro (2012)
  • Um Lugar na Janela (2012) - Contos e Crônicas
  • A Graça da Coisa (2013) - Contos e Crônicas

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Martha Medeiros
Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a), poeta ou poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.