Estádio Beira-Rio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Beira-Rio
Estádio José Pinheiro Borda
Beira Rio Stadium.JPG
Estádio Beira-Rio em fevereiro de 2014.
Nomes
Nome Estádio José Pinheiro Borda
Apelido Gigante da Beira-Rio
Características
Local Porto Alegre, RS, Brasil
Gramado Grama natural (105 x 68 m)
Capacidade 50.287[1]
Construção
Data 1959 a 1969
Custo R$ 330 milhões[2] Custo da Reforma para a Copa do Mundo de 2014
Inauguração
Data 6 de abril de 1969 (45 anos)
Partida inaugural Internacional 2x1 Benfica
Primeiro gol Claudiomiro (Internacional)
Último Jogo
Recordes
Público recorde 106.554 pessoas
Data recorde 17 de junho de 1972
Partida com mais público Seleção Brasileira 3x3 Seleção Gaúcha
Outras informações
Remodelado 2011 a 2014
Proprietário Sport Club Internacional
Administrador Brio S.A.[3]
Arquiteto Rui Tedesco, Hype Studio Na Reforma
Mandante Sport Club Internacional

O Estádio José Pinheiro Borda, conhecido como Gigante da Beira-Rio ou simplesmente Beira-Rio, de propriedade do Sport Club Internacional, está localizado às margens do lago Guaíba, e leva o nome como Beira-Rio por um equívoco que se fez na época, por considerar Guaíba um Rio, quando na verdade é um Lago. Situado em Porto Alegre, no estado brasileiro do Rio Grande do Sul.

Foi batizado em homenagem ao cidadão português e colorado - alcunha que designa o torcedor do clube - que presidiu a comissão de obras e comandou a construção[4] , vindo a falecer pouco antes de sua conclusão.

História[editar | editar código-fonte]

Construção[editar | editar código-fonte]

Sucessor do Estádio dos Eucaliptos, o Beira-Rio foi construído com a colaboração da torcida do Internacional, grande parte do interior do estado, inclusive com a doação de materiais. Nesse sentido, programas especiais mobilizavam os colorados em todo o Rio Grande do Sul. Foi constatado que até Falcão, mais tarde ídolo do clube, chegou a levar tijolos para as obras.[5]

Inauguração[editar | editar código-fonte]

O primeiro jogo sediado no Beira-Rio ocorreu no dia 6 de abril de 1969 num amistoso entre o Internacional e o Benfica, de Portugal, que contava com astros como Eusébio e Torres. O primeiro gol foi marcado por Claudiomiro. Eusébio empatou a partida, e o time da casa concluiu com um gol de Gilson Porto. A partida terminou em 2x1 para o Internacional.

Demais jogos

Os demais jogos de Festival de Inauguração foram:

Reforma para a Copa de 2014[editar | editar código-fonte]

No Domingo, 12 de dezembro de 2010, parte da arquibancada inferior começou a ser desmontada, reduzindo assim a capacidade de público do estádio na temporada 2011[6] . Depois disso, o clube decidiu mudar a forma de financiamento da obra que seria feita com recursos próprios, para uma parceria com uma construtora, pois faltou dinheiro em caixa. No dia 19 de março de 2012, foi assinado o contrato de parceria com o Grupo Andrade Gutierrez[7] . A obra é totalmente executada com recursos privados, com exceção de uma parte de calçamento e drenagem em área pública, pertencente à Prefeitura de Porto Alegre, com custo estimado em cerca de R$ 7 milhões. Atualmente (janeiro de 2014), o status das obras apresentam cerca de 97% de conclusão (dados extra-oficiais da Andrade Gutierrez), sendo que o prazo final, estabelecido pela FIFA para conclusão das obras, foi prorrogado para 28 de fevereiro (em virtude de problemas ocorridos em outras arenas). A capacidade total do Gigante da Beira-Rio, para a Copa do Mundo, será de 51.800 pessoas; após o evento, esta poderá ser ampliada para 58.000 pessoas, ou até mais, dependendo dos ajustes que serão feitos, posteriormente. O estádio deixará um novo marco na história colorada: O Internacional será o único clube do futebol brasileiro a ser sede de 2 Copas do Mundo.

Uso do Estádio[editar | editar código-fonte]

O principal uso do Estádio Beira-Rio é o Futebol onde o Sport Club Internacional manda seus jogos. Porém, em diversas ocasiões já foi utilizado como sede de outros eventos.

