Mastim tibetano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mastim tibetano
Outros nomes Do-khyi (em chinês: 藏獒)
País de origem Tibete ( China)
Características
Classificação e padrões
Federação Cinológica Internacional
Grupo 2
Seção 2 - Molossóides - tipo montanha
Estalão #230 - 24 de março de 2004

O mastim tibetano[Nota] (em chinês: 藏獒), inicialmente conhecido como mustaffa ou mastiff tibetano, é a raça que deu origem a todos os mastiff. Declarada extinta, foi recriada no fim da década de 1800, pelos britânicos. Remotamente utilizada como raça agressiva e carnívora,devido à mistura de lobos e labradores, o que difundiu esta raça gigante pela Ásia e pelo continente europeu, passou a figurar em exposições de beleza pela Europa e América do Norte. Após mais de um século de cruzamentos seletivos, tornou-se um bom cão de companhia, embora em países de temperaturas mais baixas, devido a sua grossa pelagem.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Fogle (2009), pág 248

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Mastim tibetano
Wikipedia lexikon2.jpg   Nota linguística: Na busca pela padronização de uma nomenclatura^ e para adequar a grafia da Wikipédia às normas do português, os nomes das raças - alguns mantidos no original (Fogle (2009)) - estão grafados em iniciais minúsculas, como também visto em dicionário de Cinologia. Todavia, as entidades cinófilas - CBKC do Brasil, CPC de Portugal e FCI - possuem o padrão adotado em maiúsculas, assim como a Enciclopédia Conhecer (vol. II, p. 414).


Ícone de esboço Este artigo sobre cães, integrado ao Projeto Cães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.