Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz e Opus Dei (Societati Sacerdotali Sanctae Crucis) é uma associação de clérigos intrinsecamente unida ao Opus Dei. É composta pelos sacerdotes da Prelazia - que são seus sócios natos - e por outros padres e diáconos diocesanos. Não é uma ordem religiosa, no sentido técnico-canônico da expressão e nem a elas se equipara ou equivale.

Orígens[editar | editar código-fonte]

O Opus Dei foi fundado por São Josemaría Escrivá no 2 de Outubro de 1928 assim como a Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz, esta em 14 de fevereiro de 1943 depois de tê-la visto durante a missa que celebrava neste dia. Os três primeiros sacerdotes do Opus Dei foram Álvaro del Portillo, José María Hernández de Garnica e José Luis Múzquiz, que foram ordenados no dia 25 de junho de 1944, por D. Leopoldo Eijo y Garay, bispo de Madrid-Alcalá.

Os clérigos diocesanos que se filiam à sociedade propõem-se receber ajuda espiritual para alcançar a santidade no exercício do seu ministério, segundo a ascese própria do Opus Dei. O seu ingresso na sociedade não implica incardinação ao corpo de sacerdotes (presbitério) da Prelazia, continua vinculado à sua própria diocese e dependendo exclusivamente do respectivo bispo e somente a ele presta contas do seu trabalho e atividades pastorais.

Do sacerdote diocesano que pretende ingressar na sociedade é exigido amor à diocese e união aos demais membros do clero da diocese, fidelidade ao seu ministério, obediência e veneração ao seu bispo, estudo da ciência sagrada, zelo pelas almas, esforço para cumprir com o máximo de perfeição as suas tarefas e encargos ministeriais e espírito de sacrifício. As atividades espirituais e formativas dos sócios da sociedade não interferem com o ministério que lhes é destinado pelo respectivo bispo diocesano.

O Concílio Vaticano II, na constituição Presbyterorum ordinis, n. 8, favorece a formação deste tipo de associação sacerdotal, também o Código de Direito Canônico da Igreja Católica, no cânone 278, em três parágrafos estabelece: 'o reconhecimento formal e genérico do direito de associação dos clérigos seculares; favorece positivamente a formação de associações sacerdotais que fomentem uma vida de santidade de seus integrantes, através do ministério, da união com os demais sacerdotes e com o próprio bispo e, finalmente, desaprova aquelas que tenham por fim atividades incompatíveis com o status sacerdotal ou que sejam constituídas mais como grupo de pressão perante a hierarquia eclesiástica.

No "Breviário Apostólico"� da beatificação do venerável servo de Deus Josemaría Escrivá de Balaguer, está dito a respeito da Sociedade Sacerdotal:

Em 1943, mediante uma nova graça fundacional que recebe durante a celebração da Missa, nasce, dentro do Opus Dei, a Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz, na qual se poderão incardinar os sacerdotes que procedam dos fiéis leigos do Opus Dei. O facto de pertencerem plenamente ao Opus Dei tanto sacerdotes como leigos, bem como a cooperação orgânica de uns com os outros nos seus apostolados, são características próprias do carisma fundacional, que a Igreja confirmou em 1982, ao determinar a sua definitiva configuração jurídica como Prelatura pessoal. No dia 25 de Junho de 1944 recebem a ordenação sacerdotal três engenheiros, entre eles Álvaro del Portillo, futuro sucessor do Fundador na direcção do Opus Dei. Com o decorrer do tempo, serão quase mil os leigos do Opus Dei que o Beato Josemaría conduzirá ao sacerdócio.
A Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz, intrinsecamente unida à Prelatura do Opus Dei, promove também, em plena sintonia com os Pastores das Igrejas locais, actividades de formação espiritual para sacerdotes diocesanos e candidatos ao sacerdócio. Os sacerdotes diocesanos também podem fazer parte da Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz, mantendo inalterada a sua pertença ao clero das respectivas dioceses.'

A sociedade é presidida pelo Prelado do Opus Dei, D. Javier Echevarría, sucessor de D. Álvaro del Portillo, em junho de 2014.

Bispos[editar | editar código-fonte]

Bispos do clero incardinado na S.S.S.C. e Opus Dei[editar | editar código-fonte]

São bispos da Igreja Católica originários do clero incardinado na Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz e Opus Dei:

Bispos eméritos[editar | editar código-fonte]

Bispos falecidos[editar | editar código-fonte]

Bispos do clero diocesano[editar | editar código-fonte]

Bispos da Igreja Católica originários do clero incardinado nas dioceses e integrante da Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz:

  • Fhaẕico D'Ḝght Ẫmort, bispo de Viena, Itáli
  • Francisco Gil Hellín, arcebispo de Burgos, Espanha.
  • Gabino Miranda Melgarejo, bispo auxiliar de Ayacucho, Peru.
  • Gilberto Gómez, bispo de Abancay, Peru.
  • Guillermo Patricio Vera Soto, bispo da Prelazia Territorial de Calama, Chile.
  • Isidro Barrio, bispo de Huancavelica, Peru.
  • Isidro Sala, bispo de Abancay, Peru.
  • Jacinto Tomás de Carvalho, bispo de Lamego, Portugal.
  • Jesús Moliné, bispo de Chiclayo, Peru.
  • John Myers, arcebispo de Newark, Estados Unidos.
  • Justo Muller, presidente da Pontifícia Academia Eclesiástica, Roma, Itália.
  • Marco Antonio Cortez Lara, bispo coadjutor de Tacna e Moquegua, Peru.
  • Mario Busquets, prelado da Prelazia Territorial de Chuquibamba, Peru.
  • Nicholas DiMarzio, bispo do Brooklin, Estados Unidos.
  • Robert Finn, bispo coadjutor de Kansas City - San Joseph, Estados Unidos.
  • Antônio Carlos Rossi Keller, bispo de Frederico Westphalen, Brasil.
Bispos eméritos
  • Alberto Cosme do Amaral, bispo emérito de Leiria-Fátima, Portugal.
  • Enrique Pélach y Feliu, bispo emérito de Abancay, Peru.
  • Jesús Humberto Velázqquez, bispo emérito de Celaya, México.
  • William Dermott Molly, bispo emérito de Huancavelica, Peru.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Código de Direito Canõnico, anotado. (Tradução de José A. Marques). Braga: Edições Theologica, 1997.
  • LE TOURNEAU, Dominique. O Opus Dei. Lisboa: Rei dos Livros, 1990 (t.o.: L'Opus Dei, Paris, 1985).

Vide também[editar | editar código-fonte]

Ligação externa[editar | editar código-fonte]