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

A Seleção Brasileira já apresentou-se no Beira-Rio em dez oportunidades. O retrospecto é de 7 vitórias, 2 empates e apenas uma derrota.

Data Placar Gols Competição
1[8] 07/04/1969 Brasil Brasil 2-1 Peru Peru Jairzinho e Gérson / Gallardo Amistoso
2[8] 04/03/1970 Brasil Brasil 0-2 Argentina Argentina Más e Conigliaro Amistoso
3[8] 26/04/1972 Brasil Brasil 4-2 Paraguai Paraguai Carlos Alberto, Tostão(2) e Dirceu Lopes / Escobar e Diarte Amistoso
4[8] 17/07/1972 Brasil Brasil 3-3 Rio Grande do Sul Seleção Gaúcha Jairzinho, Paulo César Caju e Rivelino / Tovar, Carbone e Claudiomiro Amistoso
5[8] 25/05/1978 Brasil Brasil 2-2 Rio Grande do Sul Seleção Gaúcha Toninho e Nelinho / Lúcio e Éder Amistoso
6[8] 08/06/1985 Brasil Brasil 3-1 Chile Chile Zico (2) e Leandro / Nuñez Amistoso
7[8] 16/12/1992 Brasil Brasil 3-1 Alemanha Alemanha Luís Henrique, Bebeto e Jorginho / Sammer Amistoso
8[8] 07/09/1999 Brasil Brasil 4-2 Argentina Argentina Rivado (3) e Ronaldinho / Ayala e Ortega Amistoso
9[9] 05/06/2005 Brasil Brasil 4-1 Paraguai Paraguai Ronaldinho Gaúcho (2), Zé Roberto e Robinho / Santa Cruz Eliminatórias para a Copa do Mundo
10[10] 01/04/2009 Brasil Brasil 3-0 Peru Peru Luís Fabiano (2) e Felipe Melo Eliminatórias para a Copa do Mundo

Finais disputadas no Estádio[editar | editar código-fonte]

O Estádio Beira-Rio já foi palco de 4 finais de Libertadores. Em 3 delas (1980, 2006 e 2010) o mandante foi o Internacional, já no ano de 2005, o Atlético Paranaense mandou seu jogo no estádio, pois o regulamento não permitia que o jogo fosse disputado na Arena da Baixada devido a capacidade.

Shows Musicais[editar | editar código-fonte]

Além do futebol, diversos shows e atrações já tiveram lugar no Estádio Beira-Rio, como a Chegada do Papai Noel nos anos 80 e 90, bem como apresentações dos cantores Roberto Carlos e Luciano Pavarotti em 1998, e de Justin Bieber em 2011. Recentemente dois shows tiveram lotação esgotada:

Maior sessão de cinema da história[editar | editar código-fonte]

Em 7 de dezembro de 2010, o Beira-Rio recebeu a exibição de um filme com o maior público, em uma mesma sessão, na história do cinema. O Beira-Rio recebeu 27.022 pessoas na projeção de “Absoluto – Internacional bicampeão da América”, documentário sobre o título conquistado pelo Inter, quatro meses antes. O feito recebeu certificação do Guinness, o Livro dos Recordes.[12] [13]

Partida de futebol no estádio Beira-Rio.

Outros detalhes[editar | editar código-fonte]

Há um grande letreiro luminoso com a inscrição Campeão do Mundo 2006, ladeado pelo escudo comemorativo do clube, com a coroa relativa à conquista da Tríplice Coroa (Libertadores, Mundial de Clubes e Recopa, na mesma temporada) e os louros do tri campeonato brasileiro, conquistado de forma invicta.

Ainda no Complexo Beira-Rio, encontram-se uma capela, o Centro de Eventos DTG Lenço Colorado, bares, lojas, uma agência bancária e estacionamento para 6 mil carros. Anexo há o Parque Gigante, onde se encontram as dependências de esporte e lazer do Sport Club Internacional, em treze hectares às margens do Guaíba.

Reestruturação completa[editar | editar código-fonte]

Projeto do Beira-Rio para o futuro.

