On the Run

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"On the Run"
Música de Pink Floyd
do álbum Dark Side of the Moon
Lançamento 2 de Março de 1973
Gravação 1973
Abbey Road Studios, Londres
Gênero(s) Rock progressivo
Musique concrète
Música eletrônica
Duração 3:35
Gravadora(s) Harvest (RU)
Capitol (EUA)
Composição David Gilmour, Roger Waters.
Produção Pink Floyd
Faixas de Dark Side of the Moon
Último
Último
Breathe
(2)
Time
(4)
Próximo
Próximo

"On the Run" é a terceira faixa do álbum Dark Side of the Moon,[1] de 1973, da banda inglesa Pink Floyd. É uma faixa instrumental que lida com as pressões da viagem (que Richard Wright disse que sempre lhe trouxeram medo da morte), e é uma peça baseada em um sintetizador da EMS, o Synthi AKS.

Composição[editar | editar código-fonte]

A faixa é composta basicamente por uma seqüência de notas tocada em um sintetizador VCS3, e repetida diversas vezes com a adição de vários efeitos e de várias colagens.

Roger Waters, ao ver a sequência de notas tocadas por David Gilmour no sintetizador, achou o som muito bom e resolveu trabalhar nele, aumentando a velocidade, utilizando repetição e diversos efeitos. O resultado foi uma música totalmente futurista, uma espécie de previsão a música que estaria por vir nos anos seguintes. O ritmo acelerado, as batidas de coração e os sons futuristas dão um ar vanguardista à música, que é considerada um dos pontos altos do álbum.

Versões antigas[editar | editar código-fonte]

Antigamente, "On the Run" era tocada em shows pré-Dark Side com o nome de "The Travel Section", que era, na verdade, um jamming, onde Gilmour e Wright apenas improvisavam juntos. O fato de a música ser, em termos, um espaço vago, uma ponte entre "Breathe" e "Time" deixava os integrantes insatisfeitos. A criação de "On the Run", como nós a conhecemos hoje, tapou esse espaço vazio com perfeição.

Notas

  1. A numeração das faixas depende da versão do álbum. Em versões mais antigas, "Speak to Me" e "Breathe" aparecem unidas.