Bósons W e Z

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.


Bosões/Bósons W± e Z⁰
Composição: Partícula elementar
Família: Bóson
Grupo: Bóson de gauge
Interação: interação fraca
Teorizada: Glashow, Weinberg, Salam (1968)
Descoberta: Colaborações de UA1 e UA2, 1983
Massa: W: 80.398±0.023 GeV/c^2[1]
Z: 91.1876±0.0021 GeV/c^2[2]
Carga elétrica: W: ±1 e
Z: 0 e
Spin: 1

Bosões (português europeu) ou Bósons (português brasileiro) W e Z⁰ são partículas elementares mediadoras da força nuclear fraca. Sua descoberta, no CERN em 1983, foi anunciada como um grande sucesso para o Modelo Padrão da física de partículas.

O bóson W foi nomeado por causa do "W" de "Weak nuclear force". O bóson Z recebeu a última letra do alfabeto porque humoristicamente seria a última partícula a ser descoberta. Outra explicação é de que "Z" é a inicial de "zero", a carga elétrica que o bóson possui.

Propriedades básicas[editar | editar código-fonte]

Dois tipos de Bósons W existem com +1 e -1 unidades elementares de carga elétrica; o bóson W+ é a antipartícula do bóson W-. O bóson Z (ou Z) é eletricamente neutro e é a sua própria antipartícula. As três partículas são de vida muito curta com uma média de vida de cerca de 3 \cdot 10^{-25}s.


Referências

  1. Sld, Cdf. LEP EWWG Home Page. Lepewwg.web.cern.ch. Página visitada em 2008-09-10.
  2. C. Amsler et al.. (2008). "2008 Review of Particle Physics – Gauge and Higgs Bosons". Physics Letters B B667: 1 pp.. Página visitada em 3/5/2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.