Palácio de Monserrate

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Palácio de Monserrate
Monserrate500.jpg
Vista dos relvados para o Palácio de Monserrate, exemplar notável do Romantismo construído em 1858
Mapa de Portugal - Distritos plain.png
Construção James Thomas Knowles Jr a pedido de Sir Francis Cook (1858)
Estilo Romantismo
Conservação Bom
Homologação
(IGESPAR)
IIP
(DL 95/78, DR 210 de 12 de Setembro 1978)
Aberto ao público
Site IHRU, SIPA 4069
Site IGESPAR 72839
Interior do Palácio de Monserrate, projectado pelo arquitecto James Knowles e construído por ordem de Sir Francis Cook, visconde de Monserrate.
Jardins do Palácio de Monserrate, um trabalho de paisagismo elaborado pelo pintor William Stockdale com o botânico William Nevill e James Burt, mestre jardineiro.

O Palácio de Monserrate é um palácio inserido no Parque de Monserrate situado em São Martinho, Sintra, distrito de Lisboa, Portugal. O palácio foi projectado pelo arquitecto James Knowles e construído em 1858, por ordem de Sir Francis Cook, visconde de Monserrate, enquanto a elaboração dos jardins foi entregue ao pintor William Stockdale, ao botânico William Nevill, e a James Burt, mestre jardineiro. Este palácio que foi a residência de Verão da família Cook, foi construído sobre as ruínas da mansão neo-gótica edificada pelo comerciante inglês Gerard de Visme, que possuiu a concessão da importação do pau-brasil em Portugal e foi o responsável pelo primeiro palácio de Monserrate. William Beckford alugou a propriedade em 1793, realizando obras no palácio, começando a criar um jardim paisagístico. É um exemplar sugestivo do Romantismo português, ao lado de outros palácios na região, como o Palácio da Pena. Durante a década de 1920, o palácio seria posto à venda, acabando por ser adquirido pelo Estado em 1949.

Nos jardins deste Palácio podem ver-se vários exemplares botânicos. Actualmente encontra-se classificado como Imóvel de Interesse Público desde 1978.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O Palácio de Monserrate foi visitado por Lord Byron, poeta anglo-escocês e figura do movimento Romântico. Visitou a quinta em 1809 e cantou a sua beleza no poema "Childe Harold's Pilgrimage".

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.