Sport Club Rio Grande

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rio Grande
S.C. Rio grande.jpg
Nome Sport Club Rio Grande
Alcunhas Vovô, Veterano
Fundação 19 de julho de 1900 (114 anos)
Estádio Arthur Lawson
Capacidade 4.500 (3.500 sentados)
Localização Rio Grande, RS
Presidente Brasil Rafael Tremper Leonetti
Treinador Brasil Julio Batisti
Material esportivo Estados Unidos Nike
Brasil Squema Sports
Competição Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho - 2ª Divisão
Website [1]
Kit left arm.png Kit body riogrande14h.png Kit right arm.png
Kit shorts riogrande13h.png
Kit socks.png
Uniforme
titular
Kit left arm.png Kit body riogrande13a.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
Uniforme
alternativo
Kit left arm riogrande13h.png Kit body riogrande13h.png Kit right arm riogrande13h.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
Uniforme
alternativo
editar


O Sport Club Rio Grande (conhecido apenas por Rio Grande) é um clube de futebol brasileiro da cidade de Rio Grande, no Rio Grande do Sul. Foi fundado em 19 de julho de 1900. Suas cores são o verde, vermelho e amarelo, em referência a Bandeira do estado do Rio Grande do Sul. Manda seus jogos no Estádio Arthur Lawson, inaugurado em 31 de agosto de 1985, em partida vencida pelo Rio Grande contra o Grêmio Santanense, pelo placar de 5x2 [1] . Atualmente, disputa o Campeonato Gaúcho de Futebol - Série B (Segunda Divisão).

É o clube de futebol mais antigo ainda em atividade no Brasil [2] . Tendo em vista que foi fundado 23 dias antes da Ponte Preta (fundada em 11 de agosto de 1900). Bem como ao fato de que o Flamengo, o Vasco da Gama e o Vitória, que são anteriores a 1900, não nasceram como clubes de futebol, esporte que viriam a conhecer posteriormente. Ainda, em que pese houvessem clubes de futebol fundados antes, como São Paulo Athletic Club, Internacional-SP, Germania e Mackenzie College, todos fecharam ou abandonaram o futebol. Dado a todos estes fatos, o Sport Club Rio Grande é considerado o clube de futebol mais antigo do Brasil e em sua homenagem o dia 19 de julho, data de sua fundação, foi escolhido pela CBF como o "Dia do Futebol" [3] .

Já foi campeão do Campeonato Gaúcho em 1936, vencendo o Internacional pelo placar agregado de 5x2, e vice-campeão em 1941; bi-campeão do Campeonato do Interior e campeão do Campeonato Gaúcho - Série B em 1962, além possuir de dezessete títulos do Campeonato Citadino de Rio Grande. Segundo pesquisa do Instituto Pesquisa de Opinião (IPO), o Rio Grande possui a quarta maior torcida da cidade de Rio Grande, atrás de Grêmio, Internacional e São Paulo-RG.

O Sport Club Rio Grande conquistou o seu terceiro título estadual em 2014, sagrando-se campeão da série A 2 ( terceira divisão ). Dessa forma, o Vovô do futebol brasileiro torna-se o primeiro campeão gaúcho nas três divisões: 1936, 1962 ( segunda divisão ) e 2014 ( terceira divisão ).

História[editar | editar código-fonte]

Fundação[editar | editar código-fonte]

Foi no fim do século XIX, o futebol ainda era pouco conhecido no Brasil. Um grupo de descendentes de Albion resolveu iniciar a prática do esporte, fundando um clube na cidade de Rio Grande. As primeiras jogadas foram realizadas na rua e as dificuldades a serem vencidas eram muitas. Até mesmo a bola era importada da Inglaterra, pois não existiam fábricas em nosso continente.

Assim surgiu o clube que, mais tarde, se tornaria o mais antigo ainda em atividade no Brasil: o Sport Club Rio Grande. Embora a data de fundação seja 19 de julho de 1900, o clube já jogava desde 1898.[4]

Foram os seguintes os fundadores e componentes do S.C. Rio Grande, no seu período de fundação: Eugênio Hunz, Amadeu Schmidt, J. Minnemann , Gustavo Poock, Gustavo Cramer, J. Trail, E. Stevart, Alfredo Kladt, Carlos Oleckels, André Legeren, Rodolfo Dietkier, Rude e Gustavo Kladt M. Castro, Arthur Lawson, Henrique Buhle, Max Bornhos, A. Nenet, W. Gerardin, H. Wolkens, Boje Schmidt e R. Bennet.

