Quark Top

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma colisão produzindo um quark Top.

O quark top foi o último dos quarks previstos pelo modelo padrão, a teoria sobre a sua existência foi desenvolvida entre 1970 e 1973 pelos físicos japoneses Makoto Kobayashi e Toshihide Masukawa, que teorizaram que haveria partícula que estivessem violando a decadencia de Kaons, a teoria descreve as forças bem como as partículas fundamentais que participam da constituição da matéria[1] .

Propriedades[editar | editar código-fonte]

Os quarks top participam de todas as formas de interações(interação forte, interação eletromagnética, interação fraca e gravitação), sua massa diferente da do quark u e quark d, que é pequena e comparavel a de um elétron, o quark top tem uma massa de 172,9 GeV(giga elétron volts), sendo o quark mais pesado, por causa de sua massa enorme ele decai muito rapidamente, em cerca de 5×10-25 segundos, os produtos dos decaimentos são geralmente: quark B em 99.85, quark S em 0,17% ou Quark D em 0,007%.

  • T → B + W+ + GeV

Produção[editar | editar código-fonte]

O quark top é produzido com o choque entre prótons e anti-prótons com energia a partir de 1,96 TeV, apos a entrada de serviço do LHC o Tevatron deixou de ser o único acelerador de partículas capaz de criar quarks t.

Ver tambem[editar | editar código-fonte]

Referência[editar | editar código-fonte]

  1. S. Willenbrock. In: H.B Prosper and B. Danilov (eds.). Techniques and Concepts of High-Energy Physics XII. [S.l.]: Kluwer Academic, 2003. 1–41 p. vol. 123. ISBN 1402015909
Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.