Omar Bongo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Maio de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Omar Bongo
Presidente
Mandato 2 de dezembro de 1967
a 8 de junho de 2009
Vice-presidente Didjob Divungi Di Ndinge
Antecessor(a) Léon M'ba
Sucessor(a) Rose Francine Rogombé (interino)
Vida
Nascimento 30 de Dezembro de 1935
Lewai, AEF
Morte 8 de junho de 2009 (73 anos)
Barcelona, Espanha
Dados pessoais
Primeira-dama Patience Dabany (1959–1986)
Edith Lucie Bongo (1990–2009)

El Hadj Omar Bongo Ondimba, nascido Albert-Bernard Bongo GColIH (antiga Lewai, rebatizada Bongoville, 30 de dezembro de 1935Barcelona, 8 de junho de 2009) foi um político gabonense que ocupou o cargo de presidente da República por 42 anos.

Em 1952, em Brazzaville é empregado nos correios congoleses. Influenciado pelos seus novos colegas entra na maçonaria.

No período de 1958 a 1960 cumpre o serviço militar, que conclui como tenente, na força aérea francesa e seguidamente nos serviços secretos. Ingressa nos correios de Libreville.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Em 1961 implica-se no processo eleitoral, ingressando no cabinete do ministro dos negócios estrangeiros, Jean-Hilaire Aubame. Mais tarde o presidente Léon Mba empossa-o no cargo de diretor-adjunto do seu gabinete; em outubro de 1962 é promovido a diretor do gabinete da presidência gabonesa.

No seguimento de um golpe de estado militar visando a colocar Aubame no poder, em outubro de 1964 esteve preso no campo Baraka de Libreville, mas é rapidamente libertado pelas forças militares francesas apoiantes do presidente Léon Mba.

Em setembro de 1965 assume o cargo de ministro-delegado da presidência, com as pastas da defesa e dos negócios estrangeiros. Devido à doença do presidente Léon Mba é por este nomeado vice-presidente do Gabão em novembro de 1966. Não é alheia a esta decisão a forte influência das autoridades francesas na sua antiga colónia. Com a morte do presidente em 28 de novembro de 1967, Bongo torna-se o segundo presidente da República gabonesa, empossado a 2 de dezembro desse ano.

Em 1968 é membro fundador do Partido Democrático Gabonês, base do sistema de partido único até 1990.

Em fevereiro de 1973 é o único candidato da primeira eleição presidencial, obtendo 99,6% dos votos.

Aproximando o Gabão da OPEP (de que foi membro de 1975 a 1994), em 1973, Albert-Bernard Bongo converteu-se ao Islã, adotando o nome de Omar Bongo, El Hadj depois de ter feito a Peregrinação a Meca, e, em 2004, acrescentou Ondimba, de seu pai, como sobrenome.

Em 1979, em nova eleição presidencial com um só candidato, obtem 99,8%. Em 1986 volta a resultados da mesma dimensão sendo eleito com 99,97% dos votos. No seguimento de um período de greves e revoltas dos estudantes, em 1990 é instaurado o multipartidarismo e em dezembro de 1993 Bongo é eleito com 51% dos votos. Resultado que melhora para 66% nas eleições de 1998 continuando na presidência, e ganhando as eleições seguintes até morrer. Deste modo, foi o Chefe de Estado que esteve mais tempo no poder, com exclusão de monarcas, tendo sido presidente durante 41 anos, entre 1967 e a data da sua morte. Faleceu em Barcelona, no seguimento de um ataque cardíaco, a 8 de junho de 2009, com 72 anos..[1] [2] [3]

A 17 de Dezembro de 2001 foi agraciado com o Grande-Colar da Ordem do Infante D. Henrique.

Em 2002, criou treze parques nacionais e tornou 21% do território do Gabão área protegida por lei.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Omar Bongo

Referências

  1. Morreu presidente Omar Bongo do Gabão - BBC para a África, 8 de junho de 2009
  2. Biografia de Omar Bongo - notícia da BBC. Página visitada em 8 de junho de 2009.
  3. Presidente do Gabão morreu mesmo, confirmou primeiro-ministro. Página visitada em 8 de junho de 2009.
Precedido por
Léon M'ba
Presidente do Gabão
1967 – 2009
Sucedido por
Rose Francine Rogombé
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.