Podcasting

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Podcasting é uma forma de publicação de arquivos de mídia digital (áudio, vídeo, foto, PPS, etc…) pela Internet, através de um feed RSS, que permite aos utilizadores acompanhar a sua atualização. Com isso, é possível o acompanhamento e/ou download automático do conteúdo de um podcast.

A palavra "podcasting" é uma junção de iPod - marca do aparelho de midia digital da Apple Inc. de onde saíram os primeiros scripts de podcasting -, ou a sigla para Personal On Demand (numa tradução literal, algo pessoal e sob demanda), e broadcasting (transmissão de rádio ou televisão). A série de arquivos publicados por podcasting é chamada de podcast. O autor de um podcast é chamado podcaster.

História[editar | editar código-fonte]

A autoria do termo "podcast" é atribuída a um artigo do jornal britânico The Guardian em 12 de fevereiro de 2004, mas, nesse primeiro momento, o termo não se referia ao formato de transmissão com RSS, o que só aconteceu em setembro daquele ano, quando Dannie Gregoire usou o termo para descrever o processo utilizado por Adam Curry.[1]

Episódio de podcast com explicação sobre o que é um podcast, com 18min14s.[2]

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

O conceito do podcast é atribuído ao ex-VJ da MTV Adam Curry, que criou o primeiro agregador de podcasts usando Applescript (linguagem de computador interpretada que age sobre a interface do sistema operacional da Apple) e disponibilizou o código na Internet, para que outros programadores pudessem ajudar. Dave Winer incluiu o enclosure, um elemento na especificação RSS 2.0, o que possibilitou o conceito do podcast ser realmente utilizado.

A utilização de feeds RSS para distribuir o conteúdo é a grande diferença do podcasting em relação aos audioblogs, vlogs e flogs.

Um marco na massificação do conceito foi o lançamento da versão 4.9 do leitor de música digital iTunes, da Apple, que ampliou o suporte aos podcasts, incluindo uma secção na sua loja de música dedicada ao serviço e também uma actualização para o iPod que adiciona a categoria "Podcasts" ao menu "Music".

O formato de transmissão é hoje muito de utilizado por diversas pessoas e empresas no mundo para divulgar notícias e programação, assim como algumas universidades que começam a disponibilizar aulas neste formato.

Brasil[editar | editar código-fonte]

O primeiro podcast brasileiro surgiu em 21 de outubro de 2004, o Digital Minds, criado por Danilo Medeiros (atualmente descontinuado).[3] Em 15 de novembro de 2004, iniciava-se o podcast do Gui Leite, de autor homônimo, sendo este reconhecidamente o primeiro incentivador do podcast no Brasil.[carece de fontes?]

Em maio de 2008, teve inicio o primeiro Prêmio Podcast do Brasil, projeto idealizado e organizado pelo podcaster Eddie Silva, residente nos Estados Unidos. A transmissão da premiação dos vencedores do Prêmio Podcast ocorreu ao vivo, no dia 6 de Dezembro de 2008.[carece de fontes?]

Funcionamento[editar | editar código-fonte]

Os programas ou arquivos, gravados em qualquer formato digital (MP3, AAC e OGG são os mais utilizados nos podcasts de áudio), ficam armazenados em um servidor na Internet. Por meio do feed RSS, que funciona como um índice atualizável dos arquivos disponíveis, novos programas de áudio, vídeo ou fotos são automáticamente baixados para o leitor através de um agregador, um programa ou página da Internet que verifica os diversos feeds adicionados, reconhece os novos arquivos e os baixa de maneira automática para o computador. Os arquivos podem, ainda, ser transferidos para leitores portáteis.

Mecanismos[editar | editar código-fonte]

O modelo de publicação/subscrição de podcasting é uma versão da tecnologia "push" (empurrar informação), na qual o fornecedor de informação escolhe quais ficheiros que pretende disponibilizar num feed (são usados para que um usuário de Internet possa acompanhar os novos artigos e demais conteúdos de um site ou blog sem que precise visitar o site em si) e que o subscritor escolhe entre uma multiplicidade de feeds. Enquanto o utilizador não está a "baixar" ficheiros (arquivos) da Internet, existe uma forte componente de "pull" (baixar a informação), porque o receptor é livre de subscrever (ou desistir) de uma grande variedade de canais. Os primeiros serviços "push" na internet (ex: PointCast) permitiam uma selecção muito limitada de conteúdos.

Podcasting é um mecanismo automático onde ficheiros (arquivos) multimídia são transferidos de um servidor para um cliente, que puxa (baixa) a informação através de um arquivo XML que contém endereços de ficheiros. Genericamente, esses ficheiros contêm vídeo e áudio, mas também podem conter imagens, textos, PDF, ou outros tipos de dados. Desta forma pode-se ter um conteúdo no celular e noutros locais.

Um podcast é genericamente anólogo de uma série de TV ou de um programa de rádio, só que não é ao vivo, como nos programas de TV e Rádio gravados.

O fornecedor de conteúdos começa por produzir um ficheiro (por exemplo, um arquivo de áudio em MP3) e disponibiliza-o na Internet. Isto ocorre através da disponibilização do ficheiro num servidor de acesso público; no entanto, trackers BitTorrent também são usados, embora não seja tecnicamente necessário que o ficheiro seja público. O único requerimento é que o ficheiro seja acessível através de uma URL que seja conhecida. Este ficheiro é normalmente referenciado como um episódio de um podcast (como um link).

O fornecedor de conteúdo passa a referenciar esse ficheiro noutro ficheiro conhecido como feed. O feed é uma lista de URLs onde os episódios do podcast podem ser acedidos. Essa lista é normalmente publicada no formato RSS (embora também possa ser usado o formato Atom), que contém informação adicional como datas de publicação, títulos e textos explicativos sobre a série e cada um dos episódios. O Feed pode conter entradas para todos os episódios da série, mas normalmente está limitado a uma breve lista dos episódios mais recentes, por exemplo, em feed de notícias. O Standard de um podcast consiste num feed de um autor. Mais recentemente vários autores passaram a contribuir com episódios para um único feed podcast usando os conceitos de podcast público e podcast social.

O fornecedor de conteúdo publica um feed num servidor. A localização publicada do feed é assumida como permanente, não sujeita a alteração. Esta localização é conhecida como URI (mais conhecido por URL). O fornecedor divulga o URI do feed junto à sua audiência.

Um consumidor utiliza um software conhecido por agregador, por vezes chamado de podcatcher ou podcast receiver, para subscrever e gerir os feeds.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.