Com o projeto Gigante Para Sempre a diretoria do Internacional promete cobrir todos os lugares do estádio, construir novas cabines de imprensa (que ficarão abaixo dos skyboxes) e colocar cadeiras em 100% do estádio. Além disso, há um projeto da diretoria do clube que pretende reformar completamente o estádio e o restante do patrimônio social do clube, no caso, o Parque Gigante, o Gigantinho e o DTG Lenço Colorado, recentemente remodelado na forma de um moderno Centro de Eventos. Entre os projetos de reformulação do estádio está a construção da cobertura metálica sobre o anel superior, protegendo todos os assentos e rampas de acesso com a implantação de uma "proteção" externa semelhante à do Estádio Olímpico de Munique. Juntamente com sua cobertura, todo o Complexo Beira-Rio sofrerá diversas melhorias e ampliações (as quais terão, por 20 anos a partir da assinatura do contrato, exploração da Construtora Andrade Gutierrez), como a construção de um Shopping Center e um hotel para a concentração do clube e demais visitantes. Seu entorno terá o projeto paisagístico revitalizado, bem como o Ginásio Gigantinho será reformado e novos campos suplementares serão construídos. Com a nova configuração do anel inferior das arquibancadas, que serão estendidas, ocupando o lugar da antiga "coreia" (popular), a capacidade do estádio pode ser ampliada de 56.000 para 59.000, informa o vice-presidente da comissão de Obras do Inter, Luiz Anápio Gomes. Neste último número o estádio teria que sofrer alguma ações como a retirada das cadeiras de alguns setores. Há especulações da capacidade subir para 60.000 lugares e até mesmo 65.000. Tais capacidades comprometeriam a estrutura do estádio, além de ser inviável, segundo as normas FIFA.

Todas as melhorias, incluindo a cobertura total, pretendem atualizar o Estádio Beira-Rio dentro dos padrões internacionais da FIFA para que esteja apto a receber jogos da Copa do Mundo. O Brasil será o país-sede da competição de 2014 e Porto Alegre foi confirmada como uma das cidades-base, recebendo um grupo do torneio e tendo o Estádio Beira-Rio como candidato a receber jogos do mundial. Em março de 2006, realizando a vistoria do estádio, o diretor de segurança e estádios da FIFA, Walter Gagg, elogiou o complexo e seu gramado.

Gigantinho[editar | editar código-fonte]

Copa do mundo da FIFA 2014[editar | editar código-fonte]

O Estádio Beira-Rio receberá cinco partidas da Copa do Mundo FIFA de 2014, sendo quatro na primeira fase e uma nas oitavas-de-final.

Data Fase Equipe Resultado Equipe Público
18 de junho de 2014 Primeira fase Austrália Flag of Australia.svg
vs.
Flag of the Netherlands.svg Países Baixos
15 de junho de 2014 Primeira fase França Flag of France.svg
vs.
Flag of Honduras.svg Honduras
25 de junho de 2014 Primeira fase Nigéria Flag of Nigeria.svg
vs.
Flag of Argentina.svg Argentina
22 de junho de 2014 Primeira fase Coreia Do Sul Flag of South Korea.svg
vs.
Flag of Algeria.svg Argélia
30 de junho de 2014 Oitavas-De-Final 1° G Flag of None.svg
vs.
Flag of None.svg 2° H

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Estádio Heriberto Hülse
Criciúma
Copa do Brasil de Futebol
Final

1992
Sucedido por
Estádio Mineirão
Belo Horizonte
Precedido por
Estádio Ilha do Retiro
Recife
Copa do Brasil de Futebol
Final

2009
Sucedido por
Estádio Barradão
Salvador


Maiores estádios do Brasil  Esta caixa: verdicedite 
Estádio Localização Capacidade
Rio de Janeiro
Maracanã (atual)
Brasília
Mané Garrincha
São Paulo
Morumbi (anterior)
Belo Horizonte
Mineirão
1 Maracanã Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 73 531
2 Mané Garrincha Brasília, Distrito Federal 68 009
3 Morumbi São Paulo, São Paulo 67 052
4 Arruda Recife, Pernambuco 60 044
5 Castelão Fortaleza, Ceará 58 704
6 Mineirão Belo Horizonte, Minas Gerais 57 483
7 Arena do Grêmio Porto Alegre, Rio Grande do Sul 55 538
8 Parque do Sabiá Uberlândia, Minas Gerais 53 350
9 Fonte Nova Salvador, Bahia 52 048
10 Beira-Rio Porto Alegre, Rio Grande do Sul 48 849
Fonte: CBF [1]