Exibição na Capital[editar | editar código-fonte]

Em 1903, o Sport Club Sagaz excursionou pela primeira vez à capital do Estado e no dia 7 de julho, num campo improvisado no atual Parque Farroupilha, o povo porto-alegrense assistia à primeira exibição do futebol.

O público aplaudiu com entusiasmo o novo gênero de esporte, até então desconhecido entre nós. E o primeiro jogo realizado em Porto Alegre, por dois teams do clube rio-grandino, terminou empatado.

Em 1904, o Rio Grande adquiriu o seu campo no Boulevard Buarque de Macedo. Este campo foi comprado pela importância de Cr$ 1.200,00. Até então, as partidas eram disputadas no local onde existiam as oficinas da Viação Férrea, na cidade marítima.

Primeira partida intermunicipal[editar | editar código-fonte]

Em 1906, o Rio Grande excursionou pela primeira vez a Pelotas, a fim de realizar uma partida intermunicipal. O seu adversário foi o E.C. Internacional. O time do Rio Grande estava assim escalado: Müller; Minorman e Lawson; Laudares, G. Wigg e Buhlo; A. Rheinhantz, P. Rheinhantz, Bowon e Asoghilin. Neste dia, o Sport Club Rio Grande obteve a sua primeira vitória intermunicipal. O resultado foi 6 a 0.

No mesmo ano, o Rio Grande excursionou a Bagé, onde empatou [5] por 0 x 0 com o Sport Club Bagé, que foi fundado no dia da partida (15 de novembro de 1906), e teve vida efêmera. Apesar disto, o S.C Bagé foi o embrião do futebol em Bagé, e a partir deste amistoso, anos mais tarde, em 1920, resultou na fundação do Bagé.

Ainda em 1906, o Rio Grande esteve novamente na capital gaúcha. O vapor "Vênus" foi aguardado em Porto Alegre por uma verdadeira multidão. As festas sucederam-se em homenagem aos esportistas visitantes. Na primeira partida, contra o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, os rio-grandinos venceram por 3 a 1. No segundo compromisso na capital, contra o Fussball Club Porto Alegre, registrou um empate em 3 a 3.

Taça Centenário da Independência[editar | editar código-fonte]

Em setembro de 1922, o Rio Grande conquistou na capital do Estado a rica taça denominada Centenário da Independência, instituída pelo Governo do Estado. Este troféu foi disputado entre os seguintes clubes: Grêmio, Rui Barbosa, Fussball Club Porto Alegre e o Sport Club Rio Grande.

Adversários interestaduais e internacionais[editar | editar código-fonte]

Em 1912, o Sport Club Rio Grande enfrentou o Combinado Paulista e o público rio-grandino conheceu as jogadas do saudoso Rubens Sales, nome que foi admirado por todos esportistas brasileiros da época. Em 1932, o Rio Grande empatou por 2 a 2 com o Botafogo do Rio de Janeiro, numa partida memorável. Naquele ano, o Botafogo havia se sagrado campeão carioca. Faziam parte do time do Botafogo jogadores de grande classe, como Martim Silveira, Nilo, Carvalho Leite e outros.

Em 1936, o Rio Grande enfrentou o Combinado Carioca, com o qual empatou por 1 a 1. Defendendo o Combinado Carioca estava o famoso Leônidas e outros renomados jogadores. Por várias vezes, o Rio Grande mediu forças com adversários de outros países. O Estudiantes de Montevidéu, o Wanderers de Melo e o Rampla Juniors de Montevideo já pisaram no campo do veterano Rio Grande.

Campeão estadual[editar | editar código-fonte]

Em 1936, em Porto Alegre, o S.C. Rio Grande levantou o título de Campeão Estadual de Futebol do Rio Grande do Sul, abatendo o Vitoriense de Santa Vitória do Palmar, o Farroupilha de Pelotas, o Novo Hamburgo (da cidade de mesmo nome) e, finalmente, o Internacional de Porto Alegre, campeão porto-alegrense. O título veio em melhor de duas contra o Internacional.

O time do Rio Grande que levantou o Campeonato Estadual de 1936 estava assim constituído: Ernestinho, Darinho, Paulinho, Pesce, Fruto, Juvêncio, Sanguinha, Cazuza, Curruíra, Munheco, Chinês, Tocco, Marzol e Roberto; e esteve confiado à seguinte comissão técnica: presidente, dr. Oswaldo Miller Barlem; secretário-tesoureiro, Oscar Lema Garcia; técnico, Comte. Gustavo Cramer Filho.

