Rochus Misch

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rochus Misch
Rochus Misch durante o período que serviu à Schutzstaffel.
Nascimento 29 de julho de 1917
Oppeln, Baixa Silésia
Morte 5 de setembro de 2013 (96 anos)
Berlim, Alemanha
País  Alemanha
Força Flag Schutzstaffel.svg Schutzstaffel
Anos em serviço 1937-1945
Hierarquia Oberscharführer
Unidade Schutzstaffel SS.svg SS-Verfügungstruppe

1. SS-Panzer-Division Leibstandarte-SS Adolf Hitler.svg Leibstandarte SS
Batalhas/Guerras Segunda Guerra Mundial
Condecorações Cruz de Ferro
Condecoração de feridos em batalha

Oberscharführer Rochus Misch (Oppeln, Baixa Silésia, 29 de julho de 1917Berlim, 5 de setembro de 2013) foi um ex-oficial alemão da 1ª Divisão Leibstandarte da SS, e trabalhou como mensageiro, guarda-costas e telefonista do ditador nazista Adolf Hitler entre de 1940 e 1945. Com as mortes de Bernd Freytag von Loringhoven em 27 de fevereiro de 2007 e de Armin Lehmann em 10 de outubro de 2008, Rochus Misch foi o último sobrevivente do Führerbunker.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Misch nasceu em Oppeln, na província da Silésia. Cresceu educado pelos seus avós e trabalhou como pintor.

Em 1937, Misch ingressou na Verfügungstruppe, a antecessora da SS-Leibstandarte de Hitler. Ele foi ferido gravemente na Polônia quando negociava a rendição das tropas polacas. Como o último membro vivo de uma família da Baixa Silésia, seu líder de companhia o recomendou para o Führerbegleitkommando ao invés de ser mandado para a frente de serviço.

Como membro permanente do pessoal, Misch viajou de bunker em bunker com Hitler durante toda a Segunda Guerra Mundial. Em 16 de janeiro de 1945, após a derrota alemã na Batalha do Bulge, Misch e o resto dos assistentes pessoais de Hitler se mudaram para o Führerbunker em Berlim. Misch cuidou de todas as comunicações do bunker.[1]

Após o suicídio de Hitler e de Joseph Goebbels, respectivamente, em 30 de abril e 1 de maio de 1945, Misch e o mecânico Johannes Hentschel (as das últimas pessoas que ficaram no bunker), enviaram cartas para suas esposas para serem lidas se algo viesse a acontecer-lhes. Misch fugiu do bunker em 2 de Maio, horas antes de o Exército Vermelho o prender; logo depois que ele foi capturado pelas forças soviéticas, afirmou que foi torturado para passar informações relativas ao destino exato de Adolf Hitler.[1]

Após a sua libertação da prisão em 1954, Misch regressou a Berlim, onde viveu a 3 km do Führerbunker. Seguindo a redescoberta do bunker na década de 1990, Misch declarou publicamente que o local não deve ser completamente destruído, sendo uma parte importante da história do mundo.

Em maio de 2005, Misch apareceu no noticiário quando foi acusado de ofender a memória das vítimas do Holocausto após apelar por uma placa em memória das crianças de Goebbels, que foram mortas por Magda Goebbels pouco antes de seu próprio suicídio em 1 de maio de 1945.

Com as mortes de Bernd Freytag von-Loringhoven, Armin Lehmann e Siegfried Knappe, entre 2007 e 2008, Misch se tornou o último sobrevivente do Führerbunker. Ele permaneceu, de certo modo, leal ao Führer até o fim de sua vida, afirmando que ele era "um bom chefe", dizendo que Hitler "não era um monstro, nem um super homem".

Por ocasião do lançamento do filme alemão Der Untergang na França, o jornalista francês Nicolas Bourcier o entrevistou várias vezes durante em 2005. Disso resultou o livro biográfico Eu fui guarda costas de Hitler (título no Brasil), Editora Objetiva, em março de 2006.[2]

Misch faleceu em Berlim, em 5 de setembro de 2013, aos 96 anos de idade.[3] [4]

Retratos na Mídia[editar | editar código-fonte]

Rochus Misch foi retratado pelos seguintes atores em produções de cinema e televisão.

Referências

  1. a b c Rosenberg, Steven. "I was in Hitler's suicide bunker", BBC News, BBC, 3 de setembro de 2009. Página visitada em 6 de setembro de 2013.
  2. Eu Fui Guarda-Costas de Hitler Livraria da Folha. Visitado em 6 de setembro de 2013.
  3. "Hitler bodyguard Rochus Misch, last witness to Fuehrer's final hours, dies at 96". Página acessada em 6 de setembro de 2013.
  4. Rochus Misch (em inglês) no Find a Grave.