The Piper at the Gates of Dawn

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Piper at the Gates of Dawn
Álbum de estúdio de Pink Floyd
Lançamento 5 de Agosto de 1967
Gravação Fevereiro-Julho de 1967
Gênero(s) Rock psicodélico, space rock
Duração 41:52
Gravadora(s) Columbia/EMI (RU)
Tower/Capitol (Estados Unidos)
Produção Norman Smith
Cronologia de Pink Floyd
Último
Último
A Saucerful of Secrets
(1968)
Próximo
Próximo

The Piper at the Gates of Dawn é o álbum de estreia da banda britânica de rock Pink Floyd, lançado em agosto de 1967.[1] [2]

Foi o único álbum da banda que foi feito sob a liderança de Syd Barrett. O álbum tem letras caprichosas sobre espantalhos, gnomos, bicicletas e contos de fadas, juntamente com passagens instrumentais de rock psicodélico é considerado um dos pioneiros do art rock. O álbum foi gravado no Abbey Road Studios, e foi distribuído em 1967,[3] chegando a ser o 6º mais vendido no Reino Unido e o 131º mais vendido nos Estados Unidos.

O título do álbum é baseado no conto infantil O vento nos salgueiros, de Kenneth Grahame, onde o Rato e a Toupeira, enquanto procuram um animal perdido, têm uma experiência religiosa. ("Este é o local do meu sonho, onde eu ouvi a música," segredou o Rato, como se estivesse em transe. "Aqui é o meu local sagrado, se O pudermos encontrar nalgum lado, é aqui"). O flautista (em inglês: piper) é identificado com o deus grego Pan.

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as faixas foram escritas por Syd Barrett, exceto onde indicado

Versão britânica[editar | editar código-fonte]

Lado A[editar | editar código-fonte]

  1. "Astronomy Domine" – 4:12
  2. "Lucifer Sam" – 3:07
  3. "Matilda Mother" – 3:03
  4. "Flaming" – 2:46
  5. "Pow R. Toc H." (Nick Mason, Wright, Roger Waters, Barrett) – 4:26
  6. "Take Up Thy Stethoscope and Walk" (Waters) – 3:05

Lado B[editar | editar código-fonte]

  1. "Interstellar Overdrive" (Barrett, Mason, Waters, Wright) – 9:41
  2. "The Gnome" – 2:13
  3. "Chapter 24" – 3:42
  4. "The Scarecrow" – 2:11
  5. "Bike" – 3:21

Versão norte-americana[editar | editar código-fonte]

Lado A[editar | editar código-fonte]

  1. "See Emily Play" - 2:53
    • Vocais: Barrett
  2. "Pow R. Toc H." (Barrett, Mason, Waters, Wright) – 4:26
  3. "Take Up Thy Stethoscope and Walk" (Waters) – 3:05
  4. "Lucifer Sam" – 3:07
  5. "Matilda Mother" – 3:08

Lado B[editar | editar código-fonte]

  1. "The Scarecrow" – 2:11
  2. "The Gnome" – 2:13
  3. "Chapter 24" – 3:42
  4. "Interstellar Overdrive" (Barrett, Mason, Waters, Wright) – 9:41

Versão japonesa[editar | editar código-fonte]

  1. "Astronomy Domine" – 4:12
  2. "Lucifer Sam" – 3:07
  3. "Matilda Mother" – 3:08
  4. "Flaming" – 2:46
  5. "Pow R. Toc H." (Barrett, Mason, Waters, Wright) – 4:26
  6. "Take Up Thy Stethoscope and Walk" (Waters) – 3:05
  7. "Interstellar Overdrive" (Barrett, Mason, Waters, Wright) – 9:41
  8. "The Gnome" – 2:13
  9. "Chapter 24" – 3:42
  10. "The Scarecrow" – 2:11
  11. "Bike" – 3:21
  12. "See Emily Play"(barrett) - 2:53

Edição comemorativa de 40 anos (2007)[editar | editar código-fonte]

Uma edição comemorativa dos 40 anos de The Piper at the Gates of Dawn foi lançada em 2007. Uma versão com dois CDs, um na versão estéreo e outro na versão original mono, foi lançada no dia 4 de setembro de 2007 e outra versão com três CDs (um em mono, um em estéreo e outro com as músicas gravadas não-lançadas no álbum original) foi lançada no dia 11 de setembro do mesmo ano. A embalagem, cujo design foi elaborado por Storm Thorgerson, tem a forma de um livro com capa de tecido. O conjunto é acompanhado ainda por uma réplica de um caderno de Syd Barrett de doze páginas.
Os discos 1 e 2 contêm o Piper na íntegra em mono (disco 1) e estéreo (disco 2). Ambos foram re-remasterizados por James Guthrie.

O disco 3 contém algumas canções da época do Piper que até então permaneciam guardadas nos estúdios Abbey Road. Entre o material inédito estão tomadas alternativas de "Interstellar Overdrive", uma versão antiga de "Matilda Mother" com letra diferente e uma versão estéreo de "Apples and Oranges".

  1. "Arnold Layne" (mix da versão do single; mono) – 2:57
  2. "Candy and a Currant Ban" (mix da versão do single; mono) – 2:45
  3. "See Emily Play" (mix da versão do single; mono) – 2:54
  4. "Apples and Oranges" (mix da versão do single; mono) – 3:05
  5. "Paint Box" (mix da versão do single; mono) – 3:45
  6. "Interstellar Overdrive" (mix de EP francês; mono) – 5:15
  7. "Apples and Oranges" (estéreo) – 3:11
  8. "Matilda Mother" (versão antiga com letra diferente; mono) – 3:09
  9. "Interstellar Overdrive" (tomada alternativa N°6; mono) – 5:03
  • Todas as faixas desse disco são creditadas a Syd Barrett, exceto "Paint Box" (Rick Wright) e "Interstellar Overdrive" (Barrett, Mason, Waters, Wright).

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Outros[editar | editar código-fonte]

  • Peter Jenner (um dos empresários da banda) - vocalizações no início de "Astronomy Domine"
  • Peter Brown - engenheiro de som
  • Vic Singh – fotografia da capa
  • James Guthrie - remasterização (edição em CD de 1994)

Referências

  1. The Piper at the Gates of Dawn Rolling Stone. Visitado em 20 de janeiro de 2015.
  2. The Piper at the Gates of Dawn - Pink Floyd Allmusic. Visitado em 20 de janeiro de 2015.
  3. Mason, Nick. Inside Out – A Personal History of Pink Floyd. [S.l.]: Philip Dodd, 2011. Capítulo: Freak Out Schmeak Out. , 70-87 p. ISBN 978-0-7538-1906-7
Ícone de esboço Este sobre um álbum de Pink Floyd é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.