2000 - Ano do Centenário[editar | editar código-fonte]

Em 2000, como homenagem ao centenário do clube, o Rio Grande foi convidado pela Federação Gaúcha de Futebol para participar da 1ª divisão do Gaúchão. Esse campeonato recebeu o nome de "Copa Sport Club Rio Grande - Um Século de Futebol".

Jogou a 1ª fase no Grupo 1, junto com Esportivo, Caxias, São José-POA, Veranópolis, Pelotas e Inter-SM. Acabou em 5º, com 12 pontos em 12 jogos. Pela campanha, não seria rebaixado, mas voltou para Segunda Divisão por ter sido apenas convidado. Naquele mesmo ano, acabou também jogando a Segunda Divisão (pois essa começou meses depois), fazendo uma péssima campanha.

Além do convite para disputar o Gaúcho, o Rio Grande realizou um jogo festivo para comemorar os 100 anos, recebendo no Estádio Colosso do Trevo (do rival Rio-Grandense) o Fluminense, do Rio de Janeiro.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Cscr-featured.png Campeão Invicto

Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho 1 1936Cscr-featured.svg
Rio Grande do Sul Campeonato do Interior 2 1936Cscr-featured.svg e 1941
Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho - 2ª Divisão 1 1962
Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho - 3ª Divisão 1 2014
Municipais
Competição Títulos Temporadas
Brasão Rio Grande.jpg Citadino de Rio Grande 17 1914, 1919, 1922, 1926, 1934, 1936, 1956, 1941, 1942, 1944, 1949, 1951, 1961, 1962, 1964, 1965 e 2001[6]
Campanhas em destaque
Competição Títulos Temporadas
Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho Vice-campeão 1941
Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho 3ª Divisão Vice-campeão 1985
Brasão Rio Grande.jpg Citadino de Rio Grande Vice-campeão 1999 e 2009 [7]


Outras Conquistas[editar | editar código-fonte]

Torneios Estaduais[editar | editar código-fonte]

  • Rio Grande do Sul Torneio Centenário da Independência: 1922.
  • Rio Grande do Sul Campeão Gaúcho do 1º Turno da 3ª Divisão - 2014.
  • Campeão Gaúcho da terceira divisão: 2014.

Hino[editar | editar código-fonte]

A letra do hino do Sport Club Rio Grande é de autoria de Walter Robinson e música é de Madir Brito Neves[8] .

Rivalidade[editar | editar código-fonte]

O Rio Grande tem dois rivais em sua cidade, o São Paulo (clássico Rio-Rita) e o Rio-Grandense (clássico Rio-Rio).


Estádios[editar | editar código-fonte]

O time já teve o Estádio das Castanheiras, localizado na av. Buarque de Macedo, construído em 1911[9] . As instalações originais foram destruídas num grande incêndio em 1934. Nesse estádio, foram realizados amistosos como o contra o Botafogo, em 5 jul. 1931, resultando num empate com dois gols para cada time.

Na década de 1980, a área foi vendido para a construção do atual estádio Estádio Arthur Lawson.

Publicações sobre o Rio Grande[editar | editar código-fonte]

Livros
  • RAMOS, Miguel Glaser. SC Rio Grande - Centenário do futebol brasileiro. Rio Grande: Editora da FURG, 2000, 211 p.

Referências

  1. http://www.futebolnacional.com.br/infobol/stadiumdetails.jsp?code=87
  2. Clube mais antigo do Brasil Museu dos Esportes
  3. http://wp.clicrbs.com.br/riogrande/tag/rio-grande/
  4. "A agonia da tradição gaúcha", Divino Fonseca, Placar número 231, 23/8/1974, Editora Abril, pág. 12
  5. José Higino Gonçalves (21/11/2006). Futebol completa 100 anos em Bagé (em Português) Jornal Minuano.. Página visitada em 23/08/2014.
  6. Desconhecidos os campeões de 1913, 1917, 1923, 1924, 1929, 1930, 1953, 1955, 1956, 1963 e 1972.
  7. Desconhecidos os vice-campeões de 1916 até 1978.
  8. Campeões do Futebol
  9. [www.cref2rs.org.br/atlas/cd/texto/futebol_rgrande.pdf CREF2RS]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.