Führerbunker

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Planta do Führerbunker

Führerbunker (em português, "abrigo do líder") é o nome do complexo subterrâneo de salas em Berlim onde Adolf Hitler passou as últimas semanas do regime nazista e cometera suicídio.

O bunker localizava-se a nordeste da Chancelaria do Reich, a cinco metros de profundidade e protegido por mais quatro metros de concreto armado. Cerca de trinta salas espalhavam-se por dois pisos e havia saídas na construção principal e uma saída de emergência para os jardins. Fora equipado com sistema de ventilação protegido contra gases venenosos, geradores a diesel e portas de aço.

Todos os visitantes deveriam depor suas armas antes adentrar no abrigo e somente o telefonista Rochus Misch e próprio Hitler dispunham de armas.

No pós-guerra a Chancelaria foi demolida pelos soviéticos e hoje o bunker encontra-se recoberto por um restaurante e um supermercado, enquanto que a saída para os jardins jaz sob um estacionamento.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Hitler e Karl Dönitz no Führerbunker em 1945.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Pietro Guido: Führerbunker – Discovered its Mysteries, ISEM, 6° Edition, 2012-Milan ISBN 88-87077-03-7.
  • Mario Frank: Der Tod im Führerbunker: Hitlers letzte Tage. Siedler, München 2005, ISBN 3-88680-815-7.
  • Sven Felix Kellerhoff: Mythos Führerbunker: Hitlers letzter Unterschlupf. Berlin Story Verlag, Berlin 2006, ISBN 3-929829-43-6.
  • Bernd Freytag von Loringhoven: Mit Hitler im Bunker. Aufzeichnungen aus dem Führerhauptquartier Juli 1944 – April 1945. wjs-Verlag, Berlin 2006, ISBN 3-937989-14-5.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Nazismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.