Monte Olimpo (Marte)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Monte Olimpo.

O Monte Olimpo, também conhecido por seu nome em latim, Olympus Mons, é um vulcão extinto do planeta Marte, localizado em sua região equatorial, mais especificamente no planalto de Tharsis, sendo o maior vulcão do Sistema Solar. Ele ergue-se a 27 km acima do nível médio da superfície marciana[1] , sendo três vezes mais alto que o Monte Everest. Sua base estende-se por quase 600 quilômetros de diâmetro. Sua caldeira tem dimensões de 85 km por 60 km, é possível observar nela a formações de vários círculos menores, evidências de antigas atividades vulcânicas.[2]

O Monte Olimpo foi descoberto pela sonda espacial Mariner 9 da NASA em 1971, embora já fosse do conhecimento de astrônomos desde o século XIX. Tem um declive suave, o que faz sua base ser vinte vezes maior que a altura.

Não se sabe ao certo a origem desse vulcão. Uma das explicações aceitas é que ele foi formado ainda no início da formação do planeta, quando as atividades tectônicas eram mais intensas. Mas alguns astrônomos acreditam que a sua formação está relacionada à Bacia de Hellas, que acabara causando a fusão de rochas, dando origem não só ao monte Olimpo, como também aos Tharsis Montes e aos Valles Marineris.

Imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. NASA Quest, "Astronomy" de James B. Kaler
  2. Felipe Araújo (2006 - 2014). Monte Olimpo (Marte) Infoescola®. Visitado em 20/07/2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]